Castan admite abalo após pênalti perdido e cita momento do Vasco: ‘Outubro para se esquecer’

O zagueiro Leandro Castan admitiu que a equipe abalou após pênalti perdido por Carlinhos, mas exalta vantagem conquistada.

Por França Fernandes
-  29 de outubro de 2020 às 01:15-  Atualizada em 16 de novembro de 2020 às 10:23
Leandro Castan conversando com os colegas (Foto: Staff Images / CONMEBOL)

Leandro Castan aproveitou a entrevista coletiva após a vitória sobre o Caracas para falar do momento do Vasco. Com nove jogos sem vitória e troca de treinador, a equipe, no entender do capitão, teve um mês de outubro para esquecer.

O cenário parecia que continuaria na noite desta quarta. Tanto que o zagueiro admitiu abalo na confiança do time após o pênalti perdido por Carlinhos. Porém, o gol de Tiago Reis determinou o 1 a 0 e a vantagem para o jogo de volta da segunda fase da Sul-Americana.

– Passamos um mês… Foi um outubro para se esquecer. A confiança ficou um pouquinho de lado. É claro que abala ter perdido o pênalti. Mas fizemos o gol mesmo após a expulsão. Só erra pênalti quem bate. Carlinhos tem nosso apoio. Certeza de que vai nos dar muita alegria – disse, para completar:

– Sabemos que é uma vantagem mínima, mas abrimos vantagem. O jogo de lá vai ser difícil, no país deles, e com certeza será uma correria. Temos que virar a chave, pensar no Goiás porque a gente precisa voltar a vencer no Brasileiro para depois voltar a pensar na Sul-Americana. É um jogo muito difícil.

A partida de volta, na Venezuela, será na próxima quarta-feira. O Vasco avança com empate. Passa também com derrota por um gol, desde que balance a rede adversária.

Mais respostas de Castan

Tiago Reis

Não só o Tiago. Nosso time é recheado de garotos da base, que são talentosos. A gente vivia momento complicado, o mês de outubro foi muito difícil. A gente deixou desandar as coisas. Não vencemos mais no Brasileiro, agora vencemos na Sul-Americana. Tiago não jogava fazia tempo, mas ele rala muito no dia a dia. O gol coroa o trabalho dele mesmo não sendo lembrado.

Jogo da volta

Competição internacional é difícil você se classificar sem sustos. Acho que vão ser sempre jogos difíceis. Eu tive oportunidade de jogar uma Libertadores e venci a competição. Se você quer ser campeão, vai ser sempre sofrido e no detalhe. Hoje, graças a Deus, o detalhe veio para o nosso lado, conseguimos sair com a vitória e abrir uma vantagem.

Dificuldade

Jogo internacional é muito difícil. Olhando de fora, as pessoas tem pré-julgamento de dizer que um time é mais fraco do que outro. Por vezes, não se conhece tão bem os jogadores e os times de fora. A nossa maior dificuldade foi não ter feito o gol logo. Assim, poderíamos ter marcado mais um. A vantagem é pequena, mas a conseguimos. Ficamos felizes, tem muita coisa pela frente.

Melhora com Sá Pinto

Ele tem passado confiança para gente, tem pedido time compacto e agressivo. Acho que nesses últimos jogos mostramos isso, compactos e brigando pela segunda bola. É começo de trabalho e temos muito a melhorar. Ele nos cobra muita entrega. Mesmo em novembro, temos muita coisa pela frente ainda. Temos o final de turno e returno do Brasileiro, temos a volta da Sul-Americana. Podemos evoluir muito e terminar bem a temporada.

Fonte: Globo Esporte

Leia Mais Sobre

Leandro Castan