Não é bom! Grupos políticos se posicionam sobre o momento do Vasco

Muitos grupos políticos emitiram notas relativas ao momento delicado que o Vasco da Gama vem enfrentando no futebol e na administração.

Estádio de São Januário, a casa do Vasco da Gama
Estádio de São Januário, a casa do Vasco da Gama (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

A derrota para o Londrina foi mais um capítulo do péssimo momento vivido pelo Vasco da Gama dentro e fora de campo. Nesse último, inclusive, o Clube recebeu um bloqueio milionário por dívidas trabalhistas que, segundo o próprio Gigante, inviabilizará o funcionamento caso não seja derrubado.

Diante desse cenário caótico, a diretoria vascaína tem optado pelo silêncio, o que não vem sendo bem recebido pela torcida. Sabendo da situação, Grupos políticos estão se manifestando por meio de notas oficiais.

Vira Vasco

O Vira Vasco homenageia o nosso Gigante Vasco da Gama em suas comemorações alusivas aos 123 anos de tantas glórias e pioneirismo. Ao mesmo tempo, conclama a sua imensa e gloriosa torcida para que continuem engajados, neste momento traumático que estamos vivendo, por pura incapacidade de gestão e desprezo às nossas tradições e, principalmente, pelo abandono total de nosso Estatuto. Vamos resgatar, de forma singela, o nosso time da Cruz de Cristo, o Gigante da Colina, o Vascão, o Almirante, o Time da Virada, com nosso mais puro sentimento de vascainismo.

Wevergton Brito Lima, editor do Pega na Geral, já escreveu “… A saída, até que passe este período de tragédia esportiva e institucional, é alimentar nas crianças vascaínas o culto às nossas tradições, quase como uma religião, que têm pressupostos baseados na fé pura e simples e não depende, para sua existência, das circunstâncias materiais. E, de fato, a grandeza do Vasco, forjada em sua história incomparável, permanece, independentemente de qualquer coisa. Vamos, portanto, unir a mais ferrenha crítica à caterva que hoje dirige o Vasco, com a mais decidida e apaixonada defesa da instituição Vasco da Gama, redobrando nossa “pregação”, conversando com crianças e jovens sobre o que é ser Vasco, fazendo mais sócios e, quando voltar o público aos estádios, comparecendo aos jogos em massa.

Isso não é contraditório com a luta para derrotar os golpistas. É natural e compreensível que muitos de nós, na verdade, todos nós, tenhamos momentos de desânimo, mas não podemos nos entregar a este sentimento. Se cada vascaíno ou vascaína se convencer do fato de que só a torcida pode salvar nosso Club, a retomada acontecerá mais cedo do que tarde.”

Grupos como Camisas Negras e Guardiões da Colina também se manifestaram, o que poderá ser visto logo abaixo. Caso outros também emitam notas, será incluso posteriormente nesta matéria.

Camisas Negras

O grupo Camisas Negras sempre se posiciona a favor do Club De Regatas Vasco da Gama, doa a quem doer. Vimos a necessidade de vir a público nos posicionar sobre os fatos recentes que afligem demasiadamente o nosso clube, seus associados

e seu torcedores.

Desde que as últimas eleições do clube foram maculadas por ações antiéticas e golpistas partidas de 2 grupos, com o objetivo de tomar o poder a qualquer preço e apoiadas em liminares, no mínimo, estranhas e que não levaram em conta a lei e a verdade,

uma diretoria sub-judice, incompetente, irresponsável e insensível vem destruindo o nome do Vasco, suas glórias e seu patrimônio financeiro e cultural.

O grupo Camisas Negras acusa os integrantes desta diretoria usurpadora e golpista de estar prejudicando o clube de forma grave

e que poderá redundar na falência da instituição por administração temerária.

Nem o nosso grupo, nem a maioria dos sócios e da torcida suportam mais a patente falta de competência destes dois grupos que se encastelaram no poder do clube, de maneira oportunista, antidemocrática

e golpista. Os resultados desta administração nas áreas esportiva e financeira são desastrosos e solapam as tradições do clube.

