Philippe Coutinho é apresentado pelo Vasco; assista

Contratado pelo Vasco da Gama e anunciado de forma oficial, Philippe Coutinho é apresentado na Sede Náutica da Lagoa; assista.

Coutinho durante apresentação pelo Vasco
Coutinho durante apresentação pelo Vasco (Foto: Lucas Figueiredo/Getty Images)

Philippe Coutinho foi oficialmente apresentado como novo reforço do Vasco na tarde desta quinta-feira, em um evento na Sede Náutica da Lagoa. Aos 32 anos, ele garante que está em forma depois de mais de uma década rodando em clubes de futebol europeu e não esconde a ansiedade de voltar a vestir a camisa do clube que o revelou.

Coutinho foi anunciado na manhã de quarta, horas antes da vitória do Vasco por 2 a 0 sobre o Corinthians, em São Januário, pela 16ª rodada do Brasileirão.

– A minha vontade era estar em campo ontem (risos) – disse.

– Mas é claro que eu estava no meu período de férias, como todas as férias eu treino, eu me dedico, mas obviamente é diferente de estar com o grupo, jogando. Se depender da minha vontade o quanto antes, mas obviamente tudo vai ser conversado e colocado, imagino que, durante essa semana, com todo o pessoal do staff – completou.

Philippe Coutinho será emprestado pelo Aston Villa por um ano. Na apresentação, o presidente Pedrinho reforçou que a vontade do jogador foi providencial para que o negócio fosse fechado.

– Eu quero agradecer muito, muito ao Coutinho e toda a sua família, esse momento que a gente está vivendo aqui foi um esforço tremendo que o Coutinho fez, né? De mundo que ajustou isso tudo pra gente. Eu me sinto muito honrado de poder trazer um ídolo, a essência da palavra, porque um ídolo não é só dentro de campo, o Coutinho é um ídolo fora de campo pelo seu comportamento, um cara íntegro, que é a essência do Vasco. A gente também se esforçou muito para que a gente pudesse trazer o Coutinho de volta, porque a gente sabe o impacto técnico que ele tem no grupo – disse Pedrinho.

– O Coutinho abriu mão de muita coisa para isso, sempre deu preferência para a gente, não ouviu ninguém. Isso mostra muito o que o Coutinho está fazendo para estar aqui – completou.

Coutinho resumiu o que o levou a acertar a volta ao Vasco neste momento da carreira: o amor ao clube.

– A questão de abrir mão de muita coisa é verdade, o presidente falou. O Vasco fez de tudo para que eu pudesse estar aqui, o presidente fez de tudo para que eu pudesse estar aqui hoje e eu sou muito agradecido por isso. São muitas questões que envolvem essa volta, o amor ao clube é o principal, é um clube que eu amo, que eu sou grato demais porque me formou para o mundo, não só na parte esportiva – disse.

Sonha com Seleção?

Um dos motivos que contribuíram para a volta ao Vasco é a chance de Philippe Coutinho voltar a ser convocado para a seleção brasileiro. Ele respondeu sobre esse tema na coletiva.

– Seleção é sempre um sonho, né? Eu tive a felicidade de estar lá, de vestir a camisa da seleção brasileira, de ser campeão com a seleção brasileira, disputar uma Copa do Mundo. Sempre é um sonho, mas o meu principal objetivo e, com toda a sinceridade, é voltar ao Vasco, poder ajudar o Vasco. O meu objetivo principal é esse, dar o meu máximo, me entregar ao Vasco junto com os outros companheiros, para a gente conseguir os objetivos em conjunto – disse ele.

Philippe Coutinho será apresentado em uma festa para a torcida na manhã do próximo sábado, em São Januário. A expectativa é de que ele fique à disposição do técnico Rafael Paiva a partir da próxima partida do Brasileirão, contra o Atlético-GO.

Leia mais sobre a coletiva de apresentação de Coutinho:

Relação com a torcida

– Cara, eu tenho uma relação, como eu falei antes, de carinho, respeito, é uma torcida que é muito apaixonada, diferente de todos os lugares que eu passei e a gente vê isso em todos os jogos, lotados, apoiando. Então estar de volta aqui para mim também é um momento muito bacana de estar jogando ali com um estádio cheio, então, representa muita coisa para mim, a torcida do baixo.

