Opinião: a injustiça com Marcelo Alves no Vasco

O zagueiro Marcelo Alves perdeu espaço no Vasco da Gama de uma hora para outra, mesmo estando em bom momento.

Avatar
Por Willams Meneses
-  1 de dezembro de 2020 às 08:37-  Atualizada em 1 de dezembro de 2020 às 13:03
Marcelo Alves em jogo contra o Athletico-PR (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Ele tem suas limitações, mas vinha sendo eficiente quando exigido. Sem muita conversa, tirava a bola da área de qualquer jeito, mesmo que fosse isolar de uma forma que destacasse sua não tão acentuada técnica.

Trata-se de Marcelo Alves, de 22 anos, que está no Vasco emprestado pelo Madureira. Com as recentes ausências de zagueiros por causa da Covid-19, o Camisa 30 foi acionado e estava dando conta do recado na zaga vascaína.

Preciso quando exigido, sem medo de isolar a bola quando necessário, o zagueiro vinha bem, passando uma boa segurança, embora, como já dito, não tenha muito recurso técnico. Muitas vezes jogador da posição nem precisa ter, basta não comprometer e conhecer suas limitações.

Marcelo Alves, no entanto, mesmo em bom momento, foi sacado da equipe contra o São Paulo, e ficou no banco de reservas também diante de Defensa y Justicia, da Argentina, e Ceará. Por qual motivo saiu? Por não ter ‘nome’?

O Vasco precisa de quem entre e entregue o seu melhor em campo, mesmo que seja limitado. De que ainda ter nome e não entregar nada em campo? Na verdade, entregar é uma coisa que tem sido bastante comum na equipe, com os bisonhos erros individuais.

Outro detalhe é que o contrato de empréstimo de Marcelo Alves com o Vasco está se encerrando no final deste mês, ainda sem definição se a diretoria buscará a renovação de contrato. Por isso, foi um péssimo momento para que perdesse espaço.

Leia Mais Sobre