Conclamamos o Judiciário do Rio de Janeiro a parar de postergar as decisões de mérito sobre as eleições do ano passado, e exigimos o cumprimento

da Justiça, dentro dos parâmetros legais, que demonstram claramente o desacerto das liminares conseguidas pela atual diretoria e seus cúmplices no CD. Não podemos mais tolerar que o clube seja prejudicado por manobras de bastidores e chicanas judiciais!

Cruzada Vascaína

Vemos com preocupação tudo que vem acontecendo com nosso amado Club de Regatas Vasco da Gama. Muito se foi prometido na corrida eleitoral, porém 8 meses se passaram e nenhum resultado efetivo.

Um clube sem comando, com gestores omissos e descomprometidos’.

Guardiões da Colina

Identidade Vasco

“RENUNCIEM TODOS – ELEIÇÕES URGENTES

O Vasco termina o 1º turno da Série B em 10º colocado na principal competição para o clube na temporada. Esse rendimento inaceitável se soma à eliminação na Copa do Brasil e o fatídico 5º lugar no Campeonato Carioca. Enquanto isso, o ilegítimo presidente do clube, Jorge Salgado e seu imediato, Carlos Osório, continuam calados.

A evidente limitação do elenco, a insuficiência do executivo de futebol, a troca de treinadores, são apenas fagulhas na labareda da fogueira das vaidades que assola o Vasco.

O futebol é reflexo direto dessa situação. Nem um acordo político para a escolha de um VP de futebol é possível. Isto porque, entre os ilegítimos gestores, paradoxalmente, ninguém quer ser vidraça e virar alvo da torcida. “Eu não faço nada, mas também não deixo você fazer”, essa é tônica cínica nos poderes do Vasco.

Não é à toa que ao longo de três anos, em seguidas reuniões do Conselho Deliberativo, denunciamos a temerária e irresponsável administração financeira do Vasco, conduzida por Adriano Mendes e Alexandre Campello. Meses sem pagar o PROFUT, descumprimento do Ato Trabalhista e também desrespeito de acordos em dezenas de processos que estavam fora do Ato.

Em 2021, já sob a gestão de Jorge Salgado, o Vasco demite 186 funcionários, quase todos de baixos salários e com muitas histórias no CRVG, sem pagar as verbas rescisórias. Um absurdo do tipo: “vai buscar seus direitos na Justiça”. De tal maneira, os ex-funcionários do clube acionaram o Ministério Público e foram ouvidos pelo Judiciário, que obrigou os “gênios financeiros” do Vasco a fechar acordo com todos, pois uma sentença seria muito mais dura, certamente.

O acordo com esses 186 funcionários prevê o pagamento da multa legalmente prevista quando se atrasa o pagamento das verbas rescisórias (1 salário a mais para cada trabalhador) e mais 1 salário de dano moral, também para cada trabalhador. Ou seja, os tacanhos “gênios das finanças” do clube quiseram economizar de modo inaceitável com a demissão de funcionários humildes e o Vasco vai pagar mais do que o dobro do que pagaria se quitasse as verbas rescisórias como manda a Lei.

O resultado de toda essa irresponsabilidade foi essa decisão judicial trágica do TRT no Ato Trabalhista, mandando executar mais de 90 milhões de reais em dívidas vencidas.

Vexatoriamente as redes vascaínas e não-vascaínas repercutiram o revés, o Clube emitiu uma nota amadora, que reforça a instabilidade e expõe o despreparo da gestão.

A pergunta que fica é: que credibilidade resta ao Vasco depois de repetidos equívocos grosseiros e descumprimentos de acordos judiciais? Essa é a cara do mandato encabeçado por Salgado, servir de continuação da gestão Campello e contar com a aliada “oposição” da sempre Vasco.

Insistimos no que escrevemos em notas anteriores, além de ilegítima e ilegal, essa gestão é uma confederação difusa de interesses, sem coesão mínima e sem capacidade política e técnica para reerguer o Vasco.

A situação do Vasco é dramática, e apenas o resgate da institucionalidade perdida é capaz de restabelecer o curso da caravela vascaína.

