Vasco consegue estender prazo para definir futuro de Benítez até o dia 17

O Independiente aceitou o pedido de Alexandre Campello e aguardará definição da eleição do Vasco para decidir futuro de Benítez.

França Fernandes
Por França Fernandes
-  15 de dezembro de 2020 às 19:22-  Atualizada em 15 de dezembro de 2020 às 19:57
Martín Benítez
Martín Benítez (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)
data-full-width-responsive="true"

Por contrato, a prioridade acaba nesta terça-feira, mas verbalmente o Vasco conseguiu mais dois dias para definir se comprará ou não Martín Benítez. O presidente Alexandre Campello entrou em contato com o Independiente e pediu que o clube aguarde até quinta-feira por uma definição sobre o próximo mandatário do clube. Antes irredutíveis, os argentinos toparam esperar mais 48 horas.

– Hoje (terça) vence a opção de compra. Mas vamos esperar que até o dia 17 (quinta) haja uma definição da Justiça. Igualmente temos propostas de outros clubes, da Turquia, da Arábia Saudita, da MLS. Mas vamos aguardar até quinta para ver se teremos uma confirmação do novo presidente (do Vasco) na Justiça – disse Jorge Damiani, diretor esportivo do Independiente.

Damiani se refere ao julgamento da próxima quinta-feira, quando o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro vai decidir se a eleição presencial em 7 de novembro, em São Januário, foi válida. Na ocasião, Leven Siano foi o mais votado. Uma semana depois, em votação online, com a participação de apenas dois candidatos, Jorge Salgado derrotou Julio Brant. Leven e Salgado disputam na Justiça quem será o próximo presidente do Vasco.

Por contrato, o Vasco tinha até esta terça-feira para adquirir 60% dos direitos econômicos do camisa 10 por US$ 4 milhões (cerca de R$ 20,5 milhões). Um parcelamento foi acordado no início de novembro, mas as conversas pararam após Campello retirar a candidatura à reeleição. O dirigente deixou a decisão para o próximo presidente, que segue indefinido.

– Não é razoável que eu decida o que outro vai pagar. Outros podem não ter, mas eu tenho responsabilidade. Eles (Independiente) já haviam aceitado receber uma parte em fevereiro e outra em dezembro de 2021. E outra coisa. O Leven (Siano) não havia falado com procurador do Benítez (Adrian Castellano) e encaminhado a contratação? Se for ele (o próximo presidente), fica mais fácil – afirmou Campello, que está em Portugal negociando a antecipação de uma parte do valor da venda de Nathan ao Boavista.

Vasco e Independiente já acertaram valores e forma de pagamento. A decisão que caberá ao próximo presidente é se o clube irá cumprir o que foi acordado por Campello ou não. Em novembro, o clube argentino aceitou receber em duas parcelas o valor previsto em contrato. O Vasco pagaria US$ 4 milhões, com a primeira parcela (US$ 3 milhão) em fevereiro e o restante (US$ 1 milhão) em dezembro de 2021, por 60% dos direitos econômicos do camisa 10.

Benítez está emprestado ao Vasco até 31 de dezembro e, caso não haja um acordo, fará no máximo mais dois jogos pelo clube, contra Santos (20/12) e Athletico-PR (27/12).

Fonte: Globo Esporte