Carlos Germano relembra gol de Juninho contra o River Plate: ‘Foi impressionante’

No icônico gol de falta de Juninho Pernambucano contra o River Plate, Carlos Germano era o goleiro titular do Vasco da Gama.

Carlos Germano e Juninho Pernambucano durante a despedida do ex-meia do Vasco, em 2013
Carlos Germano e Juninho Pernambucano durante a despedida do ex-meia do Vasco, em 2013

Em entrevista ao canal no YouTube ”Atenção, Vascaínos”, o ex-goleiro e ídolo do Vasco da Gama Carlos Germano relembrou o icônico gol de falta de Juninho Pernambucano contra o River Plate, na semifinal da Libertadores de 1998, que completou 23 anos justamente na última quinta-feira (22).

Germano era o goleiro titular do Vasco no referido jogo, e o gol de Juninho, como todos sabem, classificou o Gigante da Colina à final da competição.

Eu estava de frente para a jogada na hora que aconteceu a falta, não estava tão próximo da área. Geralmente, as equipes hoje em dia procuram jogar a bola na área. A gente tinha três grandes cobradores de falta, que eram o Juninho Pernambucano, o Ramon e o Pedrinho. E o Juninho sempre teve essa facilidade de, numa falta mais distante, a bola dele fazer uma caída, como fez nesse gol.

Carlos Germano

Paralelamente, Germano dissecou o motivo pelo qual, em sua opinião, o então goleiro do time argentino, Germán Burgos, não conseguiu realizar a defesa na precisa cobrança de Juninho.

– O que acontece com o goleiro adversário, numa falta distante assim, não foi nem pela questão da colocação, mas sim porque o goleiro adiantou, esperando uma batida forte no canto dele, e, quando ele dá o passo à frente, ele fica distante para poder partir para a bola, tanto é que ele tenta, mas não consegue, pois a bola foi forte, o Juninho bateu forte por cima da barreira, e a bola do Juninho sempre faz aquela queda no final. Quando o goleiro vê que a bola não foi batida no canto dele e que ele deu o passo à frente, ele fica totalmente sem condições de praticar a defesa – disse.

Por fim, Carlos Germano, que também atuou (inclusive recentemente) como preparador de goleiros do Vasco, explicou que dar um passo à frente geralmente é uma característica dos arqueiros para tentar realizar as defesas.

– Alguns goleiros sul-americanos e principalmente os europeus, pelo fato do pessoal geralmente bater as faltas muito fortes num canto, dão esse passo a frente para diminuir o ângulo, só que, nessa situação da falta do Juninho, ficou um ângulo muito longe para ele praticar a defesa. Ele dá um passo à frente e automaticamente se põe fora do jogo. E o Juninho foi preciso, a cobrança dele foi impressionante – concluiu.

Quem é

Atualmente com 50 anos, Carlos Germano Schwambach Neto foi revelado pelo Vasco no início da década de 90 e conquistou pelo Cruzmaltino, além da Libertadores 1998, o Brasileirão 1997, o Rio-São Paulo 1999 e os Cariocas de 1992, 1993, 1994 e 1998.

Como preparador, integrou a comissão técnica no título da Copa do Brasil 2011, onde o goleiro titular era Fernando Prass.

Nenhum comentário ainda.
Deixe sua opinião

Últimas notícias
1 de dezembro de 2021
Confira entrevista de Ademar Braga sobre a atual situação do Vasco

Leia a entrevista de Ademar Braga, ex-preparador-físico do Vasco da Gama, sobre a situação que o Clube vive neste momento.

Vasco TV mostra como foi a palestra sobre racismo para os garotos da base; assista

Confira agora trechos da palestra socioeducativa sobre racismo assistida pelos garotos do Sub-15 e Sub-17 do Vasco da Gama.

STJD detalha punição ao Vasco por objetos arremessados em São Januário

O Vasco da Gama recebeu uma multa de R$ 5 mil devido aos objetos arremessados pelos torcedores na derrota para o CSA.

Alexandre Mattos cita demora em contato como motivo de não acerto com o Vasco

O diretor executivo Alexandre Mattos ainda negou que o presidente do Vasco da Gama, Jorge Salgado, tenha o perguntado sobre a carreira.

Confira a escalação do Vasco contra o LGD/Karanba pelo Carioca Feminino Sub-18

Veja a escalação do Vasco da Gama para o jogo contra o LGD/Karanba pelo Campeonato Carioca Feminino Sub-18.

Carol Paiffer assina documento de sigilo e se reunirá com o Vasco nesta quinta-feira

A investidora Carol Paiffer se reunirá com o presidente do Vasco da Gama, Jorge Salgado, além do CEO Luiz Mello, nesta quinta-feira.

Eduardo Freeland confirma sondagem do Vasco, mas seguirá no Botafogo

O diretor executivo do Botafogo, Eduardo Freeland, disse que houve uma conversa de presidentes, mas que seguirá no projeto botafoguense.

Torcedor adiciona canguru em plano de sócio do Vasco

Gabriel Cavera, torcedor vascaíno que mora na Austrália, adicionou um canguru ao plano de sócio animal do Vasco da Gama.

Mesmo na Série B, Vasco segue entre os preferidos de investidores árabes

O Vasco da Gama figura ‘lista’ de preferência de bilionários árabes que querem investir no futebol brasileiro.

Zé Ricardo comandou o Vasco em momento conturbado entre 2017 e 2018

O técnico Zé Ricardo comandou o Vasco da Gama em um dos momentos mais turbulentos da história do Clube entre 2017 e 2018.

Veja mais notícias