Opinião: erros em série ocasionaram a derrota do Vasco

O Vasco da Gama não teve uma noite nada feliz em São Januário na última quarta-feira sendo derrotado por 3x1 pelo Grêmio.

Avatar
Por França Fernandes
-  31 de outubro de 2019 às 16:26-  Atualizada em 30 de agosto de 2020 às 18:10
Bruno Gomes em ação pelo Vasco

Na aviação muito se diz que para um acidente acontecer é preciso que se tenha uma série erros, como se fosse uma corrente. Se ela não for quebrada a tempo, mesmo se tratando de um meio de transporte tão seguro, a fatalidade acaba sendo inevitável.

O exemplo citado acima serve para as diversas situações, e cabe uma comparação com o que aconteceu em São Januário na noite da última quarta-feira (30). Como? Primeiramente, pode-se dizer que o Vasco já entrou em campo errado, sendo que a escalação utilizada pelo técnico Vanderlei Luxemburgo não funcionou.

Escalação do Vasco: Fernando Miguel, Yago Pikachu, Ricardo Graça, Leandro Castan e Henrique; Richard, Bruno Gomes, Fredy Guarín e Raul; Marrony e Ribamar.

Sem poder contar Rossi, suspenso, Vanderlei Luxemburgo escolheu Raul para jogar pela direita. O volante, porém, não teve uma boa participação ofensiva e encontrou bastante dificuldade no apoio a Yago Pikachu na defesa, onde, em diversas oportunidades, o Grêmio criou perigo principalmente com Bruno Cortez. Ainda sem ritmo após a lesão, o Camisa 31 já não tinha ido bem contra o Ceará.

O Vasco chegou a abrir o placar com Fredy Guarín em cobrança de falta, ainda nos minutos iniciais da partida, mas não conseguiu manter o ritmo e, aos poucos, foi cedendo espaço para o Grêmio. O Tricolor Gaúcho, por sua vez, encontrava bastante dificuldade para oferecer perigo ao Gigante da Colina, até que veio a grande sacada de Renato Gaúcho.

Ele foi ousado e fez uma substituição ainda no primeiro tempo tirando o volante Michel para colocar o atacante Pepê. Não eu outra. O Grêmio teve um repentino crescimento na partida e, poucos minutos depois, chegou ao empate justamente com o jogador que foi colocado pelo comandante gremista.

O primeiro tempo terminou empatado em 1 a 1. Na volta, Vanderlei Luxemburgo resolveu fazer logo uma alteração: Gabriel Pec na vaga de Ribamar. A mudança, porém, contribuiu para que o Vasco perdesse força no ataque, já que o camisa 9, apesar de suas limitações, era o único que vinha conseguindo dar trabalho à defesa adversária.

Sem criatividade, o Vasco seguiu dando espaço até que, em falha de Richard, o Grêmio conseguiu um grande ataque que terminou no segundo gol, marcado por Everton. A virada do Tricolor Gaúcho fez Vanderlei Luxemburgo fazer uma nova alteração na equipe: Bruno César na vaga de Bruno Gomes. Mais uma vez, porém, a mudança do comandante não fez efeito, sendo que o Camisa 10 pouco apareceu em campo.

Concluindo a noite trágica em São Januário, Leandro Castan cometeu pênalti e o Grêmio chegou ao terceiro gol com Luciano. Foi um balde de água fria para o Vasco que, minutos antes, quase deixou tudo igual no placar com Fredy Guarín. Depois disso, pouca coisa aconteceu e o Tricolor Gaúcho saiu com a vitória por 3×1.

Com a história da partida contada, chegou o momento de explicar o exemplo da aviação: os dois técnicos erram em suas escalações, mas somente Renato Gaúcho conseguiu quebrar a corrente, quando corrigiu seu erro ao substituir Michel por Pepê, e assim conseguiu sair com a vitória. Vanderlei Luxemburgo não obteve sucesso em suas alterações na equipe.

Além dos erros do comandante, a derrota aconteceu por erros individuais como o caso de Richard no segundo gol, no erro na saída de bola, e Leandro Castan no terceiro, quando cometeu um pênalti totalmente desnecessário. Não se pode esquecer também que, mesmo desfalcado, o Grêmio tem uma equipe muito talentosa e o Cruzmaltino tem suas graves limitações.