Beach Soccer: Rafael Padilha avalia participação do Vasco no Brasileiro

Goleiro do Beach Soccer do Vasco da Gama, Rafael Padilha, afirmou que o Brasileiro é difícil, mas diz que a equipe está preparada.

Por França Fernandes
-  21 de novembro de 2020 às 09:15-  Atualizada em 21 de novembro de 2020 às 09:15
Rafael Padilha, goleiro do Beach Soccer do Vasco (Foto: João Vital)

Acontece nesta semana a fase final do Campeonato Brasileiro de Futebol Areia, no Parque Olímpico da Barra, na Zona Oeste do Rio. O goleiro do Vasco Rafael Padilha analisou a trajetória do time na competição. Neste sábado, Cruz-Maltino encara o Flamengo, pela semifinal, às 10h30.

– O Vasco é uma equipe muito tradicional dentro do beach soccer, um clube que sempre coloca jogadores na seleção brasileira e, por isso, sempre entramos nas competições brigando por títulos. Essa competição é uma das mais difíceis dos últimos anos, com um certo equilíbrio e algumas equipes que investiram bem, inclusive trazendo jogadores europeus. Porém, nós estamos bem conscientes do que temos que fazer e bem preparados para enfrentar as grandes equipes em busca de mais um título – afirmou.

Rafael Padilha é um dos destaques da posição no país. Para ele, a categoria precisa de um calendário maior de jogos.

– A grande dificuldade da nossa modalidade ainda é um calendário um pouco maior, para existir o planejamento de clubes e atletas. Esse ano se teve o calendário com a regionalização do Brasileiro em dois turnos, com a grande fase final entre as melhores equipes classificadas. Porém, foi um ano atípico com a pandemia que estamos enfrentando, e não tivemos o segundo turno – analisou.

Fonte: Lancenet