Entrevista coletiva de Ricardo Sá Pinto após o jogo contra o Corinthians

Ricardo Sá Pinto afirmou que viu coisas positivas na atuação do Vasco da Gama contra o Corinthians e lamentou o resultado.

Por França Fernandes
-  22 de outubro de 2020 às 00:28-  Atualizada em 22 de outubro de 2020 às 00:43
Ricardo Sá Pinto durante o jogo contra o Corinthians (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Ricardo Sá Pinto separou o resultado da atuação ao avaliar a sua estreia no Vasco. Apesar da derrota por 2 a 1 para o Corinthians, na noite desta quarta-feira, em São Januário, o treinador se disse orgulhoso com a atuação. Definiu o tropeço, a sétima rodada sem vitória no Brasileirão, como injusto.

– Nunca poderíamos ter perdido esse jogo. Foi uma injustiça muito grande. Disse aos jogadores que estou orgulhoso pelo o que eles tentaram fazer. Foram agressivos, lutaram e acreditaram. Fomos muito bem. Foi um bom jogo de futebol, mas não merecíamos ter perdido. Mas o processo é esse. Estou triste com o resultado, pelos jogadores, pela torcida. Mas o caminho é esse. Estou muito confiante em relação ao futuro – disse Sá Pinto.

– A forma como preparamos o jogo e como os interpretaram o jogo foi boa. Houve uma melhora em diversos aspectos com apenas dois dias de trabalho. O lado estratégico, a organização defensiva… trabalhamos para o time estar mais compacto e junto. Também melhorar o pressionar o adversário, enfim, tivemos mais capacidade de ter posse de bola. Tivemos uma posse de bola ativa, no campo do adversário. Chegamos à área de finalização, controlamos o adversário em vários momentos. Não sei se nos últimos tempos o Vasco teve tanta posse de bola como hoje. O adversário veio jogar no nosso erro e no contragolpe. Estou orgulhoso como o time tentou melhorar o seu jogo na defesa e no ataque. Estivemos melhores, mas não fomos perfeitos. É o trabalho de repetição que nos fará melhorar mais – contextualizou o português.

O Vasco, que agora acumula sete rodadas sem vencer, continua com 18 pontos e está em 16º – tem dois jogos a menos. Tem apenas dois pontos a mais do que o Athletico-PR, o primeiro integrante da zona do rebaixamento.

Mais respostas de Sá Pinto

Impossibilidade de escalar Benítez e Cano e suspensão de Castan

Hoje, perdemos o Cano. Já tínhamos perdido o Benítez. Vamos ter mais tempo pra trabalhar. Mas não é em uma semana que se consegue reverter. Sexta vai ser o sorteio da Sul-Americana. Vamos nos concentrar nesse jogo. Depois pensar no Goiás. Trabalhar bem essa semana e fazer os jogadores acreditarem no futuro. Quando há um processo e uma ideia de jogo e há repetição, os resultados vêm. O tempo vai nos ajudar e vai ser nosso amigo também para nos levar ao caminho das vitórias.

Infelizmente, contava com os dois. Preparamos bem o plano de jogo, sabíamos o que explorar, o que fazer. Estávamos preparados. Benítez sentiu e não conseguiu ir para o jogo. O Cano sentiu uma pequena dorzinha, esperamos que seja uma pequena contratura, um edema. Mas temos uma semana para trabalhar. Eles deram uma boa resposta. Senti isso na equipe. Melhoramos muitas coisa. Essa semana vai ser importante para isso. Perdemos agora o nosso capitão, mas os outros vão ter a oportunidade de mostrar a capacidade de estar nessa equipe e representar o Vasco.

Estreia de Léo Gil

O Léo é de outra escola de futebol. Quando temos a bola, é um jogador que encontra soluções, tem um lado emocional muito tranquilo. Acho que entrou muito bem no jogo. O Andrey também fez um bom jogo, mas estava no limite. Não estava conseguindo mais dar o que eu queria, dar velocidade. O Léo vai dar qualidade, essa dinâmica de jogo. Contamos muito com ele.

O Vasco está com azar?

Sorte infelizmente faz parte do jogo. Infelizmente, não tivemos ali. Não pode servir de desculpa para tudo. Mas isso é um jogo de futebol, é imprevisível. Vivemos isso semana a semana, temos essa paixão. Hoje, tivemos muita infelicidade, mas o adversário também teve seu valor. No meu ponto de vista, tem jogadores que desequilibram, rápidos. É uma boa equipe, não é um adversário qualquer. Tenho algum conhecimento, posso não ter o total, mas acho que esse é campeonato mais competitivo do mundo, e um detalhe faz a diferença.

Atuação de Ribamar

O Riba trabalhou os dois dias que estivemos no campo. Trabalhou o lado estratégico que montamos para o jogo. Cano não treinou nesse dia porque não estava 100%. Todos sabem o que vamos fazer e estão aptos para estar em campo. Ainda falta melhorarmos vários momentos de jogos, e eles entenderem todas as informações que eu preciso passar a eles. Isso é um processo gradativo, não podemos dar toda a informação de uma vez. O Riba precisa segurar mais a bola, alguns momentos de decisão, mas fez o gol dele, acreditou, foi um leão, deu o que tinha e não tinha. Hoje, a equipe jogou com muita alma, guerreira. É a imagem que queremos jogo após jogo. Temos que melhorar algumas situações defensivas e, ofensivamente também algumas decisões. Mas este é o caminho. Retiro desse jogo coisas positivas para o futuro, logicamente não o resultado, estamos muito tristes.

Melhora no segundo tempo e reclamação com a arbitragem

Fizemos um bom segundo tempo, foi uma atuação completa no processo defensivo e ofensivo. Tivemos várias oportunidades, bola na trave. Arriscamos para empatar, depois equilibramos. Mas sofremos gol enquanto atacávamos. Por uma decisão menos assertiva, perdemos chances. E aí apareceu o lance de falta sobre o Parede. Ele me disse que levou pontapé e que foi falta. Não sei como o VAR, que vê tudo e mais um pouco, não viu esse lance. Seria mais justo termos o empate.

Fonte: Globo Esporte

Leia Mais Sobre

Ricardo Sá Pinto