Vasco explica por que Bastos e Werley não atuaram contra o Defensa y Justicia

Segundo explicação do Vasco da Gama, Fellipe Bastos e Werley foram impedidos de atuar contra o Defensa y Justicia por determinação da Conmebol.

Raphael Fernandes
Por Raphael Fernandes
-  3 de dezembro de 2020 às 23:56-  Atualizada em 3 de dezembro de 2020 às 23:57
Fellipe Bastos em ação pelo Vasco em 2020
Fellipe Bastos, volante do Vasco da Gama (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)
data-full-width-responsive="true"

Por meio de publicação em seu Twitter oficial, o Vasco da Gama explicou o motivo do zagueiro Werley e do volante Fellipe Bastos não terem sido relacionados para a partida contra o Defensa y Justicia-ARG, na noite desta quinta-feira (03), em São Januário, que terminou com o placar de 1×0 para o time visitante, eliminando o Cruzmaltino da Copa Sul-Americana.

Segundo o Gigante da Colina, a não utilização dos dois atletas foi uma determinação da Conmebol, que os impediu de estarem sequer no banco de reservas.

– O Club de Regatas Vasco da Gama informa que, apesar de preencher todos os requisitos solicitados pela Conmebol para a liberação dos atletas que tiveram Covid-19 recentemente, casos de Fernando Miguel, Werley, Fellipe Bastos, Benítez, Talles, Tiago Reis e Ribamar, dois deles não foram liberados pela entidade para a partida desta quinta-feira, em São Januário. São eles Werley e Fellipe Bastos, que, por isso, ficaram fora da relação de jogo – disse o Vasco.

Vale lembrar que, na chegada da delegação do Vasco a São Januário para o jogo, Bastos, ao ser cumprimentado por Ricardo Sá Pinto e imediatamente ter ficado sabendo que não estava relacionado, questionou o treinador cruzmaltino e demonstrou insatisfação com a situação.