Salgado comenta situação financeira do Vasco e diz haver esforço por investidores

Jorge Salgado diz que receitas antecipadas endividaram o Vasco da Gama e que há um esforço da diretoria para conseguir aporte financeiro.

Raphael Fernandes
Por Raphael Fernandes
-  19 de fevereiro de 2021 às 00:46-  Atualizada em 19 de fevereiro de 2021 às 12:39
Jorge Salgado, presidente do Vasco da Gama (Foto: Rafael Ribeiro)

Em entrevista exclusiva ao UOL Esportes nesta semana, o presidente do Vasco da Gama, Jorge Salgado, voltou a se manifestar sobre o caos financeiro que o vive o Clube.

Segundo ele, a antecipação de receitas foi crucial para o Gigante da Colina estar nessa atual condição, uma vez que isso acabou gerando um endividamento a longo prazo. Como alento, no entanto, Salgado diz que a atual gestão conseguiu quitar dois meses de salários que estavam atrasados.

– É de conhecimento público a gravíssima situação financeira que vive nosso Clube nos últimos anos. Um crônico desequilíbrio econômico financiado por recorrentes antecipações de receitas e um exponencial aumento do endividamento do Vasco. Em 22 dias, nossa gestão pagou duas folhas de pessoal em atraso e aportou recursos para pagar por serviços essenciais e garantir o Clube em funcionamento – disse.

Paralelamente, o mandatário também comentou a respeito do aporte financeiro que está tentando injetar no Clube. De acordo com Salgado, há um esforço para que este projeto aconteça o quanto antes.

– Desde antes de assumirmos a Diretoria Administrativa, estamos estruturando um produto financeiro do Vasco que, como já falamos anteriormente, segue um trâmite burocrático que envolve o atendimento à exigências das autoridades monetárias e de regulamentação. Estamos nos esforçando para que este projeto esteja à disposição dos investidores entusiasmados a aportar capital em uma operação financeira do Vasco o mais rápido possível.

Indo mais a fundo, Salgado revelou que o principal objetivo é que o Clube não dependa mais de empréstimos bancários e de pessoas físicas.

– Esse produto financeiro tem por objetivo injetar capital no Vasco a médio e longo prazos, fazendo com que nosso Clube finalmente abandone o modelo de financiamento por empréstimos bancários e de pessoas físicas. Nossos processos serão todos, sempre, transparentes e responsáveis – concluiu.

Um dos principais fatores em relação a fluxo de caixa para o Vasco é a permanência na Série A do Brasileirão. E, pensando nisso, o próximo compromisso cruzmaltino é no domingo (21), às 16h, contra o Corinthians, na Neo Química Arena, em São Paulo. Atualmente, o Gigante da Colina ocupa a 17ª colocação, com 37 pontos.

Leia Mais Sobre