Cláudio Winck destaca preparação e busca aproveitar nova chance no Vasco

O lateral-direito do Vasco da Gama, Cláudio Winck, acredita que todos terão oportunidade por causa da maratona de partidas.

França Fernandes
Por França Fernandes
-  25 de junho de 2020 às 09:39-  Atualizada em 30 de agosto de 2020 às 16:31
Cláudio Winck
Cláudio Winck (Foto: Divulgação/ Vasco)
data-full-width-responsive="true"

Se não houver outra mudança de última hora, o Vasco da Gama entrará em campo na tarde deste domingo (28), às 16h, contra o Macaé, em São Januário, partida válida pela 4ª rodada da Taça Rio.

Para a partida, o estreante Ramon Menezes deve escalar o Vasco com algumas mudanças, tendo que trabalhar com algumas ausências importantes como o volante Fredy Guarín, que ainda não está à disposição, e o atacante Marrony, negociado com o Atlético-MG.

Onde não deve ter novidade, pelo menos por enquanto, é na lateral-direita. Nela, Yago Pikachu ainda aparece como o titular absoluto, mas tem um companheiro seu que promete entrar com tudo na disputa pela posição.

De quem se trata? Cláudio Winck. Ele que foi reintegrado ao elenco após um longo período afastado. Em contato com o repórter Willams Meneses, do site Vasco Notícias, o lateral-direito se mostrou confiante de que receberá novas oportunidades em campo na sequência da temporada, diante da maratona de partidas que deve aparecer.

– Os treinos tem sido muito bons, com bastante físico e o Ramon já tem colocado a parte tática pra nós. Posso dizer que estamos felizes por termos retomado os treinamentos. Me preparei muito bem durante a quarentena, respeitando as orientações do clube, pois quero aproveitar cada oportunidade que com certeza aparecerá nesta retomada do futebol. Acredito que com a maratona de jogos, todos teremos chances no time, mas precisamos estar preparados pra isso. Meu foco é total aqui e quero contribuir pra que ainda possamos fazer uma grande temporada.

Contratado no começo de 2019, Cláudio Winck acumula apenas 6 partidas com a camisa do Vasco, e teve sua sequência implicada pelo afastamento. Para dar a volta por cima, o lateral-direito conta com os conselhos e torcida do seu tio, Luiz Carlos Winck, que fez sucesso com a camisa do Gigante na mesma posição entre 1989 e 1992.

Leia Mais Sobre