São Januário
Vasco 1
X
1 Fluminense

Vasco empata com o Fluminense em São Januário

Com gol de Germán Cano, o Vasco da Gama empatou com o Fluminense no estádio de São Januário, pelo Brasileiro.

Germán Cano comemora gol contra o Fluminense
Germán Cano comemora gol contra o Fluminense (Foto: André Durão)

Cano voltou e salvou o Vasco. Recuperado da covid-19, o atacante argentino mostrou por que é a principal esperança do Gigante da Colina na briga contra o rebaixamento no Brasileiro. Neste domingo, ele fez o gol de empate, aos 46 minutos do segundo tempo, com o Fluminense: 1 a 1, em São Januário.

O Flu pagou caro pela atuação ruim no segundo tempo. O Tricolor tentou administrar o resultado e não conseguiu mais jogar. As substituições não surtiram efeito. A “era Marcão” começa com um empate amargo e a chance desperdiçada de entrar no G-4.

Já o Vasco ganha esperança na luta contra o Z-4 e sabe que Cano é fundamental, mas continua pressionado. O Gigante da Colina é o 17º colocado, com 25 pontos, três a menos do que o Bahia, primeiro time fora da zona do rebaixamento. O clube carioca tem um jogo a menos.

O Fluminense sentiu o gosto de G-4, mas termina o clássico frustrado. O Tricolor está na 7ª colocação, com 40 pontos.

Na próxima rodada do Brasileiro, o Vasco recebe o Santos, domingo, às 16 horas, em São Januário. Já o Fluminense visita o Atlético-GO, nesta quarta-feira, às 21h30, em Goiânia.

Fluminense é superior ao Vasco no primeiro tempo

O técnico Ricardo Sá Pinto desfez o esquema com três zagueiros no Vasco e também promoveu a entrada de Jadson na zaga ao lado de Leandro Castán. Além disso, no ataque, colocou Vinícius no lugar de Talles Magno. Cano, recuperado da covid-19, voltou ao time titular.

Marcão já havia avisado que daria continuidade ao trabalho de Odair Hellmann, que deixou o Fluminense. Em relação ao último jogo, Igor Julião entrou no lugar de Calegari, que está com a Seleção Brasileira Sub-20, e Yuri ficou com a vaga do lesionado Martinelli.

O Flu não demorou a levar perigo em São Januário. Aos seis minutos, Wellington Silva cabeceou para fora, após cruzamento da direita. O Tricolor logo deu o bote e abriu o placar. Igor Julião cruzou para área e Egídio bateu cruzado. Leandro Castán cortou mal e a bola sobrou para Wellington Silva. Livre, ele teve tranquilidade para colocar no canto de Fernando Miguel: 1 a 0, aos nove minutos.

O Vasco passou a atacar mais. Porém, encontrava dificuldade para criar e quase levou o segundo em contra-ataque. Nenê lançou Michel Araújo, que invadiu a área, mas foi abafado por Fernando Miguel, que fez importante defesa.

Cano tentava da maneira que dava no ataque do Vasco. Até mesmo roubar bola e arrancar pelo meio, mas a finalização saiu sem força, para defesa tranquila de Marcos Felipe. O goleiro tricolor apareceu bem na sequência. Neto Borges avançou pela esquerda e chutou. Marcos Felipe deu rebote e a bola sobrou para o lateral-esquerdo vascaíno, que parou novamente em Marcos Felipe.

Cano salva o Vasco nos acréscimos

Marcão precisou fazer uma mudança logo no começo do segundo tempo. Hudson sentiu e deu lugar a Yago. Sá Pinto também teve de mudar. Neto Borges foi substituído por Henrique. O técnico português promoveu mais duas mudanças. Carlinhos e Talles Magno entraram. Marcos Júnior e Gustavo Torres deixaram o gramado.

E Talles Magno quase empatou. Ele dominou fora da área e bateu com categoria, mas acertou o travessão. Depois, isolou em chute dentro da área. O Fluminense tentava administrar o jogo e pagou caro pela atuação ruim no segundo tempo.

O Vasco insistiu e chegou ao empate. Leonardo Gil cruzou para área, Cano dominou e empatou aos 46 minutos do segundo tempo.

FICHA TÉCNICA
VASCO 1X1 FLUMINENSE

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data: Domingo, 13/12/2020
Horário: 20h30 (Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Sidmar dos Santos Meurer (PR)
VAR: Braulio da Silva Machado (SC)
Cartões amarelos: Jadson, Ricardo Sá Pinto, Gustavo Torres, Neto Borges, Léo Matos, Leonardo Gil e Talles Magno (Vasco); Wellington Silva e Yago (Fluminense)

Gols:
Vasco: Cano, aos 46′ do 2ºT
Fluminense: Wellington Silva, aos 9′ do 1ºT

VASCO: Fernando Miguel; Léo Matos, Jadson, Leandro Castán e Neto Borges (Henrique); Marcos Júnior (Carlinhos), Leonardo Gil e Benítez; Vinícius (Ribamar), Gustavo Torres (Talles Magno) e Germán Cano;
Técnico: Ricardo Sá Pinto.

