Veja as promessas não cumpridas pelo futebol do Vasco em quase 1 ano com Salgado

Às vésperas de completar um ano como presidente do Vasco da Gama, Jorge Salgado convive uma série de problemas para administrar o Clube.

Jorge Salgado, presidente do Vasco
Jorge Salgado, presidente do Vasco (Foto: Divulgação/ Vasco)

Jorge Salgado sequer completou um ano na presidência do Vasco, mas já vivenciou em sua gestão duas grandes frustrações: o rebaixamento para a Série B e o fato de o clube não ter conseguido voltar à elite em 2022 – o matemático Tristão Garcia apontou que não há mais chances de acesso. Apesar dos avanços administrativos, o futebol foi a grande decepção em 2021.

Ao assumir, em janeiro, a expectativa era de mais investimento e uma nova estrutura à frente da pasta. A realidade, no entanto, foi complemente diferente, com corte de gastos devido ao rebaixamento para a Série B, centralização de comando no diretor-executivo Alexandre Pássaro e promessas de campanha não cumpridas.

Colocar a queda para a Segunda Divisão apenas na conta da gestão de Salgado seria incorreto. Ele assumiu o clube efetivamente a sete rodadas do fim do Brasileiro, embora tenha participado de decisões importantes ainda na gestão de Alexandre Campello, como as contratações do técnico Vanderlei Luxemburgo e Pássaro e a renovação do empréstimo de Benítez.

O inédito fracasso na Série B, porém, é de total responsabilidade da atual gestão. O clube adotou a necessária política de corte de gastos e apostou que o investimento no futebol, reduzido pela metade, seria suficiente – a direção estimou em R$ 100 milhões a redução de receita pela queda. De fato, apesar dos cortes, o Vasco ainda esbanjou uma das maiores folhas salariais da Segunda Divisão.

Em campo, no entanto, o elenco decepcionou e não entrou na zona de acesso em nenhum momento da competição. E há motivos para cobrar, uma vez que o dirigente não cumpriu promessas de campanhas relacionadas ao futebol. Nova estrutura no departamento de futebol, política de contratações, manutenção de treinadores, cortes no elenco… o ge buscou as principais ideias lançadas por Salgado e seu grupo político (Mais Vasco) e constatou que boa parte não foi cumprida.

Estrutura do departamento de futebol

Promessa de Salgado

– Vão ter três janelas no futebol do Vasco. Futebol profissional, base e feminino. E aqui vai ter outra caixinha da medicina. Acima deles o VP do futebol. Estou amadurecendo a ideia de ter um gestor profissional de futebol. Terá de ser um ex-jogador de seleção, com bom trânsito na mídia, conhecido internacionalmente, e que queira assumir uma profissão um pouco diferente da atual que existe no futebol. Ele vai ser o responsável pelo futebol do Vasco. Já sei mais ou menos quem seria a pessoa ideal. Não posso revelar, já tive contato, a pessoa levou um susto, achou que seria muita responsabilidade. Mas eu disse que ele não estaria sozinho, todos estariam trabalhando juntos. Sobre VP de futebol, esse nome vai surgir. Não é fácil encontrar. Vamos ganhar a eleição e resolver isso – disse Salgado, em entrevista ao ge, publicada em 31 de outubro do ano passado.

O que aconteceu

Esse talvez seja o principal ponto. Salgado projetou uma grande estrutura para o departamento, liderada por um vice de futebol. No entanto, trouxe apenas Alexandre Pássaro, que acabou acumulando e centralizando funções no cargo de diretor-executivo.

Salgado teve José Luis Moreira, VP de futebol de Alexandre Campello, à frente do futebol até o fim do Brasileiro de 2020, mas o dirigente saiu após o rebaixamento. Desde então a pasta está vaga. Em relação ao CEO do futebol, houve conversas com Paulo Roberto Falcão, mas a queda para Série B esfriou o assunto. O clube alegou falta de recursos.

Comitê gestor e política de contratações

Promessa de Salgado

– Vamos ter um comitê gestor no futebol. Qual é o processo de contratação? Qual é o processo hoje? Alguém sabe dizer? É da cabeça do Campello? Da cabeça do José Luís Moreira? Da cabeça do treinador? Ninguém sabe responder. Eu vou criar um comitê ao lado da presidência. Teremos o presidente, o vice de futebol, o gestor e o VP de Finanças. Eu sou a palavra final. Mas vai haver um debate – disse Salgado, em entrevista ao ge, publicada em 31 de outubro do ano passado.

