Campeonato Brasileiro - 24ª Rodada Rei Pelé
CRB 1
X
1 Vasco

Sabor de derrota! Vasco empata com o CRB e segue longe do G4

Na estreia do técnico, Fernando Diniz Vasco da Gama empatou com o CRB fora de casa, com direito a gol no fim, e se manteve longe do G4.

Vanderlei durante o jogo contra o CRB
Vanderlei durante o jogo contra o CRB (Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)

Na estreia de Fernando Diniz, o Vasco da Gama apenas empatou com o CRB em 1×1, partida disputada na noite desta quinta-feira (16), no Estádio Rei Pelé, válido pela 24ª rodada da Série B. O único gol vascaíno foi marcado por Germán Cano, que encerrou o longo jejum que se estendeu por 10 partidas.

Com o resultado, o Gigante se manteve na 10ª posição, agora com 33 pontos, oito atrás da própria equipe alagoana, a quarta colocada, com 41. A equipe vascaína teve a vantagem no placar ao longo do segundo tempo, jogando bem, mas deixou o resultado escapar aos 46, o que deixou um gosto amargo na estreia do técnico.

Fernando Diniz mandou o Vasco a campo com a escalação: Vanderlei, Léo Matos, Ricardo Graça, Leandro Castan e Zeca; Andrey, Marquinhos Gabriel e Nenê; Léo Jabá, Morato e Germán Cano.

O CRB, comandado por Allan Aal entrou em campo com: Diogo Silva; Reginaldo (Celsinho), Ewerton Páscoa, Caetano e Guilherme Romão; Marthã, Wesley (Jean Patrick) e Diego Torres; Jajá, Pablo Dyego e Careca.

Primeiro tempo

O Vasco da Gama se comportou bem nos primeiros minutos, seguindo a proposta de jogo apontada pela formação bastante ofensiva do estreante Fernando Diniz. O único volante de contenção, Andrey, levou cartão amarelo com cinco minutos. Aos 10, Nenê cobrou uma bela falta, mas Diogo Silva defendeu.

Com 13 no relógio, Nicolas Careca teve uma grande oportunidade após erro da defesa, mas Vanderlei pegou. Na cobrança de escanteio, a bola foi alçada na área, mas a defesa cortou. No entanto, na sobra, a bola foi jogada na meta vascaína e Caetano anotou de cabeça, mas a arbitragem, com auxílio do VAR, anulou o gol.

Depois do susto, o Vasco tentou controlar as ações da partida, mantendo a posse de bola, mas pouco assustava o adversário. Até então, havia chegado apenas na cobrança de falta do Camisa 77. Falando no estreante, com 24 minutos, aparecia mais pelo lado esquerdo vascaíno, assim como vinha jogando no Fluminense. Aos 25, o meio-campista cobrou uma falta na área e a defesa cortou para escanteio.

O Vasco melhorou o volume ofensivo, rondando a área do CRB, o que rendeu uma fraca finalização de Germán Cano. Melhor vascaíno em campo, Nenê somou faltas sofridos, o que não surpreende quem conhece o seu estilo de jogo. Isso, inclusive, rendeu uma boa dor nas costas para ele, como demonstrava em campo. Com 30 no minutos, o Camisa 77 tentou uma finalização de muito longe.

Já no minuto seguinte, Andrey finalizou, Diogo Silva deu rebote e Germán Cano foi rápido para tentar aproveitar, mas Ewerton Páscoa salvou o CRB. Aos 34 minutos, Nenê jogou a bola na área mirando o Camisa 14 e Marquinhos Gabriel, mas subiu demais e ninguém alcançou. Com 36 no cronômetro, Morato sofreu falta perigosa no lado esquerdo de ataque. Na cobrança, Andrey rolou para Nenê, que finalizou perto da meta alagoana.