Formação no Vasco

– Vivi toda a minha infância e adolescência aqui no Vasco, sempre deixo aí toda a gratidão que eu tenho por esse clube. Eu tive um período muito curto na fase profissional aqui no Vasco e, agora, volto com 32 anos, jovem ainda (risos), mas espero participar de muitas coisas boas que eu acredito que vão acontecer dentro desse clube.

Como pretende ajudar os jovens?

– É um elenco com jogadores experientes, jogadores jovens subindo da base que têm respondido a altura, jogando bem e ajudando o time a conseguir os pontos, a gente vê os últimos jogos. Acho que o principal de tudo é ter esse equilíbrio e eu espero poder chegar para somar, ajudar. Agora, como um jogador mais experiente, em todos os lugares que eu passei eu tive sempre a referência de alguém que pôde me ajudar, então agora talvez seja o momento de eu estar ajudando esses jovens, então eu estou aberto a isso, para poder ajudar na formação deles no que eles precisarem.

– Como eu falei, espero poder ajudá-los, se eles quiserem, obviamente, a minha ajuda, seja da maneira que for, numa conversa, o que for necessário nos treinamentos, porque eu fui muito ajudado, eu passei por grandes clubes onde sempre tive uma referência de um jogador mais experiente, e às vezes era só uma conversa que me deixava mais tranquilo, me deixava mais calmo, então eu espero poder também ser importante na vida desses atletas, como tiveram atletas que foram importantes na minha carreira.

Contribuição de Pedrinho no negócio

– (O Pedrinho) fez todo o esforço, tudo que ele podia para eu poder estar aqui hoje e já agradeci e agradeço aqui de novo. Como você falou, é um cara que ama o clube, que tem feito de tudo para o clube voltar e ser o que sempre foi. E eu quero também fazer parte disso.

Ansioso para rever a torcida?

– Bom, como você falou, a ansiedade desde o primeiro momento, todo dia eu ligava com meus irmãos, né, e aí, como é que tá, até porque eu também não estava tão envolvido assim, né, prefiro estar pensando só em jogar bola ali e vestir a camisa, então ficava sempre como está aí, está perto, não está, enfim… Foi um período de bastante ansiedade, mas que eu já me visualizava lá atrás já vestindo essa camisa e, graças a Deus, hoje tá tudo certo pra poder vesti-la de novo, como estou vestindo, mas agora dentro de campo e representando lá dentro de campo.

Desenvolvimento do Instituto Philippe Coutinho

– O Vasco é um clube diferente, né? Que se preocupa com a formação de pessoas, de atletas e de pessoas. E eu pude crescer dentro do clube, estudei no clube, na escola lá do Vasco. Isso foi fundamental para mim, para o meu crescimento. A escola está lá até hoje, né? Tenho que fazer uma visita lá, para ver como é que está. Gostaria de, quando for possível, visitar lá a escola. Foi uma parte muito importante na minha vida e com certeza me inspirou. O Instituto Philippe Coutinho em breve vai estar sendo inaugurado. É um sonho antigo meu e da minha família, né? Poder ajudar as pessoas, ajudar as crianças. Porque a gente acredita muito na educação. Através do esporte, da cultura, então é um pouquinho daquilo que eu posso devolver para a sociedade do que o futebol me deu.

Nível do futebol brasileiro

– Muito competitivo, né? Você vê todos os times, a quantidade de jogos, a intensidade. Eu sempre tive esse sonho também, essa vontade de jogar o Campeonato Brasileiro por conta disso. E sim, eu acompanhava de longe, sempre que podia estava acompanhando o baixo. Às vezes tinha diferença de horário, o jogo ficava muito tarde e não dava, mas estava sempre acompanhando e torcendo.

Como volta depois de tanto tempo?

– Obviamente eu amadureci muito, vivi muitas coisas boas e outras não tão boas. E fez com que eu amadurecesse, o tempo passou. Eu lembro também que eu me formei aqui nessa sala. Uma das minhas formaturas na escola foi aqui. E essa representatividade para as crianças é muito bacana para mim, receber esse carinho. Claro que os ídolos são eles que ganharam, que conquistaram coisas com o clube. Eu tive um período muito curto aqui no Vasco. Meus títulos foram fora do país. Mas por todo lugar que eu passei, sempre carreguei a bandeira do Vasco com muito respeito e amor. Crianças tem a gente como espelho, então espero sempre poder cumprir as coisas direito, fazer as coisas certas para servir de exemplo para as crianças.

