Fluminense busca encerrar longos jejuns contra o Vasco neste domingo

O Fluminense não vence o Vasco da Gama em São Januário há quase 48 anos e não vence o clássico 3 vezes no mesmo ano desde 1989.

Carlinhos em jogo contra o Fluminense
Carlinhos em jogo contra o Fluminense (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

O clássico contra o Vasco marcado para este domingo, às 20h30 (de Brasília), em São Januário, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, o primeiro após a saída de Odair Hellmann do Fluminense, é recheado de significados. Vencer o rival significaria bem mais do que “apenas” conquistar os três pontos. Não que isso por si só já não valha muito. Mas a vitória, além de dar moral ao “estreante” Marcão e, claro, aos jogadores, significaria o fim de dois longos jejuns do Tricolor.

O primeiro deles é em relação ao palco do espetáculo: a última vitória do Fluminense sobre o Vasco em São Januário foi há quase 48 anos. Mais especificamente no dia 4 de fevereiro de 1973. Na ocasião, o Tricolor venceu por 1 a 0, com gol de Lula, aos 42 minutos do segundo tempo. A partida foi válida pelo Torneio Internacional de Verão do Rio de Janeiro, uma competição amistosa que reuniu, além dos dois clubes cariocas, Argentino Juniors e Atlanta, da Argentina.

Do último triunfo para cá, as equipes se encontraram 13 vezes no estádio vascaíno, com cinco empates e oito derrotas do Flu.

Com a vitória no clássico, o Fluminense, inclusive, sagrou-se campeão. Pelo regulamento, todos os times se enfrentariam uma vez, mas a partida entre as equipes argentinas acabou sequer acontecendo. Além do rival, o Tricolor venceu o Atlanta por 1 a 0 e empatou em 1 a 1 com o Argentino Juniors. Todos os jogos do torneio foram em São Januário.

O tabu é ainda maior se levarmos em consideração a última vitória em uma partida oficial: passam a ser 55 anos sem bater o Vasco em São Januário. A última vez foi em 7 de novembro de 1965, quando venceu por 2 a 1, em jogo válido pelo Campeonato Carioca. Amoroso marcou duas vezes, aos 44 do primeiro tempo e aos 6 do segundo, e Célio descontou para os mandantes, aos 48 da primeira etapa.

Trinca também em jogo

Outro feito que pode ser alcançado pela equipe de Marcão neste domingo é repetir algo que não acontece há 31 anos, desde 1989: vencer o Vasco três vezes no mesmo ano. Curiosamente, dois dos jogos eram válidos pelas quartas de final da Copa União, como foi chamado o Campeonato Brasileiro de 1988, mas foram realizados em janeiro e fevereiro do ano seguinte.

No jogo de ida, quase 54 mil pessoas foram ao Maracanã para assistir ao clássico, e o Tricolor saiu na frente na briga por uma vaga na semifinal da competição. O único gol da partida foi contra, marcado por Zé do Carmo, aos 29 do segundo tempo.

Já no jogo de volta, com 75 mil torcedores no Maracanã, o Vasco precisava da vitória, mas foi o Fluminense que saiu na frente: aos 20 da primeira etapa, Donizete abriu o placar. A equipe vascaína não demorou a empatar e, 16 minutos depois, Bismarck deixou tudo igual. Com o resultado, o Tricolor estava se classificando às semifinais, mas Leonardo, aos 44 do segundo tempo, fez o gol da virada.

Empatados no placar agregado, os times seguiram para a prorrogação, e o Tricolor chegou à vitória com gols de Zé Maria, no primeiro minuto do segundo tempo, e Washington, aos 12 da etapa final, vencendo a partida por 3 a 2. O Fluminense passou para a semifinal, mas acabou eliminado pelo Bahia, que veio a ser campeão da Copa União.