Com 39 minutos, o CRB passou buscar mais o controle do jogo, tentando agredir a defesa vascaína, mas sem muito sucesso. Enquanto isso, na transmissão, a voz de Fernando Diniz, passando instruções ao time, dominava. Com 48 no relógio, Nenê cobrou escanteio pela esquerdo, Ricardo Graça desviou e Germán Cano guardou para o Gigante: 1×0 Vasco. O primeiro tempo acabou em seguida.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, Fernando Diniz manteve os 11 titulares. O CRB, no entanto, voltou com duas alterações promovidas por Allan Aal: as entradas de Celsinho e Jean Patrick, nas vagas de Reginaldo e Wesley, nessa ordem. Os alagoanos, atrás no placar, tentaram se soltar mais nos 10 minutos iniciais, o que pouco aconteceu na primeira etapa.

Já o Vasco, com o resultado a seu favor, tentou manter a posse de bola. Mesmo com as mudanças, o Galo seguiu com dificuldade para entrar na defesa do Vasco, que se mostrava bem postada. Sabendo que as primeiras mudanças não surtiram efeito, o técnico do adversário promoveu mais duas alterações: entraram Júnior Brandão e Renan Bressan, nas vagas de Diego Torres e Nicolas Careca.

Já na sequência, o CRB promoveu a última alteração, isso aos 22 minutos, com a entrada de Alisson Farias no lugar de Jajá. Quanto ao jogo em si, nessa altura se mostrava bem morno, mas com o Vasco no controle das ações, mas sem tentar muita coisa no ataque. Aos 5, Fernando Diniz fez as duas primeiras mudanças, com as entradas de Gabriel Pec e Bruno Gomes, nas vagas de Morato e Léo Jabá.

Com 27 no cronômetro, o CRB partiu com tudo para o ataque e levou perigo, com direito a pedido de pênalti, numa possível mão de Leandro Castan, mas o árbitro não marcou e o VAR sinalizou negativamente. A partida se tornou perigosa para o Gigante, com o adversário começando a encontrar algumas brechas na defesa do Vasco. Aos 32, Zeca cobrou uma falta pela direita, mas Germán Cano finalizou mal.

PERDEU! Em contra-ataque muito favorável ao Vasco, quatro vascaínos contra dois alagoanos, Gabriel Pec finalizou mal e Diogo Silva perdeu aos 35 minutos. Com 37 no marcador, Zeca chutou de fora da área, o arqueiro adversário deu a sobra, mas não tinha ninguém para pegar. No minuto seguinte, Caio Lopes entrou na vaga de Andrey, a quarta alteração do técnico vascaíno.

Chegando em 40 minutos do segundo tempo, o clima esquentou em campo, com o CRB apreensivo em busca do empate. No minuto seguinte, Renan Bressan teve espaço e finalizou de fora da área, mas a bola passou a direta de Vanderlei. Com 43 no relógio, o Vasco seguiu em cima do adversário, que encontrava dificuldade em sair da marcação. No entanto, aos 46 minutos, Renan Bressan deixou tudo igual em chute rasteiro pela esquerda: 1×1. Erro grotesco! O fim do jogo

Análise opinativa

O jogo começou com uma boa primeira impressão do Vasco de Fernando Diniz. O Gigante controlou as ações durante quase toda a primeira etapa, com a posse de bola, seguindo o estilo que notabilizou o técnico. O CRB, que teve um gol anulado, se viu preso na marcação vascaína. Enquanto isso, o Gigante ainda chegava muito timidamente a ataque.

Quando se imaginava que nada mais aconteceria no jogo na primeira etapa, aos 48 minutos, Germán Cano colocou o Vasco na frente. Gol esse que encerrou os 10 jogos sem balançar as redes, merecidamente. A fase não era boa, mas a qualidade do artilheiro é inquestionável. Quanto a Nenê, uma das atrações do jogo, teve um papel importante no setor de criação.

Na segunda etapa, o Vasco voltou com uma postura semelhante, seguindo o que Fernando Diniz recomendou. É um ponto positivo, visto que o Gigante já indicou sintonia com as ideias do técnico, mantendo a partida sobre o seu controle. Ruim para os alagoanos, que precisavam balançar as redes. Por volta de 25 minutos, o Vasco baixou o ritmo, sinalizando cansaço, e o CRB aproveitou para levar perigo à meta de Vanderlei.

