Campeonato Brasileiro - 29ª Rodada Castelão
Sampaio Corrêa 1
X
0 Vasco

Vasco perde para o Sampaio Corrêa e desperdiça chance de colar no G4

O Vasco da Gama foi superado pelo Sampaio Corrêa, no Castelão, mesmo com um a mais em campo desde o primeiro tempo.

Germán Cano em ação contra o Sampaio Corrêa
Germán Cano em ação contra o Sampaio Corrêa (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Mesmo com um a mais em campo desde o primeiro tempo, o Vasco da Gama foi superado por 1×0 pelo Sampaio Corrêa, na noite deste sábado (09), no Castelão, em partida válida pela 29ª rodada da Série B. Com o resultado, o Gigante jogou fora a chance de diminuir para dois pontos a distância para o G4.

O Vasco continuou com 43 pontos, só que caiu de sexto para oitavo, ultrapassado por CSA e Guarani, concorrentes que venceram na rodada. O Cruzmaltino estava invicto há cinco partidas, sequência positiva que foi quebrada de forma traumática diante do contexto que envolveu o jogo, com a vantagem numérica em campo.

Consequentemente, foi a primeira derrota de Fernando Diniz desde a chegada ao Vasco, em sua sexta partida. Anteriormente, o técnico vascaíno tinha somado dois empates (CRB e Cruzeiro e três vitórias (Brusque, Goiás e Confiança), o último de forma consecutiva, e tentará a reabilitação na próxima rodada, contra o Coritiba.

Fernando Diniz mandou o Gigante a campo com a seguinte escalação: Vanderlei, Zeca (Figueiredo), Ricardo Graça (Daniel Amorim), Leandro Castan e Riquelme; Bruno Gomes, Marquinhos Gabriel e Nenê, Morato, Gabriel Pec (João Pedro) e Germán Cano.

Pelo lado do Sampaio Corrêa, Felipe Surian escolheu este time: Luiz Daniel, Luís Gustavo, Alan Godói, Nilson Junior e Alyson; Baraka, Eloir, Marcio Araujo (Ferreira) e Nadson (Jean Silva); Pimentinha (Jarro Pedroso) e Ciel (Diego Cardoso).

Primeiro tempo

Jogando em casa, o Sampaio Corrêa teve a primeira oportunidade na cabeçada de Ciel, que apareceu livre na área e mandou para fora. Porém, de nada valia o lance por causa de um impedimento, aos 3 minutos. Na sequência, o adversário voltou a assustar, mas Vanderlei fez a defesa. Com 5 no relógio, Leandro Castan lançou Morato, que chegou com perigo na área, mas foi desarmado.

Depois de um susto inicial, o Gigante conseguiu o controle do jogo. Aos 9 minutos, Riquelme se infiltrou pelo meio, enfiou a bola, mas escapou do ataque. As jogadas da Bolívia Querida ficavam concentradas no veloz Pimentinha, até que ele deu um belo passe para Ciel, que entrou na área e sofreu pênalti de Vanderlei, aos 15.

O árbitro, entretanto, após consulta ao VAR, anulou a penalidade máxima. Com 20 minutos, o jogo se apresentava bastante equilibrado, mas sem grandes chances. O destaque do lado vascaíno ficava com a dobradinha entre Nenê e Riquelme na esquerda. Com 21 no cronômetro, Gabriel Pec recebeu pela esquerda, rolou para Germán Cano, que chegou a atrasado e não conseguiu completar para o gol.

Com 24 minutos, Nenê cruzou pela esquerda e Ricardo Graça cabeceou para fora e o Vasco perdeu mais uma oportunidade. Aos 31, Pimentinha cruzou bonito na área e Alan Godói cabeceou com desvio da zaga para escanteio. Na cobrança, Ciel mandou de cabeça, mas Vanderlei pegou. Com 43 no relógio, Gabriel Pec recebeu boa bola, ia ficar de cara a cara com o goleiro e foi derrubado.

O árbitro marcou a falta e expulsou Luis Gustavo entendendo ser chance clara de gol. Nenê foi para a cobrança, mas a bola desviou na barreira e foi para escanteio, outra grande chance desperdiçada. Aos 49 minutos, Morato rolou no meio para Marquinho Gabriel, que mandou para fora. Com 51 no relógio, o primeiro tempo foi encerrado ainda com o 0x0 no placar.

Segundo tempo

Satisfeito com o rendimento da equipe vascaína, Fernando Diniz não fez alteração no intervalo. Com a vantagem numérica, o Gigante começou o segundo tempo em cima do adversário. Aos 2 minutos, Nenê recebeu a bola na área, estufou as redes, mas arbitragem viu impedimento e anulou. Aos 6, Ciel fez uma grande jogada na área, finalizou e o arqueiro vascaíno salvou.