O outro triunfo sobre o Vasco, o terceiro daquele ano, não demorou a acontecer. Em 5 de março de 1989, as equipes voltaram a se encontrar, de novo no Maracanã. Dessa vez, pelo Campeonato Carioca. Em meio a jogo movimentado para os dois lados, Sílvio e Marquinho marcaram os gols da vitória tricolor por 2 a 0. Ambos no segundo tempo, aos 16 e 32 respectivamente.

Se nos últimos anos o Vasco vinha quase sempre levando a melhor sobre o Fluminense, naquela época a sina era invertida: o rival, mesmo com times muito mais fortes e repleto de nomes da seleção brasileira, não conseguia vencer o clássico. E a famosa “escrita” era assunto nos jornais e até entre os jogadores e treinadores.

Até aqui, em 2020, o Fluminense venceu o Vasco por 2 a 0, pelo Campeonato Carioca, no último jogo antes da paralisação do futebol em razão da pandemia; e por 2 a 1, pela 6ª rodada do Brasileirão. Ambos os jogos foram realizados no Maracanã. Na primeira partida, os gols foram de Evanilson e Pacheco, enquanto na segunda, de Dodi e Fred, enquanto Talles Magno descontou para o rival.

Para tentar encerrar os longos jejuns e, claro, manter o Fluminense firme na parte de cima da tabela, Marcão não deve fazer grandes mudanças na equipe em sua estreia. A provável escalação para o clássico é: Marcos Felipe, Igor Julião, Matheus Ferraz, Luccas Claro e Egídio; Yuri, Hudson e Nenê; Michel Araújo, Wellington Silva e Marcos Paulo.

Fonte: Globo Esporte

Nenhum comentário ainda.
Deixe sua opinião

Últimas notícias
22 de outubro de 2021
Edmundo pode ganhar estátua em São Januário custeada pela PIXBET

O ídolo do Vasco da Gama, Edmundo, também pode ser homenageado com estátua em São Januário, e a PIXBET pode cobrir os custos.

Vasco contrata Emmanuele Zurlo para o Beach Soccer

Emmanuele Zurlo, atleta que tem mais de 100 gols pela Seleção Italiana de Beach Soccer, foi contratado pelo Vasco da Gama.

Henrique repete desempenho do Vasco no Lyon e é criticado: ‘Volte para a favela’

O lateral-esquerdo Henrique, revelado pelo Vasco da Gama, vem sendo criticado por torcedores do Lyon após desempenho ruim nos jogos.

Vasco TV destaca reta final de preparação para o Mundial de Beach Soccer; assista

O Vasco da Gama está encerrando a preparação para buscar o bicampeonato mundial nas areias de Moscou, na Rússia.

Vasco pode ter mudanças para o jogo contra o Náutico

O técnico Fernando Diniz pode fazer algumas mudanças na escalação do Vasco da Gama para o jogo contra o Náutico, nos Aflitos.

Fique por dentro! Confira o tempo de contrato dos jogadores do Vasco

A temporada 2021 já está se encerrando e alguns jogadores do Vasco da Gama estão com os contratos se encerrando.

Proposta para clubes administrarem o Maracanã prevê 70 jogos por temporada

Exigência estabelecida pelo Governo do Rio de Janeiro tem como objetivo garantir uma receita que pague, pelo menos, as despesas do estádio.

Vasco melhora aproveitamento contra equipes do G4 com a chegada de Diniz

Vasco da Gama vem obtendo resultados mais expressivos contra times da ponta da tabela com Fernando Diniz no comando técnico.

Partida entre Vasco e Náutico pode ser suspensa por falta de policiamento

Partida entre Vasco da Gama e Náutico corre o risco de não ser realizada caso não haja policiais no campo de jogo.

Torcedoras se divertem ao criar o ‘Club de Renatas Vasco da Gama’

Torcedoras do Vasco da Gama falam do sentimento de poder voltar a acompanhar o time e da criação de torcida organizada.

Veja mais notícias