Matar o jogo se mostrou necessário para o Vasco, que sofre com falhas na defesa e não poderia se dar ao luxo de deixar o resultado escapar. Porém, com o tempo, os comandados de Fernando Diniz retomaram o controle da partida, usando a seu favor o desespero adversário. Porém, como citado anteriormente, o Vasco gosta de dar sorte ao azar, e deixou o CRB empatar nos minutos finais, em lance bobo, para variar. Lances como esse têm custado muitos resultados para o Gigante.

Melhores momentos

Veja os gols e melhores momentos da partida no vídeo do GE.

Fotos

Próximo jogo

O Vasco não terá muito tempo de descanso até o próximo desafio. Na tarde deste domingo (19), a partir das 16h, o Gigante encara o Cruzeiro, em São Januário, jogo válido pela 25ª rodada da Série B. Existe uma boa chance que o confronto a volta do público em São Januário, atendendo todas as recomendações sanitárias, o que será decidido nos próximos dias.

Leia mais sobreCRBSérie B
11 comentários
  • Edivaldo Galvão de Queiroz - 17 de setembro de 2021

    Todo planejamento de um time pra ser vencedor começa com um bom goleiro, aí trazem esse careca no final da carreira pra passar vergonha e raiva no torcedor, sinceramente ter um como o Vanderley e um atacante como esse tal Léo Jaba pode se preparar pra série B em 2022 novamente.

    Responder
  • Julliano - 17 de setembro de 2021

    Vasco sendo Vasco… como sempre entregando o jogo no final.

    Responder
  • Valdimar Augusto de Medeiros - 16 de setembro de 2021

    Sinceramente, sabemos que time recuado geralmente sofre gol, mesmo que o técnico pedisse para avançar o time recuava, porém, deveriam ter lançado o John, é feliz e recuava o CRB, peço desculpa, mas o técnico errou no final. Sem malícia, vamos permanecer na B, tem uns times melhores que o Vasco, e, estão na frente dele.

    Responder
  • André luiz mendes - 16 de setembro de 2021

    Boa noite família vi um time dedicado organizando como ainda não tinha visto parabéns Diniz tem alguns detalhes q vc como um técnico inteligente como mostrou-se vai consertar como jogadores q não tem a menor condições de ser titular como Léo jaba fraco não sabe oq fazer com a bola quando está com ela e nosso goleiro já no final de carreira sem reflexo sem tempo de bola mas eu achei muito diferente o jogo hj não foi com gosto de derrota e sim com esperança de jogos melhores o empate foi imaturidade dos garotos mas tenho certeza q Diniz vai consertar isso se for desse jeito de jogar como jogou hj vamos subir sim torcida temos q ter fé Diniz ótimo trabalho q vc fez em 4dias 👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👍👏👏👏👏🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝👏👏👏👏🚝🚝🚝🚝👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏🚝👏🚝👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝🚝👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏

    Responder
  • Marcos Batista Batista Nascimento - 16 de setembro de 2021

    Mais uma administração de várzea. Planejamento de brinquedo. A realidade da instituição Vasco da Gama é continuar na Série B. A nossa torcida não merece isso. Não aproveitaram o Jordi pra ficar com esse goleiro fraco. Só mesmo um verdadeiro milagre voltarmos para a elite. Esses beneméritos, essa política suja nos levaram pro fundo do poço. Nesse site tem censura?

    Responder
  • Marcos Batista Batista Nascimento - 16 de setembro de 2021

    Mais uma administração de várzea. Planejamento de brinquedo. A realidade da instituição Vasco da Gama é continuar na Série B. A nossa torcida não merece isso. Não aproveitaram o Jordi pra ficar com esse goleiro fraco. Só mesmo um verdadeiro milagre voltarmos para a elite. Esses beneméritos, essa política suja nos levaram pro fundo do poço.

    Responder
  • Welliton Ferreira - 16 de setembro de 2021

    É notório que o Vasco jogou bem melhor que nas outras partidas. Fernando Diniz é um bom técnico e começou dar uma cara pro time. Mas enquanto ficar tentando com Figueiredo e Pec nós estamos ferrados. Era pra termos ganhado o jogo fácil, mas o Pec perdeu um gol de cara. O time precisa melhorar a finalização e a defesa. O que me preocupa é que não temos mais tanto tempo disponível pra correr atrás do prejuízo. O Nenê melhorou muito time, mas esses pontas fica complicado. Cadê o Jhon Sanches que foi contratado? Se esperar pelo Figueiredo e pelo Pec já era.