Música “A Barreira vai virar baile”

– Meus filhos em casa não param de tocar. Acaba e repete, acaba e repete. Mas é muito legal esse carinho da torcida. Claro que eu estou ansioso para reencontrar dentro do estádio jogando, mas vira e mexe. Quando eu encontro um vascaíno eu sempre tenho aquele carinho, então é muito legal essa troca.

Por que voltar agora?

– Na verdade, eu sempre me imaginei jogando no Vasco. Na rede social, inúmeras vezes, eu mandava vídeos pra minha esposa da torcida do Vasco. Inúmeras vezes, isso, anos e anos atrás, um passado tempo, eu vivia mandando pra ela Olha só que linda a torcida, tiveram dia de estar lá jogando. E mais ou menos uns cinco ou seis meses atrás, a gente conversou como família e eu coloquei esse desejo de voltar jogando no Vasco. Obviamente, a partir daí, as conversas com o presidente fluíram.

Como foi assinar o contrato?

– Momento bastante emocionante. Eu estava na correria de exames médicos, saindo de um lugar para ir para o outro para fazer exames e ao mesmo tempo rolando o anúncio, eu no telefone com a minha esposa, com meu irmão, todos muito emocionados porque o vídeo que o Vasco fez foi covardia, deixou todo mundo emocionado. Enfim, a ansiedade só aumenta vendo aquilo ali, vendo a história que eu tive aqui no clube e que agora vai continuar.

Quando vai ser a estreia?

– Eu quero jogar o quanto antes com a camisa do Vasco, que é o clube que eu amo, como já falei inúmeras vezes. Eu gosto de pensar jogo a jogo, cada jogo é um final, uma guerra, e aí a gente vai vendo o que vai acontecer. Mas é isso, é assim que eu penso, tenho esse ano aí para dar o meu máximo e retornar esse carinho que eu recebo aos torcedores e retornar para eles dentro de campo.

Programação de treinos

– Não conversamos. Teve o anúncio ontem, hoje eu já comecei algumas coisas, mas acredito que durante a semana eu vou começar a treinar com o time e a partir daí ter esse contato com o treinador, com o jogador. Você disse que o jogo, eu joguei na posição de bem esquerda, eu joguei centralizado. Eu acho que isso varia com a ideia que o treinador tem. O mais importante é estar com essa vontade de ajudar o clube, seja jogando na esquerda, na direita, no meio, não importa, o importante é o Vasco crescer.

Ansioso?

– Ansioso demais. Os dias demoravam bastante para passar, como eu falei, eu ficava o tempo todo ligando para os meus irmãos para ver como é que estava acontecendo, perguntava agora, agora, mas também não tinha como acontecer nada antes, tem o período da janela, tem todo o período, eu tinha um contrato lá com os outros clubes. Então tudo aconteceu no tempo certo, mas a ansiedade foi grande, mas graças a Deus hoje eu estou aqui.

Assista

Entrevista coletiva de Coutinho

Fonte: Globo Esporte

Já fez sua aposta de hoje?Melhores Apostas Online
Comente

Veja também
Verônica Coutinho com o time feminino do Vasco
Verônica projeta final do Brasileiro A3 neste domingo

A treinadora Verônica Coutinho busca o título do Brasileiro A3 para consagrar o trabalho feito nesta temporada.

Richarlison com a camisa do Vasco em 2021
Richarlison é aplaudido por torcedores do Vasco em apresentação de Coutinho

Durante a apresentação de Philippe Coutinho, o telão de São Januário mostrou mensagem de Richarlison e torcida do Vasco da Gama aplaudiu.

Vasco elimina o Flamengo e é campeão da Brasil Soccer Cup Sub-16

Em duelo único, o Vasco da Gama bateu o Flamengo pelo placar de 3×2 e ficou com o título da Brasil Soccer Cup Sub-16.

Vascaínos presentes na apresentação de Coutinho em São Januário
Vascaínos vivem esperança por futuro melhor após chegada de Coutinho

Na manhã deste sábado (13), o Vasco da Gama preparou uma grande festa para a apresentação de Coutinho e a torcida lotou São Januário.

Vascaínos presentes na apresentação de Coutinho em São Januário
Torcida do Vasco ovaciona Coutinho em São Januário e provoca Neymar

Torcida do Vasco da Gama aproveita momento que Neymar aparece no telão de São Januário para vaiar o craque, durante apresentação de Coutinho.