Com 10 no cronômetro, Alyson arriscou de longe e Vanderlei fez a defesa em dois tempos, deixando os vascaínos de cabelo em pé. Mesmo com um a menos, o time maranhense conseguia levar perigo à defesa do Gigante. Aos 12 minutos, Madson arriscou de fora da área, e o Camisa 1 do Vasco pegou sem sustos. O rendimento do Cruzmaltino caiu, curiosamente, depois de ter a vantagem numérica.

Aos 14 minutos, o técnico vascaíno foi ousado e tirou Ricardo Graça para colocar Daniel Amorim, zagueiro por atacante. Depois de alguns minutos, o Vasco voltou a assustar com Morato, mas a finalização não foi nada boa. Aos 19, Pimentinha fez grande jogada pela direita, passou pela defesa vascaína e Vanderlei mandou para escanteio. Na cobrança, a bola foi alçada na área e Alan Godói mandou de cabeça para o fundo do gol: 1×0 Sampaio Corrêa.

O Vasco se viu perdendo mesmo com um a mais em campo. Minutos depois, aos 27, Fernando Diniz colocou João Pedro na vaga de Gabriel Pec. A equipe vascaína se lançou ao ataquem em busca do empate e, com 32 no relógio, Daniel Amorim teve uma grande chance, tentou uma bicicleta, mas Luiz Daniel protagonizou uma grande defesa e a bola ainda resvalou caprichosamente no travessão e saiu.

No lance seguinte, o Camisa 17 invadiu a área e caiu no campo, pedindo pênalti, mas a arbitragem não marcou, e o atacante levou amarelo após se desentender com um adversário. Sem resultado nas mudanças anteriores, o técnico vascaíno fez mais uma: Figueiredo na vaga de Zeca. O Vasco seguiu em cima, teve chances claras, mas a bola não entrava. Aos 51, Riquelme sofreu pênalti, Nenê perdeu e o árbitro encerrou a partida: 1×0 para o Sampaio Corrêa.

Análise opinativa

Foi um primeiro tempo positivo do Vasco. Não foi brilhante, mas a equipe chegou muitas vezes no ataque, com muita variedade de jogadas, e o que faltou mesmo foi aquele toque final. No mais, o domínio, em grande parte, foi vascaíno, com o adversário chegando algumas vezes com perigo pela esquerda, principalmente com Pimentinha.

O mérito fica também com a defesa do Sampaio Corrêa, que se postou lá atrás e neutralizou o artilheiro Germán Cano. A primeira etapa teve ainda polêmica com a arbitragem, na anulação do pênalti de Vanderlei em Ciel, além da expulsão de Luis Gustavo. Em relação ao segundo tempo, quem esperava um Gigante amassando pela vantagem numérica, se enganou.

A equipe vascaíno até teve volume, mas o próprio Sampaio Corrêa se colocou em campo para esperar as ações do Vasco, o que era natural pela desvantagem, e fez bem esse papel. Os maranhenses seguraram o ataque vascaíno e foram perigosos nos contra-ataques, com destaque para Pimentinha, com sua velocidade. No fim das contas, o Gigante foi superado pelos donos da casa.

Fotos

Melhores momentos

Veja os principais lances da partida no vídeo do GE.

Próximo jogo

O próximo desafio do Vasco será daqui a semana, na tarde do outro sábado (16), às 16h30min, em São Januário, e o adversário será o líder Coritiba. Para a partida, o Gigante contará com o apoio de sua torcida, que deve comparecer em grande número agora com a liberação de 50% da capacidade da Colina Histórica.

9 comentários
  • Eleitor Dinamite - 10 de outubro de 2021

    Isso não importa, o que interessa é que temos que nos unir e exigir o retorno imediato do Grande Administrador Roberto Dinamite.
    Jogando bola era uma MERDA, craque em Gestão Esportiva.
    Quem é Brant é sempre Brant!!!

    Responder
  • Luciano Melgueiros de Souza - 10 de outubro de 2021

    O time entrou em campo todo mimado pela torcida e com muita vontade de perder. Impressionante… ninguém se infiltrava ou driblava. Não houve jogadas com facão…
    Pec e Riquelme jogando, por várias vezes, na mesma posição. Inclusive chegaram a tropeçar um no outro. “10” atacantes em campo e nenhuma sintonia, nada parecia treinado.
    Sampaio jogou com uns 7 jogadores a mais o segundo tempo inteiro.
    Cadê o preparador físico dessa porra?

    Responder
  • Carlos - 10 de outubro de 2021

    Ô ô ô ô ô levanta defunto voltou!!! O Vasco voltando ao seu normal em 2021, medíocre. Ainda se escapa, Riquelme, Nenê, Gabriel Pec, Cano ( Daniel Amorim). Não entendi porque o técnico colocou o tal de João Pedro, nem porque não tira o Marquinho Gabriel.

    Responder
  • Mario - 10 de outubro de 2021

    Gostaria que os técnicos que estiveram no Vasco agora na serie B respondessem porque o Marquinhos Gabriel nunca é substituído.
    Vem jogando mal e nunca sai

    Responder
    • Dinho Paciência - 10 de outubro de 2021

      Se alguém souber essa resposta, também quero saber. Segundo o Diniz o M. Gabriel é o melhor jogador do time.