    Responder
  • Luciano Melgueiros de Souza - 16 de setembro de 2021

    Prova de que os problemas do time são os jogadores é o fato de que, ganhando apenas de 1×0, ficam tocando a bola sem buscar fazer mais gols. Não buscam matar a partida e ficam segurando o placar como se o adversário não buscasse fazer gols. E o time ainda desperdiça oportunidades, as pouquíssimas que cria.
    Não sobe nem sonhando…
    Os dirigentes acham que enganam quem? E também, quem quer ser enganado?

    Responder
  • Cláudio Soares - 16 de setembro de 2021

    NÃO VALE 1 REAL PARA ASSISTIR ESSE TIME, TEM ALGUÉM MALUCO QUE VAI GASTAR PARA VER ESSES BOSTAS. NÃO TEM JEITO, TIME ORDINÁRIO E SEM VERGONHA NA CARA. TEM QUE FICAR SEM SALÁRIO, DEVIAM PAGAR PARA JOGAR NO VASCÃO. NÃO SE ILUDAM COM ESSES JOGADORES MEDÍOCRES. CANSEI, NÃO VÃO VER MEU DINHEIRO TÃO CEDO. FODA- SE VASCO.

    Responder
  • Fernando - 16 de setembro de 2021

    Diretoria vocês são fraquissimos,pelo amor de Deus pede pra sair, acabando de vez com clube

    Responder
  • Fernando - 16 de setembro de 2021

    Não vai cara, então série b 2022 gente o Vasco e muito mais muito fraco e ridículo

    Responder
Deixe sua opinião

Últimas notícias
19 de outubro de 2021
Rodrigo relembra duelos no Vasco e chama Fred de ‘pipoqueiro’

Rodrigo considerou Fred, do Fluminense, o atacante mais ‘pipoqueiro’ que ele enfrentou durante sua passagem pelo Vasco da Gama.

Lucão assume titularidade do Vasco em momento decisivo da Série B

Jovem promessa do Vasco da Gama, o goleiro Lucão ganhou nova oportunidade na meta Cruzmaltina nas rodadas finais da Série B.

Alemão e Diogo Calhau são eleitos melhor goleiro e técnico da Copa Brasileirinho

Alemão e Diogo Calhau foram escolhidos como melhor goleiro e técnico, respectivamente, da Copa Brasileirinho Sub-14.

Na Gávea? Conheça a origem do apelido ‘Dinamite’

Saiba como Roberto Dinamite ganhou o apelido ‘Dinamite’ antes de se tornar o maior artilheiro da história do Vasco da Gama.

Dinamite agradece mobilização dos torcedores do Vasco: ‘Honra e orgulho’

Roberto Dinamite agradeceu o carinho dos torcedores do Vasco da Gama que irão financiar sua estátua em São Januário.

Torcedor do Vasco viraliza ao ‘proteger’ cerveja durante comemoração de gol em SJ

O vascaíno Aluízo Deodato ficou famoso nas redes sociais ao tentar proteger sua cerveja após um dos gols da vitória sobre o Coritiba.

Mauro Cezar destaca festa da torcida do Vasco contra o Coritiba

Jornalista do UOL, Mauro Cezar Pereira elogiou a presença e o apoio da torcida do Vasco da Gama na partida contra o Coritiba.

Nenê e Cano lideram estatísticas no Vasco de Diniz e comandam reação da equipe

Lideranças técnicas do Vasco da Gama, Nenê e Germán Cano são os dois grandes destaques dos da equipe comandada por Fernando Diniz.

18 de outubro de 2021
Pesquisa aponta que Vasco tem 2,3% da torcida de Minas Gerais

Levantamento realizado pelo Instituto Datatempo mostra que os vascaínos representam 2,3% do total de torcedores em Minas Gerais.

Vasco fecha patrocínio com a Pixbet; Edmundo será garoto-propaganda, diz jornalista

Vasco da Gama acerta com novo patrocinador máster que trará Edmundo para ser o garoto propaganda, afirma jornalista.

Veja mais notícias