Campeonato Brasileiro - 31ª Rodada Estádio dos Aflitos
Náutico 2
X
2 Vasco

Vasco cede empate ao Náutico após abrir 2 x 0 nos Aflitos e acesso segue complicado

O Vasco da Gama abriu o placar com Nenê e ampliou com Germán Cano, mas cedeu o empate ao Náutico nos Aflitos.

Leandro Castan durante jogo contra o Náutico
Leandro Castan durante jogo contra o Náutico (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Nos Aflitos, Náutico e Vasco protagonizaram um duelo à altura da disputa por um lugar no G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro. No entanto, o empate em 2 a 2 na tarde deste domingo frustrou os torcedores que seguem com a calculadora na mão de olho no acesso à Primeira Divisão. Em sexto, com 47 pontos, o Vasco está a cinco pontos da zona de classificação para a elite. Com 45, o Náutico está em nono.

Com um início de tirar o fôlego, o Cruzmaltino mostrou em campo o tamanho da vontade de figurar o G-4. Ligado, Nenê aproveitou o domínio errado de Rafael Ribeiro e, ao perceber o goleiro Anderson adiantado, esbanjou precisão na finalização da intermediária para abrir o placar, aos 8 minutos. Dez minutos depois, o camisa 77 desmontou a marcação do Náutico com um passe de calcanhar para Marquinhos Gabriel cruzar e Cano, livre, ampliar, aos 18.

Em meio ao caos tático e emocional, o Timbu diminuiu o prejuízo na cabeçada de Vinicius. O gol, aos 26 minutos, foi um alerta para os problemas na bola aérea que o Vasco enfrentaria no decorrer do jogo, pois os donos da casa reagiram com uma incessante pressão. E o recuo na volta do intervalo custou caro para o Cruzmaltino.

Com dificuldade na saída de bola, o torcedor vascaíno teve calafrios nas tentativas de Lucão de sair jogando com os pés, mas foram as bolas aéreas o motivo do pânico. A insistência surtiu efeito e, aos 12, Yago aproveitou o ótimo cruzamento de Jean Carlos, que completou 100 jogos pelo clube, para empatar: 2 a 2.

À beira do gramado, Fernando Diniz não escondia a irritação pelo recuo não ‘autorizado’ do Vasco. Com o meio de campo extenuado, o treinador tentou renovar o fôlego com a entrada de Andrey no lugar de Morato. Léo Jabá, que substituiu Gabriel Pec, foi a aposta em busca de um contra-ataque, que só aconteceu aos 28 minutos. Nenê arriscou de fora da área e o desvio na marcação quase traiu o goleiro Anderson. A chance mais clara, no entanto, foi na cabeçada na trave de Walber. E foi só.

NÁUTICO X VASCO

Local: Aflitos
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Gols: – 1º tempo – Nenê (8 minutos), Cano (18 minutos) e (26 minutos). 2º tempo – Yago (12 minutos)
Cartões amarelos: Matheus Jesus, Jailson, Rafael Ribeiro, Paiva; Nenê, Walber
Cartões vermelhos: –
Renda e público: 2.900 torcedores pagantes.

Náutico: Anderson, Hereda (Jeferson), Yago, Rafael Ribeiro e Júnior Tavares; Rhaldney (Paiva), Matheus Jesus e Jean Carlos; Vinicius, Jailson (Murilo) e Caio Dantas (Matheus Trindade). Técnico: Hélio dos Anjos.

Vasco: Lucão, Zeca, Walber, Leandro Castan e Riquelme; Bruno Gomes, Marquinhos Gabriel e Nenê; Morato (Andrey), Gabriel Pec (Léo Jabá) e Cano. Técnico: Fernando Diniz.

Fonte: O Dia

Leia mais sobreNáutico
9 comentários
  • Manoel - 25 de outubro de 2021

    É lamentável e triste o Vasco ter um treinador como Fernando Diniz. Treinador de grupo de jogadores como: Castan, Zeca, Rômulo, Morato, Léo Jabá, Válber, Marquinhos Gabriel (o soninho) — .
    Na base tem jogadores muito melhor do que esses. E no banco também. Jogadores que nunca jogam.
    O Lucão já tá de nariz impinado. Falhou no jogo anterior. E tomou falhou nós dois gols do Náutico.
    Assim a continuar, infelizmente não chega a lugar nenhum.
    Que a diretoria do VASCO, subindo ou não, dispense o treinador esses pesos mortos que lá estão.

