Quase R$ 120 milhões da dívida do Vasco são de ações ‘desconhecidas’ pela direção

Valores oriundos de reclamações trabalhistas foram adicionados à dívida do Vasco da Gama repentinamente no fim do ano passado.

Paulo Reis, ex-advogado do Vasco
Paulo Reis, ex-advogado do Vasco

O balanço financeiro divulgado na última sexta-feira (30) segue rendendo assunto no Vasco da Gama. Desta vez, se deve ao surgimento de reclamações trabalhistas que, supostamente, nem a direção tinha conhecimento, chegando ao valor de quase R$ 120 milhões.

Já no fim de 2020, a diretoria vascaína, ainda na gestão de Alexandre Campello, ficou sabendo da entrada de R$ 83 milhões em dívidas até então desconhecidas. Eram os casos de processos trabalhistas, que segundo o escritório de de advocacia de Paulo Reis, contratado pelo Clube, precisavam ser pagas.

No começo de 2021, outros R$ 36 milhões foram encontrados por uma auditoria feita já pela gestão de Jorge Salgado para investigar o caso. Somando as duas quantias, o Gigante deve R$ 119 milhões em dívidas desconhecidas, o que está incluso no total de R$ 832 milhões.

De acordo com o balancete divulgado no terceiro trimestre do ano passado, esse valor não constava até então na dívida vascaína. Com isso, conclui-se que foi acrescentado de forma repentina. O detalhe que chama a atenção é referente ao próprio Paulo Reis.

Antigo aliado de Eurico Miranda

Ele é um velho conhecido em São Januário, sendo um antigo aliado do ex-presidente Eurico Miranda, tendo chegado a ser vice-presidente jurídico do Gigante no passado. O contrato com o escritório foi rescindido pelo Cruzmaltino em março deste ano, com a auditoria em andamento.

A informação foi divulgado pelo Blog do Rodrigo Capelo, no site Globo Esporte. Com tom de surpresa, a diretoria se manifestou sobre o caso através do balanço financeiro.

– Em 2020, o escritório apresentou informações dando conta da elevação de dívidas judiciais trabalhistas, a maior parte advinda de exercícios anteriores. Isso é ainda mais surpreendente quando se constata que o mesmo escritório era responsável pela gestão do contencioso trabalhista há longa data e nunca havia informado sobre a existência desse elevado passivo.

Valores corrigidos da dívida de 2019

O Blog mostrou que o balanço se refere ao caso como “descontrole administrativo das ações trabalhistas”, e revelou uma correção na dívida apresentada em 2019. Foi dito, ano passado, que o Gigante devia R$ 645 milhões, sendo na atualização apontou R$ 748 milhões. O novo valor considerou as dívidas que estavam desconhecidas.

A evolução da dívida do Vasco nos últimos anos
A evolução da dívida do Vasco nos últimos anos (Fonte: Balanço)

Vasco se manifesta; Paulo Reis, não

Procurado por Rodrigo Capelo, o Vasco alegou que irá analisar cada ação de forma individual, para entender o que aconteceu. Segundo o Gigante, o Ato Trabalhista, que permite o parcelamento de dívida com ex-funcionários, aumentou de R$ 43 milhões para R$ 136 milhões entre 2019 e 2020.

A diretoria vascaína afirma que advogados e consultores estão avaliando a melhor forma de tratar do caso, prometendo que será diferente daqui em diante. Enquanto isso, procurado, Paulo Reis não quis se manifestar, alegando que, por questão de ética, se refere ao assunto somente de forma direta ao Cruzmaltino.

BDO

Com serviço prestado no começo da gestão de Alexandre Campello, em 2018, com o papel de fazer auditoria externa do balanço, a BDO também foi procurado pelo Blog. A empresa afirma que “questões relacionadas a pontos específicos das demonstrações devem ser questionadas ao clube”.

Ela teria que checar os números apresentados pelo Vasco para atestar a veracidade, só que no balanço de 2019 não houve ressalva na análise dela sobre o balanço. Sem isso, sinaliza-se ao mercado de que os números que ali constam são confiáveis, isso, claro, na teoria, no que seria o ideal.

Leia mais sobrePaulo Reis

2 comentários

  • Ismael+Dias+de+Oliveira - 5 de maio de 2021

    Está cada dia mais difícil saber notícias do futebol do VASCO pois, só tomamos conhecimento de dívidas envolvendo nosso clube, é dívida trabalhista , dívida de água , dívida de energia e, pasmem, dívidas até com churrasquinho. Triste é saber que jogadores bichados e que ficaram 2 anos ou mais no chinelinho vem agora acionar nosso clube na justiça do trabalho como se eles tivessem realmente trabalhado.

    Responder
  • LUIZ FERNANDO REZENDE DE SOUZA - 4 de maio de 2021

    O Vasco de Eurico Miranda em 2000 (burrice de colocar logo do SBT), devia R$ 1 milhão de reais e agora em 2021, deve R$ 832 milhões de reais. Isso é fácil de explicar, Eurico e família foram e são RATAZANAS que quebram o Vasco e nunca pensaram no Vasco e sim em seus próprios interesses.

    Responder

Deixe sua opinião

Últimas notícias

6 de maio de 2021

Conheça as mudanças nos contratos com jogadores da base e profissional no Vasco

O Vasco da Gama promoveu mudanças nos tipos de contratos assinados com atletas tanto da base quanto do profissional.

Sucesso! Leilão de Cano dá pane em site e supera camisas de Gabigol e Arrascaeta

O leilão que está sendo realizado pelo atacante do Vasco da Gama, Germán Cano, está sendo um sucesso mesmo em poucas horas no ar.

Jogadores do Vasco participam de palestra sobre racismo e treinam no CT do Almirante

Assista à trechos da palestra do professor José Nilton Júnior sobre racismo e trechos do treino do Vasco da Gama desta quinta-feira.

Vasco TV mostra ‘aula’ de golfe com Germán Cano; assista

O atacante do Vasco da Gama, Germán Cano, além de artilheiro no futebol, também não deixa a desejar jogando golfe.

Vasco divulga balanço dos primeiros 100 dias da gestão de Jorge Salgado

Nesta quinta-feira o Vasco da Gama divulgou o balanço dos primeiros 100 dias da gestão do presidente Jorge Salgado.

Vasco perdeu percentual do direito econômico das pratas da casa

Balanço divulgado pelo Vasco da Gama mostra queda no percentual do direito econômico de jovens revelados no Clube.

Caso se classifique para a final da Taça Rio, Vasco terá calendário apertado em maio

Com início da Série B marcado para o final de maio, o Vasco da Gama pode ter calendário apertado caso se classifique para final da Taça Rio.

Em menos de 2 meses no Vasco, Zeca quase iguala número de jogos pelo Bahia

Em menos de dois meses no Vasco da Gama, Zeca está prestes a igualar o número de jogos que teve no Bahia durante passagem pelo clube em 2020.

Vasco permanece na 7ª colocação no ranking digital dos clubes brasileiros

O Vasco da Gama segue na sétima colocação no ranking digital dos clubes do Brasil, com crescimento considerável no TikTok.

Em fim de empréstimo, Bruno César segue com futuro indefinido no Vasco

Emprestado ao Penafiel, o meio-campista Bruno César, que tem contrato com o Vasco da Gama até maio de 2022, segue com futuro indefinido.

Veja mais notícias