Opinião: a cobrança precisa ser imediata!

O Vasco da Gama se encontra num momento de começo de nova gestão, em meio à luta para seguir na Série A do Brasileiro.

Jorge Salgado toma posse em definitivo
Jorge Salgado toma posse em definitivo (Foto: Jorge Porciuncula/Vasco.com.br)

Não resta dúvidas de que a gestão Alexandre Campello não é um exemplo a ser seguida no Vasco da Gama daqui em diante, principalmente quando o assunto é departamento de futebol.

Pode-se discutir sobre um ponto ou outro, em relação à estrutura, com os dois CT’s, mas estes mesmos foram tocados pela massa vascaína. Talvez no caso das finanças, mas neste caso apenas um especialista poderia cravar.

Sobre o futebol, é unanimidade que foi desastroso. Três anos com equipes limitadas, sem força e lutando contra o rebaixamento, e podendo cair nesta edição ainda com a montagem do elenco da antiga gestão.

Por isso, espera-se muito mais da nova gestão no Vasco. Está ainda no início, mas a cobrança, claro, dentro do que esteve ao alcance, precisa ser feita o tempo inteiro. O Vasco não tem muito tempo, precisa de energia e urgência.

A grande prioridade do momento é salvar o Vasco do quarto rebaixamento na história, o que será o divisor de águas em relação ao futuro. Tudo sobre o futuro do Clube se passa pelo que vai acontecer no Brasileirão.

Depois, amigo, o Vasco precisa de uma mudança profunda no elenco. Não são esperados craques, claro, mas sim o MÍNIMO de planejamento quando o assunto é montagem. É possível sim montar times muito melhores mesmo com pouco dinheiro.

Não será tolerável mais o uso de ‘bengalas’ como culpar ‘herança maldita’, dizer que precisa de muito tempo para mostrar resultado e entre outras coisas. Quem se colocou na disputa pela presidência sabia muito bem que encontraria uma situação delicada.

O Vasco precisa, inclusive, de novas alternativas para resolver os seus problemas. Mas não adianta chorar pelo Leite derramado…

A intenção deste texto não é tumultuar ainda mais o ambiente, se trata de uma cobrança que será feita sempre que necessário. A crítica precisa ser algo recorrente em São Januário, seja quem estiver no comando.

Ame o Vasco e não dirigentes! Dito isto, é torcer para que o Vasco dê a volta por cima e se mantenha na primeira divisão. Se cair vai ser uma situação de extrema preocupação sobre o que vai ser do Gigante.

4 comentários
  • José Luiz Leal Darós - 18 de fevereiro de 2021

    Precisamos de uma diretoria que cumpra com o prometido, 20 milhões de cara para sair do sufoco, 70 milhões no curto prazo para investir e a renegociação das dívidas para ter um ambiente saudável e que permita realização de um trabalho, ninguém é obrigado a prometer e se comprometer, mas como fizeram que assumam a responsabilidade e façam o que prometeram, caso contrário admitiam que cometeram um estelionato eleitoral, reconheçam sua incompetência para gerir o Vasco e deixe quem tem solução resolver.

    Responder
  • Ailton - 18 de fevereiro de 2021

    O Vasco já é série B e não pelos concorrentes e sim pela sua incompetência de sempre, vai perder os últimos dois jogos

    Responder
  • Márcio Mendes Pacheco - 17 de fevereiro de 2021

    Já caiu. Vasco a uma década não ganha do Corinthians, quer mais certeza do que isso. Série B o Vasco já está. Agora se vai subir , esse que é o negócio. Triênio de Série B e C.

    Responder
  • Ulisses Silveira - 17 de fevereiro de 2021

    Concordo plenamente! O Vasco precisa de mudanças profundas nos departamentos de futebol e financeiro. Precisamos inovar no futebol, colocar gente que conheça cada uma das posições de campo, como espécie de auxiliar técnico , como por exemplo já acontece com os treinadores de goleiros, ou seja, treinador de zagueiros, de laterais, de cabeça de área, pontas e centroavante. Com um período diário de treinamento específico, para aprimoramento dos fundamentos de cada posição. Em relação ao departamento financeiro do clube, precisamos afastar os agiotas, sair das mãos dos empresários, contratando sem dever e pagar favores para trazer jogadores de qualidade, sem contudo, ser obrigado assinar com meia dúzia de pernas de pau. O Vasco precisa planejar uma forma correta, a médio e longo prazo para pagamento da dívida, atrair novos investimentos e investir ainda mais forte em sua base. Não importa que jogue um, dois ou mais anos na série B, o que importa é uma vez subindo, jamais escorregue e desça outra vez, voltando a ser um Clube Grande, em todos os sentidos. Para isso, precisará muito dos mais de 14 milhões de torcedores, espalhados mundo afora.

    Responder
Deixe sua opinião

Últimas notícias
23 de junho de 2021
Vasco TV mostra treino da última terça-feira na preparação para encarar o Cruzeiro

Confira agora alguns trechos do treino do Vasco da Gama realizado na última terça-feira, no CT do Almirante.

Vasco receberá R$ 500 mil pela transferência de Marlon Santos ao Shakhtar Donetsk

O Vasco da Gama será recompensado em R$ 500 mil pela transferência de Marlon Santos, que trocou o Sassuolo pelo Shakhtar Donetsk.

Assista ao vídeo que mostra a inauguração do CT para o Futebol Feminino do Vasco

Confira o vídeo que mostra a inauguração do CT para o futebol feminino do Vasco da Gama na Vila Olímpica de Duque de Caxias.

Abel Braga relembra sua passagem como zagueiro do Vasco: ‘Espetacular’

O técnico Abel Braga, que atualmente está no Lugano, disse que sua passagem como jogador do Vasco da Gama foi espetacular.

Ricardo Sá Pinto fala sobre desavença com Fellipe Bastos no Vasco

O técnico Ricardo Sá Pinto falou sobre seu desentendimento com o meia Fellipe Bastos, durante sua passagem pelo Vasco da Gama.

Menos de 40% das finalizações do Vasco na Série B atingiram o alvo

Números mostram que o ataque do Vasco da Gama vem tendo aproveitamento ruim neste início de Campeonato Brasileiro da Série B.

Castan volta bem, mas defesa do Vasco ainda sofre na temporada

Leandro Castan retornou após período afastado por lesão e tenta ajustar setor defensivo do Vasco da Gama que vem falhando sistematicamente.

Sá Pinto relembra dificuldades no Vasco e dispara contra diretoria: ‘Não havia liderança’

Ex-técnico do Vasco da Gama, Ricardo Sá Pinto não poupou críticas ao presidente Jorge Salgado e expos as dificuldades financeiras do Clube.

Aluguel de São Januário para o Fluminense rende R$ 70 mil aos cofres do Vasco

Vasco da Gama arrecadou R$ 70 mil com o aluguel de São Januário para o Fluminense na segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

Dinamite avalia esquema do Vasco e crê que time precisa de sequência e entrosamento

Maior artilheiro e ex-presidente do Vasco da Gama, Roberto Dinamite deu sua opinião a respeito do time Cruzmaltino.

Veja mais notícias