O que aconteceu

Ainda que sem a presença de um VP de futebol, o Comitê Gestor foi criado. Fazem parte Jorge Salgado, o vice-presidente Carlos Roberto Osório, o VP de Finanças, Adriano Mendes, o CEO Luiz Mello e Alexandre Pássaro.

Em relação a contratações, no entanto, a missão coube a Alexandre Pássaro, com a ajuda da comissão técnica e do departamento de análise. Antes de concretizadas, porém, as negociações receberam aval de Adriano Mendes ou Luiz Mello. Foram contratados 13 jogadores em 2021.

Troca de treinadores

O que disse Salgado

– Você acha que trocar de treinador toda hora melhora o desempenho? Você não tem nenhum time campeão da Série A que tenha trocado três, quatro vezes de treinador por ano. Você não chega na metade do trabalho de um treinador. Eu sei que vou sofrer, mas vou tentar modificar essa situação. Eu quero mais inteligência na alocação de recursos, quero ter um plantel mais enxuto e quero tentar bancar um treinador por mais tempo – disse Salgado, em entrevista ao ge, publicada em 31 de outubro do ano passado.

O que aconteceu

A troca no comando técnico foi constante no primeiro no de gestão de Salgado. Desde janeiro, quatro treinadores estiveram à frente do Vasco. Antes de assumir, ele participou da decisão de demitir Ricardo Sá Pinto e tentou a contratação de Zé Ricardo. Sem sucesso, deu aval para o acerto com Vanderlei Luxemburgo.

Após o rebaixamento, três nomes estiveram à frente do Vasco na Série B: Marcelo Cabo, Lisca e Fernando Diniz. Lisca foi o único que pediu demissão.

Maior investimento no futebol

Promessa de Salgado

– Devemos ter incremento de mais ou menos R$ 2 milhões por mês. Se fizer conta simples, de investimento de R$ 2 milhões a mais na folha, mais R$ 1,5 milhão de redução de despesas de salários de jogadores, você tem mais ou menos R$ 3 milhões e pouco de incremento no futebol. Multiplicado por três anos, a gente vai ter algo perto de R$ 100 milhões a mais investido no futebol em três anos – disse Salgado, em entrevista ao ge, publicada em 31 de outubro do ano passado.

O que aconteceu

O rebaixamento para Série B mudou radicalmente os planos em relação ao investimento no futebol. Se durante a campanha o plano era injetar R$ 2 milhões na folha salarial, que na época estava na casa de R$ 5 milhões, com a queda a ordem foi reduzir gastos. Hoje a folha do futebol custa um pouco mais de R$ 2,5 milhões.

Elenco inchado

Promessa de Salgado

– A ideia em prática é a seguinte: primeiro temos que ter mais eficiência no futebol. O futebol do Vasco é muito mal administrado, os resultados comprovam isso. Não é falta de recursos. É gastar mal os recursos. Vou dar um pequeno exemplo. O Vasco inscreveu 45 jogadores na Sul-Americana, mas certamente tem mais do que isso. O Vasco não para de contratar jogador, todo dia anuncia alguma contratação. Daqui a pouco teremos um elenco com 60 jogadores. Só jogam 11 e outros 11 ficam no banco. Você está pagando 35, 40 jogadores que não jogam – disse Salgado, em entrevista ao ge, publicada em 31 de outubro do ano passado.

O que aconteceu

O elenco do Vasco hoje é mais enxuto e conta com 35 jogadores. Após o rebaixamento, o clube priorizou cortes e o aproveitamento da base. Isso refletiu na folha salarial, cerca de 50% menor do que na temporada passada.

Silêncio após derrota para o Botafogo

Durante a segunda-feira o ge tentou contato com o presidente do Vasco, mas não teve sucesso. Na semana passada, em entrevista coletiva para detalhar novos acordos para parcelamento de débitos tributários, trabalhistas e cíveis, o dirigente comentou sobre o momento do clube.

