Reunião entre Vasco e Independiente por Benítez é adiada para quarta-feira

A videoconferência entre Vasco da Gama e Independiente por venda do meia Martín Benítez, foi adiada para quarta-feira.

França Fernandes
Por França Fernandes
-  3 de novembro de 2020 às 17:55-  Atualizada em 3 de novembro de 2020 às 17:55
Martín Benítez marcou o gol do Vasco contra o Atlético-MG
Martín Benítez marcou o gol do Vasco contra o Atlético-MG (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)
data-full-width-responsive="true"

A reunião entre Vasco e Independiente por Martin Benítez foi adiada para esta quarta-feira. Com os bastidores políticos agitados, na semana da eleição, a videoconferência, que estava prevista para terça, teve de ser remarcada.

Por ora, não está prevista viagem do presidente do Vasco a Buenos Aires. O dirigente cogitou ir no início da semana para a capital argentina, mas decidiu seguir no Rio de Janeiro e tentar concluir a negociação por videoconferência, devido às eleições do clube, previstas para sábado. Caso necessário, Campello irá ao encontro dos dirigentes do Independiente.

Nesta terça estava prevista uma reunião do Conselho Deliberativo, motivo que levou Campello a adiar a viagem em um primeiro momento. No entanto, não houve a sessão devido à decisão judicial. Sem acordo entre os poderes do clube, o presidente do Vasco convidou todos os candidatos para encontro no fim da tarde, em São Januário, em busca de uma solução. O que acabou adiando a vídeoconferência com os dirigentes argentinos.

Embora as conversas tenham sido remarcadas, há um grande otimismo de todas as partes em relação a um desfecho positivo. Os clubes já chegaram a um denominador comum e forma de pagamento e ajustam os últimos detalhes.

Segundo a diretoria do clube argentino, foi aceita a oferta de US$ 4 milhões (R$ 22 milhões) por 60% do camisa 10. A primeira parcela US$ 2,5 milhões (pouco mais de R$ 14 milhões) seria paga nesse ano. O restante seria quitado em 2021, em duas parcelas. A direção do time brasileiro está otimista, mas não confirma acerto nem os valores.

Para a compra ser concretizada, segundo Jorge Damiani, diretor esportivo do Independiente, faltam garantias bancárias e um encontro entre os presidentes, que acontecerá virtualmente e foi remarcado para quarta-feira.

Fonte: Globo Esporte