    Responder
  • Edivaldo Galvão de Queiroz - 25 de outubro de 2021

    Jogadores como o Zeca, Léo Jabá, Morato morto de preguiça e o desequilibrado do Lucão que joga o tempo nervoso e não passa um pingo de confiança pro time só dá nisso mesmo, toma sufoco o tempo todo até tomar os gols, aja paciência pra aguentar esses porqueiras. Um tal de Jonh Keneddy que falaram que é um reforço deve ser usado na série B novamente o ano que vem. Time de frouxos!

    Responder
  • Ricardo Marques - 25 de outubro de 2021

    Salario atrasado…esses vagabundos vivem disso. Deixa cair pra C

    Responder
  • Ricardo Marques - 25 de outubro de 2021

    Time deerda, ridículo.

    Responder
  • Vicente Otávio da Fonseca - 25 de outubro de 2021

    Dois problemas: a defesa é uma peneira e o time, quando faz gols no primeiro tempo, já avisa ao adversário que vai recuar e dar-lhe todas as chances do empate. Não é culpa do técnico. É culpa de um elenco das duas uma, ou preguiçoso, ou mal condicionado fisicamente!

    Responder
  • Valdimar Augusto de Medeiros - 24 de outubro de 2021

    Eu sempre disse que o Vasco com essa defesa não subiria para série A, para que o técnico leva o Jhon? Se não lança para jogar, e esse Léo Jabá, deve ser amiguinho do técnico, Nenê jogou péssimo no segundo tempo, cansado.

    Responder
  • Vasco Angra - 24 de outubro de 2021

    Técnico covarde e time medíocre e covarde.

    Responder
  • Wanderley da Silva - 24 de outubro de 2021

    Um time que pensa em subir de série, ganhando um jogo com a diferença de dois gols, não pode sofrer o empate. Acho que esse jogo define o futuro do Vasco na competição. Não sobe!

    Responder
  • Cláudio Soares - 24 de outubro de 2021

    TIME NÃO CONSEGUE SEGURAR RESULTADO, DEFESA É UMA PENEIRA. MEIO- CAMPO NÃO CRIA E CANO FURADO A MUITO TEMPO. TIME NÃO SOBE, NÃO TEM AMBIÇÃO DE GANHAR, SE CONTENTA COM POUCO.

    Responder
Deixe sua opinião

Últimas notícias
30 de novembro de 2021
Confira últimas movimentações do mercado da bola no Vasco

Fique por dentro das últimas movimentações do mercado da bola no Vasco da Gama, visando a próxima temporada.

Saiba mais sobre Jordan, novo atacante do Vasco Sub-20

Saiba mais sobre o atacante Jordan, de 18 anos, contratado pelo Vasco da Gama Sub-20 visando a temporada 2022.

ArquiVasco se posiciona contra movimento do Vasco de se tornar clube-empresa

Grupo político emitiu comunicado fazendo fortes críticas a intenção do Vasco da Gama em transformar seu futebol em clube-empresa.

Roberto Monteiro critica pedido de constituição de clube-empresa

Ex-presidente do CD do Vasco da Gama, Roberto Monteiro disparou contra a possibilidade do futebol do Clube ser gerido por uma empresa.

Decisões centralizadas de Salgado provocam desconforto em parte de base aliada

Postura do presidente Jorge Salgado na condução do futebol do Vasco da Gama vem sendo criticada até por membros da base aliada.

Ex-presidente do Vasco, Campello diz que não vê nenhum nome capaz de unir o Clube

Em entrevista ao Blog do jornalista Ricardo Gonzales, Alexandre Campello se mostrou pessimista quanto ao futuro do Vasco da Gama.

Oposição do Vasco se mobiliza pela saída de Jorge Salgado

Número necessário de assinaturas para convocação de Assembleia Geral Extraordinária vem aumentando nos corredores de São Januário.

‘Juntos vamos conduzir o Vasco ao seu devido lugar’, afirma Nenê

Um dos pouquíssimos destaques do Vasco da Gama em 2021, meia diz ainda que ”vestir a camisa do Vasco da Gama é uma honra”.

‘O Vasco não precisa ter seu futebol vendido’, critica Leven sobre possível SAF

Via redes sociais, Leven Siano se manifestou contrariamente à possível transformação do futebol do Vasco da Gama em clube-empresa.

29 de novembro de 2021
Em vídeo com torcedor, Salgado revela que Zé Ricardo e Ricardo Gomes devem chegar

Respondendo informalmente a um torcedor do Vasco da Gama, presidente Jorge Salgado confirma negociações por Zé Ricardo e Ricardo Gomes.

Veja mais notícias