FLUMINENSE: Marcos Felipe; Igor Julião, Luccas Claro, Matheus Ferraz e Egídio; Hudson (Yago), Yuri e Michel Araújo (Ganso); Nenê (Fred); Wellington Silva (Caio Paulista) e Marcos Paulo (André).
Técnico: Marcão.

Fonte: Gazeta Esportiva

5 comentários
  • junin - 13 de dezembro de 2020

    Cúpello , pega logo esse pinto , enfia no rabo e some do meu vasco , desgraçado do caralho.!!!

    Responder
  • junin - 13 de dezembro de 2020

    Gigante de cu é rola home. vão tomar no rabo , bando de tranqueiras ruins do caralho;!! Nem contra os velhos fregueses essa bosta de time se impoe dentro desse chiqueiro, VTNC desgraça, parece q querem tomar a lanterna do goiás , esse bando de carniças.Pq esse bosta desse castan n sai do time nem p decreto ? esse coveiro do caralho. essa merda vai cair de novo, p fechar a administração desse irresponsavel aprendiz de presidente.!!

    Responder
  • Vicente Otávio da Fonseca - 13 de dezembro de 2020

    Concordo. O cara é lento, raciocina com a velocidade de uma tartaruga. Veja o Flamengo, buscou um técnico brasileiro e novo e está lá em cima. Vamos buscar o Lisca, do América mineiro!

    Responder
  • Vicente Otávio da Fonseca - 13 de dezembro de 2020

    Pelo menos, não perdemos, porque se tivéssemos perdido e estivemos muito perto disto, estaríamos na segundona. Agora, pelo amor de Deus, Siano e Salgado, acabem com esta guerrinha burra aí e resolvam que vai assumir a presidência do Vasco. Peçam a este médico que antecipe a sua saída, pois se ele não fizer isto, ele que impediu que o Vasco tivesse um bom presidente, porque se submeteu ao afagos do euricão e traiu o presidente eleito na época, vai, certamente, premiar o Vasco com a terceira (ou quarta?) passagem pela segundona. Se eu não estiver errado na maldita era do euricão, que acaba agora, o Vasco não ganhou nada, absolutamente nada. Ganhou só o prêmio da segundona. Não fosse aquele sul americano (ou outro?) durante a curta passagem do Dinamite pela presidência e estaríamos virgens, nesta época maldita.O Vasco necessita, IMEDIATAMENTE, de pelo menos quatro jogadores realmente capazes da nossa tradição, para retornar à turma de cima entre os times brasileiros! De um técnico capaz de organizar o time, de segurança, de confiança!

    Responder
  • olindo serra - 13 de dezembro de 2020

    UMA VERGONHA, SÁ PINTO TEM QUE SER DEMITIDO HOJE !!!

    Responder
Deixe sua opinião

Últimas notícias
22 de outubro de 2021
Vasco pode ter mudanças para o jogo contra o Náutico

O técnico Fernando Diniz pode fazer algumas mudanças na escalação do Vasco da Gama para o jogo contra o Náutico, nos Aflitos.

Fique por dentro! Confira o tempo de contrato dos jogadores do Vasco

A temporada 2021 já está se encerrando e alguns jogadores do Vasco da Gama estão com os contratos se encerrando.

Proposta para clubes administrarem o Maracanã prevê 70 jogos por temporada

Exigência estabelecida pelo Governo do Rio de Janeiro tem como objetivo garantir uma receita que pague, pelo menos, as despesas do estádio.

Vasco melhora aproveitamento contra equipes do G4 com a chegada de Diniz

Vasco da Gama vem obtendo resultados mais expressivos contra times da ponta da tabela com Fernando Diniz no comando técnico.

Partida entre Vasco e Náutico pode ser suspensa por falta de policiamento

Partida entre Vasco da Gama e Náutico corre o risco de não ser realizada caso não haja policiais no campo de jogo.

Torcedoras se divertem ao criar o ‘Club de Renatas Vasco da Gama’

Torcedoras do Vasco da Gama falam do sentimento de poder voltar a acompanhar o time e da criação de torcida organizada.

Bobô comenta expectativa do Vasco para disputa do Mundial de Beach Soccer

Recém chegado ao Vasco da Gama, o goleiro Tiago Bobô projetou a participação do time de beach soccer no mundial da modalidade.

Cano celebra parceria com Nenê: ‘Mudou a cara do Vasco’

Germán Cano e Nenê vem sendo peças fundamentais para a melhora do Vasco da Gama nesta retal final de Série B.

Anny e Larissa Araújo projetam clássico contra o Botafogo pela Taça Guanabara

Time feminino do Vasco da Gama encara o clássico contra o Botafogo, neste sábado (23), pela sexta rodada da Taça Guanabara.

Marquinhos Gabriel se manifesta sobre críticas da torcida e projeta acesso do Vasco

Marquinhos Gabriel falou sobre as críticas que vem recebendo da torcida cruzmaltina e projetou a volta do Vasco da Gama à Série A.

Veja mais notícias