Carlos Germano comenta falta de identificação dos jogadores com os clubes

O ex-goleiro do Vasco da Gama, Carlos Germano, falou em entrevista sobre a falta de identificação dos jogadores com os clubes.

Hoje, Carlos Germano volta à sua segunda casa, assumindo uma nova, mas não menos importante função: Preparador de goleiros do Vasco.

Reconhecido como "O Carlos Germano do Vasco", marca registrada e gratificante para ele, o ex goleiro não esconde o amor e gratidão que tem pelo time de São Januário:

" A gente cresce junto com o clube. Foram momentos maravilhosos devido às conquistas, da evidência. projeção, a oportunidade de vestir uma camisa tão grande quanto a do Vasco da Gama e ser querido por todo torcedor, isso é muito bom" – declarou Carlos Germano.

Carlos Germano esteve presente na conquista mais importante do Vasco da Gama, a Libertadores de 1998. Apesar de um início muito ruim na competição, o Vasco deu uma reviravolta brilhante e acabou sagrando-se campeão.

"Começamos com uma derrota contra o Grêmio em Porto alegre, saímos para o México para jogarmos contra o América e o Chivas e foram mais uma derrota e um empate. Tínhamos que ganhar os três jogos em São Januário e foi o que realmente aconteceu, foi onde o Vasco deslanchou para o título da Libertadores." – contou

Identificação

Para Carlos Germano é muito importante mostrar aos jogadores que vem de fora, a forma como agir e representar a camisa do Vasco, trazendo o torcedor para o seu lado.

E falando em representatividade com o Vasco, Germano diz que em sua visão, falta aos jogadores da atualidade, mesma identificação de antigamente com a camisa do clube.

"Hoje as coisas mudaram, antigamente jogadores ficavam a mais tempo no clube, agora em um ou dois jogos já vão embora; Uma identificação é muito importante e é isso que procuramos passar para os jovens atletas" – afirmou.

Leia mais sobre: Carlos Germano

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »