Vasco apresenta balanço e revela dívida R$ 832 milhões

Foram apresentados os números financeiros do Vasco da Gama em 2020, quando o presidente ainda era Alexandre Campello.

Jorge Salgado e dirigentes do Vasco durante entrevista
Jorge Salgado e dirigentes do Vasco durante entrevista (Foto: Reprodução/Vasco TV)

Em entrevista coletiva concedida na manhã desta sexta-feira (30), em São Januário, que foi transmitida ao vivo no Youtube, o Vasco da Gama apresentou o seu balanço financeiro referente ao ano de 2020.

A diretoria vascaína apresentou, em destaque, que a dívida líquida está em R$ 832 milhões. Dessa quantia, R$ 315 milhões são de curto prazo, ou seja, precisarão ser pagas num espaço de tempo pequeno, o que vai exigir agilidade da direção.

Um dos presentes, o vice-presidente de finanças, Adriano Mendes, destacou o quadro delicado que o Gigante se encontra.

– A dívida alcançou R$ 832 milhões. É uma dívida muito alta, uma dívida de fato muito grande, a gente não deveria ter chegado a ela. É um patamar muito ruim para podermos tratar. O pior dessa dívida não é ser só grande, é o desafio de ela vencer R$ 315 milhões no curto prazo. Ela tem um perfil ruim. Estamos falando de 40% vencendo no ano seguinte, que é esse ano que estamos vivendo agora. É um desafio de fato de volume. É um quadro bem ruim.

Mesmo assim, o dirigente mantém a confiança de que os desafios serão superados, a exemplo do presidente Jorge Salgado, além do vice-presidente geral Carlos Roberto Osório, e do segundo vice-presidente geral, Roberto Duque Estrada, eles que também estavam na apresentação.

Vasco apresenta dívida líquida superior a R$ 800 milhões
Vasco apresenta dívida líquida superior a R$ 800 milhões (Foto: Reprodução/Vasco TV)

Como mudar esse cenário?

O que fazer diante dessa alta quantia em dívidas, Adriano Mendes explicou, de forma resumida e que seja mais simples para a massa vascaína entender, como será feito para reduzir esse valor e fazer com que o Clube se recupere na área das finanças.

– Um clube como o nosso, que tem uma dívida enorme, que estrangula o clube no curto prazo, inclusive com mais de R$ 300 milhões de dívida vencendo, ele necessariamente precisa ter uma gestão visando o superávit para poder abater a dívida. Não é uma opção, é uma obrigação. Você olha pelos números, eles conversam conosco. É um quadro incompatível, não pode ser aceito como planejamento de gestão. A gente vai combater esse volume, tentar reestruturar e ter entendimento dos credores.

Disse o VP, que continuou:

– A gente precisa ter superávit para tratar dívida de R$ 800 milhões, para ter time forte e ter o Vasco que queremos. O desafio é grande. Em 2020, tivemos R$ 192 milhões de receitas e despesas da ordem de R$ 250 milhões. Isso só mostra o quão duro foram as demissões que fizemos. Ninguém gosta de demitir, conheço os funcionários. São dedicados. É duro, mas infelizmente é o que a gente tinha de fazer. Temos receita de R$ 100 milhões e a despesa não poderia continuar de R$ 250 milhões.

Reformulação no departamento de futebol

Um ponto muito importante nessa questão é o trabalho realizado no departamento de futebol, que interfere diretamente na saúde financeira. Adriano Mendes destacou que isso está sendo levado em conta na reformulação comandada pelo diretor executivo Alexandre Pássaro, na busca por um equilíbrio.

– Tem os resultados esportivos, lamentados por todos e que culminou com o descenso. Estamos falando da parte financeira, mas ela é até menor. Teve pouco controle orçamentário dos gastos do futebol. Nesse momento, estamos atacando isso. Reformulação completa de processo, perfil e procedimentos, mas é também no custo. A pior despesa é aquela que você não sabe pagar. A gestão do futebol, se for ineficiente, isso carrega ineficiência para todo o clube.

Não restam dúvidas: 2021 será um ano complicado

Adriano Mendes confirmou o que todos esperavam, que será um 2021 muito delicado para o Vasco, situação agravada pela queda à Série B e problemas de arrecadação ligados à pandemia. Ele, no entanto, afirmou que a expectativa interna é positiva para os próximos anos.

– Em 2021 é aguentar o tranco, equilibrar financeiramente com todo o agravamento, ficar em pé e estruturar o futuro. Tratar melhor os custos e voltar à Série A. Esse ano vai ser desafiador evidentemente, os números falaram disso. Cenário nacional, questão da Covid-19, mas estamos fazendo por onde passar por esse ano. Passando por esse ano, vascaínos, olhem para o ano que vem. É se reestruturar na dificuldade para voltar com a mesma tranquilidade. O mesmo susto que tivemos perdendo R$ 70 milhões teremos mais R$ 70 milhões. Temos aumento planejado de receita para R$ 400 milhões. A gente sendo eficiente e encarando esse problema para que a gente volte a ser o mais rápido o que a gente já foi. Esse é o recado numérico.

Conclusão do balanço financeiro do Vasco de 2020
Conclusão do balanço financeiro do Vasco de 2020 (Foto: Reprodução/Vasco TV)

As despesas líquidas são dividas em quatro setores: tributárias, trabalhistas, cíveis e bancárias. Na primeira são R$ 331 milhões, na segunda R$ 235 milhões, na terceira R$ 145 milhões e na quarta e última, R$ 121 milhões. Houve um aumento de R$ 120 milhões na que se refere aos trabalhadores, o que tem sido motivo para auditoria.

9 comentários
  • Ailton - 1 de maio de 2021

    O time empobrece e os dirigentes enriquecem

    Responder
  • Marden José Góes - 1 de maio de 2021

    SITUAÇÃO TRISTE E LAMENTÁVEL É INCRÍVEL O QUE ESTÃO FAZENDO COM O NOSSO VASCO HÁ 20 ANOS. MAS TUDO NA VIDA TEM COMEÇO, MEIO E FIM E UM DIA VAMOS VER O NOSSO GIGANTE DA COLINA SEM NENHUM TIPO DE CANALHA NO PODER. É isso aí, Marden José Góes

    Responder
  • Waldionor Monteiro Silva - 30 de abril de 2021

    Cadê o aporte financeiro que esse presidente falou que tinha para injetar no Vasco?

    Responder
  • Paulo - 30 de abril de 2021

    Tenho 60 anos, vibrei demais com o Vascao, agora nao tenho tempo a perder, com tanta destruicao, vai acabar como o América, se não aparecer uma Empresa, ou um Sheike árabe, pra assumir essa Nau falida. Melhor eu ir PESCAR.

    Responder
  • Ribeiro - 30 de abril de 2021

    Lamentável, políticos acabam com o vasco, gente despreparada, torcida bacana, não merece isso não merece esse políticos corruptos. Fraudam eleições, não respeitam o torcedor, vergonha. Lamentável, se não sair essa diretoria, vai ficar pior do que está

    Responder
  • Augusto - 30 de abril de 2021

    Só tem sáfado vagabundo ninguém guenta tanta humilhação cpi pressão para esses sáfados vagabundos ainda se dizem vascaino são bandidos temos que expulsar esses MERDAS vamos agir torcedores. E Cpi nesses ladrões (cadeia para eles).

    Responder
  • Luiz Fernando Rezende De Souza - 30 de abril de 2021

    Com a 4ª queda para a série B, a situação vai piorar… Como tem bandido o Vasco, parece o PT do futebol.
    Não dou mais 1 real para o clube, falta honestidade e transparência.. Júlio Brant venceu a eleição, mas Alexandre Campello que foi o presidente. Depois, Leven venceu a eleição, mas Jorge Salgado é o presidente.
    E vocês querem que continue sócio, dando dinheiro para o Vasco… VÃO TODOS TOMAREM NO CÚ

    Responder
  • LUIZ FERNANDO REZENDE DE SOUZA - 30 de abril de 2021

    A herança maldita de Eurico Miranda está aí para todos verem. De 2000 para cá, a dívida de R$ 1 milhão, vai para R$ 5 milhões e chega a R$ 800 milhões. Não foi a gestão passada que fez essa dívida de R$ 800 milhões.
    CULPA das gestões EURICO MIRANDA, Roberto, EURICO MIRANDA E CAMPELLO. Por mim, os filhos do Eurico, Campello, Musa, Carlos Leite… ESTARIAM NUMA GUILHOTINA.

    Responder
  • ALMEIDA - 30 de abril de 2021

    Vergonha! Há anos esses dirigentes só querem sentar na cadeira para roubar o clube! Empréstimos suspeitos, contratos superfaturados, vendas obscuras dos nossos jogadores, rachadinha com jogadores bichados, agiotagem, etc……

    O torcedor não aguenta mais, é necessário uma intervenção judicial, uma auditoria contábil e fiscal de todas as negociações, contratos e contas do clube nos últimos 20 anos!

    Transforma logo em clube empresa e acaba essa pilantragem de fraudes em todas as eleições.
    Não tem que existir situação e oposição no Vasco! Tem que ser um objetivo único- FAZER O CLUBE GRANDE!

    Esses filhos da puta só querem roubar!
    Até o torcedor começar a matar esses filhos da puta. Aí quero ver!

    Responder
Deixe sua opinião

Últimas notícias
22 de setembro de 2021
Vasco leiloa 10 camisas autografadas para ajudar projetos de apoio a surdos

O Vasco da Gama está leiloando 10 camisas autografadas e renda será convertida para ajudar causas que apoiam os surdos.

Gomes? Galarza? Amorim? Os cenários para a escalação do Vasco contra o Brusque

Tirando as duas ausências, o técnico do Vasco da Gama, Fernando Diniz, deve manter o mesmo time que mandou a campo nos outros jogos.

Vasco desiste de efeito suspensivo e Léo Jabá não encara o Brusque

O atacante do Vasco da Gama, Léo Jabá, cumprirá um jogo de suspensão determinado pelo STJD por expulsão contra o São Paulo.

Camisas Negras cita ‘conflito de interesses’ e cobra Diretoria de Integridade do Vasco

O grupo Camisas Negras cobrou à Diretoria de Integridade alguns esclarecimentos sobre situações ocorridas no Vasco da Gama.

Mylena, Camila e Carol reforçam o Futebol Feminino do Vasco

Três novas jogadoras foram contratadas pelo Vasco da Gama, na modalidade Futebol Feminino, para o restante da atual temporada.

Vasco lembra o Dia Nacional do Atleta Paralímpico e parabeniza atletas do Clube

O Vasco da Gama lembrou o Dia Nacional do Atleta Paralímpico e parabenizou os atletas do Clube nesta quarta-feira.

Começo de 2º turno do Vasco é inferior ao 1º; já são 4 partidas sem vitória

Nas seis primeiras partidas, o Vasco da Gama somou sete pontos no primeiro turno, só que o número caiu para seis no segundo.

Michel não deve mais jogar pelo Vasco; volante pode passar por artroscopia

Com problemas no joelho, o volante Michel pode passar por artroscopia, e dificilmente entrará em campo pelo Vasco da Gama.

Brusque ainda não venceu no 2º turno; Vasco tem campanha ruim fora de casa

O Brusque não vence há 10 rodadas e não tem dos melhores rendimentos em casa pela Série B, o que pode ser uma oportunidade para o Vasco.

Globo oferece até R$ 55 milhões pelo PPV do Carioca; clubes não se empolgam

Mesmo assim, Vasco da Gama, Fluminense e Botafogo pretendem seguir negociando com a emissora, enquanto não se sabe do Flamengo.

Veja mais notícias