Jornalista detalha períodos de atrasos salariais do Vasco entre outubro de 2019 e setembro de 2020

O jornalista ainda informou sobre o descumprimento de acordos do Vasco da Gama com jogadores e funcionários.

Avatar
Por Willams Meneses
-  16 de outubro de 2020 às 11:28-  Atualizada em 16 de outubro de 2020 às 12:27
Alexandre Campello, presidente do Vasco, no CT do Almirante
Alexandre Campello, presidente do Vasco, no CT do Almirante (Foto: Arquivo O Dia)
data-full-width-responsive="true"

O assunto salário voltou à tona e virou polêmica nas últimas 24h. O motivo disso foi uma matéria publicada pelo site UOL sobre os vencimentos em atraso com jogadores e funcionários.

Segundo eles, o Vasco está devendo quatro meses para funcionários, três entre os que trabalham no departamento de futebol, e dois para os jogadores, pela Lei, com a ressalva do acordo de que existe para pagamento no dia 20.

O Vasco ainda teria atrasado uma parcela do acordo com elenco referente às dívidas passadas. O site ainda disse que tem recebido alguns relatos de funcionários sobre os atrasos salariais. Como é de se imaginar, a notícia teve grande repercussão.

Tomando consciência da situação, e diante das cobranças da torcida, o Vasco emitiu uma nota em seu site oficial repudiando a matéria. O Clube alega que deve um mês para os jogadores, além de uma parcela do acordo, e dois para os funcionários, ainda lamentando tal atraso.

Pouco tempo depois, o vice-presidente de finanças, Carlos Leão, se manifestou através do Twitter. Na publicação, o dirigente apresentou uma planilha com os pagamentos realizados em 2020, dizendo 10 folhas foram pagas em 9 vencimentos, destacando que se trata de um ‘ano atípico e complicado’.

Jornalista detalha períodos de atrasos salariais do Vasco

Depois da publicação de Carlos Leão, o jornalista Pedro Ivo Almeida, do UOL, elogiando a transparência na divulgação das datas de pagamentos feitos pelo Vasco no ano. Ele ainda detalhou os períodos de atraso para pagamentos de salários entre outubro de 2019 e setembro de 2020, destacando que vai entre 63 e 135 dias.

Outubro/2019 >> pagamento com 84 dias de atraso
Novembro/2019 >> pagamento com 77 dias de atraso
Dezembro/2019 >> pagamento com 87 dias de atraso
Janeiro/2020 >> pagamento com 135 dias de atraso

Fevereiro/2020 >> pagamento com 106 dias de atraso
Março/2020 >> pagamento com 75 dias de atraso
Abril/2020 >> pagamento com 93 dias de atraso
Maio/2020 >> pagamento com 63 dias de atraso

Junho/2020 >> pagamento com 74 dias de atraso (com funcionários nos relatando, mais uma vez, que ainda não receberam o valor devido)
Julho/2020 >> nada pago (já são 72 dias de atraso)
Agosto/2020 >> NADA (já são 41 dias de atraso)
Setembro/2020 >> NADA (já são 11 dias de atraso)

Descumprimento de acordos

Pedro Ivo Almeida ainda trouxe informações sobre acordos descumpridos pelo Vasco, começando pelo feito com o elenco, que, segundo ele, não está sendo depositado. O jornalista ainda disse que a diretoria não está cumprindo o que foi acordado sobre redução salarial no começo da pandemia com os funcionários, sendo que o Governo está pagando a sua parte e o Clube não.

Ele concluiu questionando a diretoria: “A quem interessa dizer que este é o caminho?”, em referência ao slogan e nome da chapa adotados pela gestão na disputa pela reeleição, e manteve, junto com o seu companheiro de site, Bruno Braz, a apuração que fez na produção da matéria sobre os salários atrasados, ressaltando que funcionários e prestadores de serviços os procuram até hoje dizendo que não receberam o mês de junho.