Perdigão relembra passagem pelo Vasco quando teve até Romário como treinador

O ex-volante Perdigão recordou seus tempos de Vasco da Gama onde teve o baixinho Romário como treinador no ano de 2007.

Altair Alves
Por Altair Alves
-  6 de abril de 2021 às 01:05-  Atualizada em 6 de abril de 2021 às 01:06
Perdigão nos tempos de Vasco
Perdigão nos tempos de Vasco
data-full-width-responsive="true"

Folclórico fora de campo e solidário dentro dele, o volante Perdigão, que teve uma curta passagem por São Januário em 2007, foi o convidado do quadro Jogo da Memória, do programa Tá na Área, do Sportv.

Durante sua participação na atração, o jogador, que atuou por apenas seis meses no Giganta da Colina, relembrou com carinho da época em que jogou no Cruzmaltino. Ele foi perguntado sobre a quantidade de técnicos que teve durante o período e não titubeou.

– Primeiro foi o Celso Roth, quando eu cheguei, ele era o treinador. Depois o saudoso Valdir Espinosa, que foi um multicampeão e eu tive a honra de trabalhar com ele no Vasco. E pra fechar, o baixola [Romário], grande baixola que assumiu no lugar do Valdir Espinosa, o baixola estava como jogador ainda, tinha acabado de marcar o milésimo gol na carreira.

Perdigão também contou como era ser comandado por um ícone como Romário, que ainda atuava como jogador e estava “quebrando o galho” na função de treinador do Time da Cruz de Malta.

– Muito engraçado a situação. Ele estava no banco e falava ‘Óh, vou entrar’, aí ele vai, tira o agasalho, vai correndo e entra. É uma situação muito bacana, muito legal.

Campeão do Mundo e da Libertadores com o Internacional, Perdigão passou por diversos clubes do Brasil, os principais foram: Internacional, Vasco, Corinthians e, Joinville, Náutico e Athlético-PR.

Veja a íntegra da participação de Perdigão no Tá na Área, do Sportv

Leia Mais Sobre