  • Vlademir Aluísio Costa - 10 de outubro de 2021

    realidade.. Foram totalmente incompetentes..
    Uma tática fraca, um técnico omisso, apesar das vitórias até aqui, não convenceu em nada.
    Bastou pegar um time fraco, mas muito bem organizada, levou um baile.
    Contei as atuações. foram 28 ataques pela esquerda e 4 pela direita. Isso é organização e tática??
    Ridículo, um time que se diz grande ter um técnico fraco desses.
    07 jogadores em campo com o pé esquerdo, um goleiro mão de alface, não passa confiança, 04 marcando um garoto de 1,45 mts de codinome Pimentinha, que fez arder os olhos de toda a zaga Vascaina, e ainda levam uma saraivada de dribles.. Vergonha total..
    Sem contar que dessa vez teve até ajuda do árbitro..
    Tenho pena do Canno, Daniel Amorim e Nenê, passando vergonha cm esse elenco medíocre.

    Responder
  • Vlademir Aluísio Costa - 10 de outubro de 2021

    Na verdade existe uma coisa que não foge da realidade.. Foram totalmente incompetentes..
    Uma tática fraca, um técnico omisso, apesar das vitórias até aqui, não convenceu em nada.
    Bastou pegar um time fraco, mas muito bem organizada, levou um baile.
    Contei as atuações. foram 28 ataques pela esquerda e 4 pela direita. Isso é organização e tática??
    Ridículo, um time que se fiz grande ter um técnico fraco desses.
    07 jogadores em campo com o pé esquerdo, um goleiro mão de alface, não passa confiança, 04 marcando um garoto de 1,45 mts e ainda levam uma saraivada de dribles.. Vergonha total..
    Sem contar que dessa vez teve até ajuda do árbitro..
    Tenho pena do Canno, Daniel Amorim e Nenê, passando vergonha cm esse elenco medíocre.

    Responder
    • H. Neto - 10 de outubro de 2021

      Timinho sem vergonha isso sim. o pior time que já passou pelo Vasco. Um time onde seu principal atleta , o Craque do time tem 40 anos, é porque não presta mesmo. Time de campeonato Amador.

  • Fauazi Ribeiro cherene - 9 de outubro de 2021

    Salgado,Mussa e outras múmias que sugam o Vasco a décadas tenham um pouco de hombridade e peçam pra sair.Já ficaram milionários delapidando os cofres do clube. Vocês não são vascaínos e sim oportunistas.

    Responder
Deixe sua opinião

Últimas notícias
17 de outubro de 2021
Lucão não se intimida ao barrar Vanderlei e pede passagem na equipe titular

O jovem goleiro do Vasco da Gama, Lucão, não se intimida ao barrar Vanderlei e mostra que merece sequencia de titular.

Vasco conquista o bicampeonato do Torneio de Remo do Futuro

Gigante, o Vasco da Gama conquistou o bicampeonato do Torneio de Remo do Futuro na manhã deste domingo (17).

Seleção da Galera da 30ª rodada da Série B tem Germán Cano e Fernando Diniz

Germán Cano, atacante do Vasco da Gama, e o técnico Fernando Diniz, estão na Seleção da Galera da 30ª rodada da Série B.

Cano concorre ao ‘Cara da Galera’ da 30ª rodada da Série B

Germán Cano, concorre ao prêmio de ‘Cara da Galera’ da 30ª rodada da Série B, na qual o Vasco da Gama venceu o Coritiba

Novos uniformes de treino do Vasco estão disponíveis nas lojas oficiais

Os novos uniformes de treino do Vasco da Gama já estão disponíveis para compra nas lojas oficiais do Clube.

Mansur exalta futebol do Vasco nos últimos jogos e destaca a ousadia de Diniz

O jornalista Carlos Eduardo Mansur destacou o desempenho dos Vasco da Gama nas últimas sete rodadas e destacou o trabalho de Diniz.

Vasco homenageia Nelson Sargento no Dia da MPB

O Vasco da Gama prestou homenagens via Twitter ao cantor Nelson Sargento, no dia da MPB, Música Popular Brasileira.

Salgado parabeniza o Sub-14 do Vasco pela conquista da Copa Brasileirinho

Jorge Salgado, parabenizou a garotada do Sub-14 do Vasco da Gama, que venceu o Fluminense e conquistou a Copa Brasileirinho.

Castan revela cobrança mas se rende ao futebol de Riquelme: ‘O céu é o limite para ele’

O capitão do Vasco da Gama, Leandro Castan, revelou que pega no pé do garoto Riquelme, que considera um fenômeno.

Fernando Diniz afirma que Marquinhos Gabriel é jogador de Série A ao elogiar meia

Treinador do Vasco da Gama, Fernando Diniz, elogia Marquinhos Gabriel, considera o jogador nível Série A e pede compreensão dos torcedores.

Veja mais notícias