– O futebol está devendo. A gente tinha uma projeção completamente diferente daquela que a gente vê hoje. Nem por isso, faltou trabalho e planejamento. Tivemos dificuldade para montar o time no começo da gestão. Saímos de 15 jogadores e recebemos outros 12 em poucos meses, o que não é fácil. Outros times já estavam com planejamento para a Série B pronto. Quando olha para a tabela, se analisa que o futebol foi mal e a administração se perdeu. Agora, olhando o dia a dia tivemos avanços consideráveis no departamento de futebol. O Vasco não pontuou como a gente imaginava, isso acontece no futebol – analisou o dirigente na última quarta-feira.

Nessa mesma coletiva, Salgado afirmou que o balanço financeiro indicaria que o futebol teve custo de R$ 60 milhões em 2021 e que, com as medidas adotadas pela direção, poderá aumentar na próxima temporada.

Fonte: Globo Esporte

Leia mais sobreJorge Salgado
12 comentários
  • Paulo Roberto - 10 de novembro de 2021

    O Alexandre Pássaro deve uma boa explicação sobre a contratação do Michel ( jogador emprestado pelo Grêmio) que estava à 16 (dezesseis ) meses sem jogar e mesmo assim o contratou e onde estava a corpo médico que deu o aval??!!

    Responder
  • Alex - 10 de novembro de 2021

    #VASCÃONUNCATEABANDONAREI!

    Responder
  • Mario Thomaz Pires - 10 de novembro de 2021

    Essa gestão começou mal sem projeto o salgado emprestou seu nome a dois meses da eleição se cercou de pessoas suspeita como Osório. Investigado na lava jato que dizia que essa era melhor gestão do futebol brasileiro. Que aonde o salgado fosse portas seriam abertas não é isso que vemos uma dificuldade tremenda para fechar com grandes patrocínios um diretor de futebol que não tem mínima experiência fracassou no são Paulo e veio afundar o Vasco com jogadores que não serviam para os clubes que eles estavam porque serveriam para o Vasco estou muito envergonhado com meu time toda hora um exame esses golpistas querem ficar nove anos salgado vai administrar suas empresas e deixa o Vasco para uma pessoa que tem projeto e capacidade

    Responder
  • Waldionor Monteiro Silva - 9 de novembro de 2021

    Esses diretores que hoje comanda o futebol no Vasco deveria era ter vergonha do que estão fazendo, a torcida do Vasco já sinalizava no início da série B que não tinha time, a diretoria e parte dos jogadores do time são amadores, como vai se formar um time hoje sem volante marcador e sem meia de criação é triste ver o Vasco jogando!

    Responder
  • Walter Carvalho - 9 de novembro de 2021

    Gestores do Vasco de merda mandaram embora os jogadores abaixo para contratar os jogadores atuais gastando o dobro. FIZERAM MERDA!
    Fernando Miguel, Picaxu, Madson, Rossi, Nenê, Rafael Galhardo, Gilberto lateral e atacante, Felipe Bastos, Danilo, Allyson, Clayton, Valdivia, Thales Magno, Luxemburgo, Barcelos, Henriquez, Richard, Maranhão, Henrique, Benitez, Guarin, Caceres, Luis Gustavo, Guilherme, Caio, etc.
    Será que o time acima treinado pelo Luxa iria cair este ano?
    Se continuar assim, ano que vem não sobe, vai disputar contra Cruzeiro, Grêmio, Chapecoense, Juventude, entre outros. Outra coisa, o tal do Pássaro contratou/indicou muito mal

    Responder
  • JORGE LUIZ HONOTÓRIO - 9 de novembro de 2021

    Agora é a hora para a limpeza. Na minha humilde opinião! Marquinhos Gabriel, Zeca, Morato, Michel, Ernando, Romulo, Léo Matos, Léo Jabá, Castan e etc. Todos mercenários do futebol. Querem altos salários e baixos rendimentos profissional. E enquanto o Fernando Diniz continuar escalando essas porcarias, o Vasco vai parar na Série C daqui a pouco.

