Pedrinho vê Talles Magno em processo de evolução: ‘Normal oscilar’

Comentarista e ídolo do Vasco da Gama, Pedrinho analisou as últimas performances e a evolução de Talles Magno com a camisa do Cruzmaltino.

Altair Alves
Por Altair Alves
-  2 de setembro de 2020 às 00:07-  Atualizada em 2 de setembro de 2020 às 00:10
Talles Magno em jogo contra o Fluminense
Talles Magno em jogo contra o Fluminense (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)
data-full-width-responsive="true"

Talles Magno marcou seu primeiro gol pelo Vasco da Gama em 2020, na derrota do Cruzmaltino por 2×1 diante do Fluminense, no último sábado (29). O que poderia ser o início da retomada do bom futebol apresentado pelo atacante na última temporada, acabou se transformando em frustração com a expulsão nos acréscimos, quando o jogador empurrou Igor julião, após sofrer uma dura entrada.

Mesmo com a expulsão, a promessa vascaína vai, aos poucos, recuperando o bom desempenho que o aproxima daquilo que ele mesmo já apresentou em 2019. A evolução nos últimos jogos, porém, não passa despercebida. Além do gol contra o Fluminense, Talles deu assistência para o gol de Benítez contra o Goiás.

O camisa 11 do Gigante, no entanto, não terá a oportunidade de dar sequência a boa fase, uma vez que está suspenso para a partida desta quarta-feira (02), contra o Santos, na Vila Belmiro.

Comentarista e ídolo do Vasco, Pedrinho, ressaltou qualidade técnica do atacante vascaíno e a importância do atleta para o time.

– O Talles ainda está processo de evolução, e é normal oscilar, até pela idade. Eu passei por isso, outros passaram, depois se firmaram e tiveram mais regularidade. Ele foi uma surpresa quando surgiu. Depois os adversários começaram a observá-lo de forma diferente e fazem uma marcação mais forte. Ele recebe com pouco espaço, está sempre muito bem marcado.

Pedrinho destacou, também, que Talles é o grande diferencial do Vasco, devido a sua capacidade de improviso e de fazer algo diferente dentro da partida.

– Ele é o grande diferencial técnico do Vasco, o jogador do improviso. É uma responsabilidade grande. Todo mundo vai muito concentrado e preparado na marcação dele, pois sabe que vem algo diferente. A dificuldade aumenta, e ele está se adaptando a essa nova realidade, com marcação dobrada. O coletivo tem que aproveitar, pois automaticamente dobrando a marcação nele, sobra espaço em outros setores.

Na partida contra o Fluminense também foi possível observar um Talles Magno isolado na esquerda. Não foram poucas vezes que o atacante teve que se virar sozinho na marcação de dois ou mais tricolores, muitas vezes recebendo faltas e prendendo a bola no ataque. A ausência de Vinicius, desfalque por conta de Covid-19, o sobrecarregou no ataque.

No entanto, Pedrinho acredita que esse não seja o único motivo, uma vez que o Vasco de Ramon Menezes ainda está em construção e em busca de soluções, sobretudo para o ataque.

– É um novo momento do Vasco, o Ramon ainda está organizando a equipe. Muitas vezes o Talles recebe a bola isolado, sozinho, tendo sempre que fugir da marcação de dois jogadores. É um processo normal do Talles e do Vasco, que mudou de ideia e treinador.

O comentarista também avaliou as opções que Talles tem no ataque, em função do esquema adotado pelo técnico Ramon.

– Como o Ramon segura um pouco o Henrique, que acaba ficando nessa linha de três (na defesa), automaticamente, quando o Talles recebe aberto, não tem muitas opções. Quando ele consegue conduzir a bola para o meio, o Benítez até faz uma ultrapassagem e ajuda. É um momento de construção do Talles e também da equipe. É normal esse processo de construção, e às vezes ocorre essa oscilação. Não só do Talles, mas também da equipe do Vasco.

Veja os números de Talles no clássico segundo dados do SofaScore

1 gol
61 toques na bola
28 passes (87% de acerto)
2 passes importantes
2 finalizações
1 grande oportunidade criada
5 dribles
1 falta
5 faltas sofridas
2 desarmes