Dirigente do Sport fala em proteção ao Vasco e Botafogo após polêmica com VAR

Após polêmica com o VAR, o diretor de futebol do Sport, Augusto Caldas, afirmou que a CBF está protegendo Vasco da Gama e Botafogo.

França Fernandes
Por França Fernandes
-  10 de janeiro de 2021 às 15:44-  Atualizada em 10 de janeiro de 2021 às 15:45
Augusto Caldas
Augusto Caldas (Foto: ISTO É)
data-full-width-responsive="true"

Augusto Caldas, diretor de futebol do Sport, saiu na bronca com a arbitragem após a derrota para o Palmeiras por 1 a 0, na Ilha do Retiro, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida foi marcada por uma polêmica envolvendo a arbitragem, no fim do confronto e o dirigente falou em “proteção” aos times do Rio de Janeiro, visto que o time pernambucano luta contra o rebaixamento contra Botafogo e Vasco.

O diretor reclama de um lance em que o árbitro Dyorgines de Andrade marcou pênalti de Rony após a bola bater em seu braço na área palmeirense. Após ser chamado pelo VAR, o juiz anulou a marcação.

“É uma coisa escandalosa. Inclusive, essa falta de respeito com o Sport Clube do Recife e com os times do Nordeste também. Isso nos deixa imaginar o que está acontecendo na CBF em relação a essa proteção que se tem com os clubes do Rio de Janeiro. A partir do momento que Vasco e Botafogo estiveram na zona de rebaixamento, tudo começou a acontecer de uma forma, no mínimo, estranha”, questionou o dirigente.

Caldas afirmou que entrará com um pedido na CBF para que tenha acesso aos áudios da cabine do VAR no momento do lance.

Fonte: O Dia

Leia Mais Sobre