Opinião: reforços? É momento de pensar em pagar os salários atrasados

Com a indefinição em relação ao retorno do futebol não é necessário contratar e o foco precisar ser quitar os salários atrasados.

Avatar
Por França Fernandes
-  15 de abril de 2020 às 10:35-  Atualizada em 30 de agosto de 2020 às 17:47
Alexandre Campello (Paulo Fernandes/Vasco da Gama)

É isso mesmo que você leu na manchete. Não é momento para o Vasco da Gama buscar reforços no mercado. Pra quê? Esta é a pergunta. Ainda não há uma previsão otimista em relação ao retorno aos gramados e, a chegada de novos jogadores, não seria necessário neste momento.

A vontade de ver o Vasco reforçado é muito compreensível. Mas no quê serviria agora? Apenas para inflar a folha salarial que o Vasco tem tanta dificuldade para pagar. É, inclusive, o momento de se preocupar em colocar em dia os salários de jogadores e, principalmente, dos funcionários, que estão precisando desse dinheiro.

Esse, inclusive, tem sido o discurso da diretoria do Vasco no momento. O momento é de colocar a casa em ordem para, depois, pensar em relação ao futebol em si. Não adianta contratar se não vai jogar. Não adianta contratar se não pode pagar aqueles que já têm vínculo com o Clube.

Este texto opinativo é direcionado aos torcedores que dia após dia cobram por reforços. É claro que o Vasco vai precisar de reforços. Não resta dúvidas pelo que foi visto em 2020 até aqui. No entanto, não é a prioridade no momento sabendo que não há expectativa para a volta das atividades.

“Ah, mas precisa aproveitar a pausa para contratar”. Não é isso que se tem visto no Brasil e no mundo. É um momento de indefinição para todos. Quem está bem nas finanças, deve ter uma queda brusca e, quem está por baixo, vai saber o que acontecerá! O que resta agora é torcer que tudo volte ao normal o mais breve possível.

Claro que, mesmo sem contratar, a diretoria deve sim seguir trabalhando monitorando o mercado, o que já deve estar acontecendo. Porém, é totalmente compreensível que não façam investidas para contratar diante de tudo o que está acontecendo, até para preservar a saúde financeira do Clube.