Sanar este imbróglio de ilegitimidade e descalabro que vive o Vasco, por uma eleição (in)definida na Justiça, resta apelar ao caminho da institucionalidade e dignidade, com a realização de um novo pleito eleitoral imediato, que permita ao Vasco enfrentar e superar os muitos problemas de gestão e a falta de legitimidade.

Que este aniversário seja o marco da correção de rumos e de renovar da esperança.

Identidade Vasco

O Vasco é a nossa Identidade

Série B

O Vasco fechou o primeiro turno da Série B na 10ª colocação, com 28 pontos, sem sequer ter ficado uma rodada completa dentro do G4, o que se refere ao principal objetivo vascaíno na competição. A cada rodada que passa, a impressão é que o retorno à Série A pode não ser possível, algo que será trágico tanto na questão de campo quanto na financeira.

Leia mais sobrePolítica
4 comentários
  • pedro - 20 de agosto de 2021

    onde estarão os grandes vascainos ilustres empresarios com grande poder aquisitivo agora é a hora vamos ajudar o crvg imdependencia ou morte

    Responder
  • pedro paulo sandri - 20 de agosto de 2021

    criticar é mais facil que ajudar emprestem seus dinheiros ao crvg fação igual ao salgado ai eu bateria palmas

    Responder
  • ALMEIDA - 19 de agosto de 2021

    Grupos políticos Vocês são o câncer do Vasco!

    Clube empresa já. Não precisamos de políticos no Vasco!!!!

    Responder
  • Ramires - 19 de agosto de 2021

    Em vez de se unirem em pro do Vasco, são todos abutres esperando a carniça, neste momento tão ruin se separa o joio do trigo pena que não tem trigo.

    Responder
Deixe sua opinião

Últimas notícias
1 de dezembro de 2021
Alexandre Mattos cita demora em contato como motivo de não acerto com o Vasco

O diretor executivo Alexandre Mattos ainda negou que o presidente do Vasco da Gama, Jorge Salgado, tenha o perguntado sobre a carreira.

Confira a escalação do Vasco contra o LGD/Karanba pelo Carioca Feminino Sub-18

Veja a escalação do Vasco da Gama para o jogo contra o LGD/Karanba pelo Campeonato Carioca Feminino Sub-18.

Carol Paiffer assina documento de sigilo e se reunirá com o Vasco nesta quinta-feira

A investidora Carol Paiffer se reunirá com o presidente do Vasco da Gama, Jorge Salgado, além do CEO Luiz Mello, nesta quinta-feira.

Eduardo Freeland confirma sondagem do Vasco, mas seguirá no Botafogo

O diretor executivo do Botafogo, Eduardo Freeland, disse que houve uma conversa de presidentes, mas que seguirá no projeto botafoguense.

Torcedor adiciona canguru em plano de sócio do Vasco

Gabriel Cavera, torcedor vascaíno que mora na Austrália, adicionou um canguru ao plano de sócio animal do Vasco da Gama.

Mesmo na Série B, Vasco segue entre os preferidos de investidores árabes

O Vasco da Gama figura ‘lista’ de preferência de bilionários árabes que querem investir no futebol brasileiro.

Zé Ricardo comandou o Vasco em momento conturbado entre 2017 e 2018

O técnico Zé Ricardo comandou o Vasco da Gama em um dos momentos mais turbulentos da história do Clube entre 2017 e 2018.

Vasco enfrenta o LGD/Karanba nesta quarta pelo Carioca Feminino Sub-18

Vasco da Gama e LGD/Karanba se enfrentarão nesta quarta-feira em jogo válido pelo Campeonato Carioca Feminino Sub-18.

São Januário e Sede Administrativa do Vasco amanhecem com faixas de protesto

Nesta quarta-feira o entorno do Estádio de São Januário e a Sede Administrativa do Vasco da Gama amanheceram com faixas de protesto.

Vira Vasco pede renúnica da diretoria do Vasco

No seu perfil no Instagram, a Vira Vasco pediu a renúncia da diretoria do Vasco da Gama, devido a fase que o Clube vive.

Veja mais notícias