    Responder
  • ROMARIO RAMOS RANGEL - 9 de novembro de 2021

    Não cumpriu nada.
    Não dá nem pra enumerar o que ele prometeu que de tudo não se fez merda nenhuma.
    Se ele prometeu investimento em triênio não casa de 100mi pq só no ano de 2021 chegou a casa de 60mi e se fala em ano que vem aumentar mais ainda o investimento?
    Pra ganhar alguma coisa tem que investir no futebol mais nem o acesso esse cara conseguiu, daqui a pouco o Vasco passa do 1bi em dívida,
    Pelo amor de Deus
    Vai embora do Vasco
    Você não sabe gerir nenhum clube,
    Vai planejar seu funeral que já está perto

    Responder
  • Márcio da Silva Pacheco - 9 de novembro de 2021

    Acho que não me lembro de sorrir com o futebol do clube, pelo contrário, só decepção total uma briga pra ser presidente e na hora que todos deveriam se unir e abraçar o clube eles se agridem e esquece a grandeza do Vasco. Lamentável ver o clube se desfalecendo a cada ano. O pior torcedores ainda pagam pra assistir um vexame atrás do outro. Há década de 70 que saudade de ver o vascão no gramados. Sou vascaíno continuarei torcendo, mais milagre só Jesus faz. É o fim de tudo

    Responder
  • Eleitor Dinamite - 9 de novembro de 2021

    Dinamite jogando bola nota ZERO.

    Dinamite administrando nota 100.

    Mussa maravilha nós gostamos de vc.
    Mussa maravilha anula mais uma eleição para gente vê.

    Responder
  • Vicente Otávio da Fonseca - 9 de novembro de 2021

    Veja a sequência e a nota: CALÇADA – NOTA 10 +
    eurico miranda: nota 1 –
    roberto dinamite – nota 6
    campelo – nota 1 –
    salgado – nota 1 –
    Que clube de futebol ou, empresa, aguenta uma sequência tão ruim?

    Responder
    • Paulo Roberto - 10 de novembro de 2021

      O Alexandre Pássaro deve uma boa explicação sobre a contratação do Michel ( jogador emprestado pelo Grêmio) que estava à 16 (dezesseis ) meses sem jogar e mesmo assim o contratou e onde estava a corpo médico que deu o aval??!!

    • Paulo Roberto - 10 de novembro de 2021

      Dar nota 6 para a administração do Roberto é inadmissível
      Vale lembrar que o mesmo abandonou o Parque Aquático de São Januário

Deixe sua opinião

Últimas notícias
24 de janeiro de 2022
Marcos Dias estaria na mira do New England, dos Estados Unidos

O atacante Marcos Dias, um dos destaques do Sub-20 do Vasco da Gama, estaria de saída do Clube rumo ao New England, dos Estados Unidos.

Vasco estreia novo programa na Vasco TV nesta segunda-feira

Nesta segunda-feira, a Vasco TV terá a estreia do programa Vascaínos e Vascaínas, no Estúdio Abelardo Chacrinha Barbosa.

Dos campos para as areias: Dani Rodrigues comenta mudança de modalidade no Vasco

Reforço do Vasco da Gama no beach soccer, a fixa Dani Rodrigues já atuou pelo Cruzmaltino no futebol de campo.

Vasco é o 4º com mais sócios no ranking dos clubes nacionais

Após desassociarão, o Vasco da Gama está na quarta colocação no ranking de clubes com mais sócios no Brasil.

Vasco TV terá novo estúdio e outras novidades, anuncia Vanessa Riche

Apresentadora da Vasco TV, a jornalista Vanessa Riche publicou um vídeo onde anuncia novidades na plataforma oficial do Vasco da Gama.

Jorginho aprova estratégia do Vasco de ter jogadores com experiência na Série B

Ex-jogador e treinador do Vasco da Gama, Jorginho avaliou a montagem do elenco do Cruzmaltino para a disputa da Série B.

Carlos Brazil projeta ano do Vasco e vê Estaduais como opção para reforçar a equipe

Gerente de Futebol do Vasco da Gama, Carlos Brazil projetou a temporada e garantiu que o Clube estará atento aos Estaduais para se reforçar.

Zé Ricardo comanda o Vasco pela 2ª vez no Campeonato Carioca

Técnico do Vasco da Gama, Zé Ricardo vai treinar o Clube de São Januário no Campeonato Estadual do Rio pela segunda vez na carreira.

Vasco mantém 10% dos direitos econômicos de Caio Lopes

Volante formado no Vasco da Gama, Caio Lopes não chegou a um acordo com o Clube e vai jogar no Leganés, da segunda divisão da Espanha.

Vasco estreia no Carioca com time bem diferente do que terminou a Série B em 2021

Vasco da Gama faz sua primeira partida pela competição nesta quarta-feira (26), com um time cheio de novidades.

Veja mais notícias