Mussa reconsidera posição e pede que Tribunal julgue recurso sobre a eleição dia 17

Mussa dessistiu de se opor ao formato do julgamento do recurso no Tribunal e pediu que se mantenha a votação na pauta do dia 17 de dezembro.

Roberto Monteiro e Mussa na Sede do Calabouço
Roberto Monteiro e Mussa na Sede do Calabouço (Foto: Marcelo Baltar/ ge)

O presidente da Assembleia Geral do Vasco, Faués Cherene Jassus, o Mussa, reconsiderou o pedido feito nesta quarta para que o julgamento que pode definir as eleições do clube seja por videoconferência. A mudança se deu por uma questão estratégica, uma vez que isso resultaria no adiamento de uma definição para 2021.

Dessa forma, a sessão virtual, que vai julgar se a votação presencial de 7 de novembro teve validade, pode ocorrer no dia 17 de dezembro, a partir de 13h30, como estava previsto anteriormente.

Nesta quarta, Mussa ingressou com o pedido para que, virtualmente, os advogados das partes envolvidas pudessem fazer sustentação oral durante o julgamento. No entanto, nesse caso, a sessão seria adiada. Como o recesso judiciário começa em 20 de dezembro, o caso somente seria julgado em 2021.

Sem as sustentações orais dos advogados, como deve ocorrer no dia 17, partes apenas vão acompanhar a sessão on-line e os votos dos cinco desembargadores designados para o colegiado que pode decidir o novo presidente do Vasco.

A estratégia de Mussa foi testar a temperatura ao pedir que a sessão fosse por videoconferência, com participação dos advogados. Segundo o ge apurou, ele temia que outras partes fizessem antes o mesmo com a proximidade do julgamento e adiassem a sessão para 2021. Como quase todos se posicionaram contra após a petição do presidente da Assembleia Geral, ele reconsiderou. Há quem diga que Mussa também foi muito pressionado por todas as partes por, ao entrar com o pedido na Tribunal de Justiça, consequentemente atrasar a definição do novo presidente do Vasco

A eleição que vai definir o novo presidente do Vasco está judicializada. Uma votação presencial ocorreu em 7 de novembro, em São Januário, mais foi interrompida antes do fim devido a uma liminar do STJ. Na ocasião, Leven Siano, da chapa Somamos, foi o mais votado.

Com a votação do dia 7 invalidada, uma nova eleição, dessa vez virtual, ocorreu uma semana depois, em 14 de novembro, sem a participação de Leven e outros dois candidatos (Alexandre Campello e Sérgio Frias). Jorge Salgado (Mais Vasco) foi o mais votado. Minutos depois da apuração dos votos, no entanto, o STJ determinou que o caso retornasse ao TJ-RJ.

Petição protocolada por Mussa manifestando a reconsideração
Petição protocolada por Mussa manifestando a reconsideração

Mais Vasco e Leven se manifestam

Nesta quinta-feira, a chapa Mais Vasco, de Jorge Salgado, se posicionou no Twitter sobre a questão. O grupo se manifestou a favor de que o julgamento ocorra antes do recesso judiciário, que terá início em 20 de dezembro.

– Está tudo muito claro. Estamos certos que a justiça, e a vontade dos 1.682 sócios do Vasco que elegeram Jorge Salgado, irão prevalecer. Confiamos na sensibilidade do Poder Judiciário para uma decisão antes do recesso – postou o Mais Vasco.

Leven Siano, por sua vez, criticou nesta quarta, a ação de Mussa. Segundo ele, além do presidente da Assembleia Geral, Alexandre Campello (atual presidente) e Jorge Salgado (mais votado na eleição virtual) estariam sabotando seu projeto com ações na Justiça que estão atrasando uma definição sobre o novo presidente do Vasco.

– A mentirosa narrativa de indefinição liderada por Campello, Mussa e Salgado, quando se tem em pleno vigor uma liminar que se tentou cassar de todas as formas -lícitas e ilícitas- está sabotando o sucesso do SOMAMOS com investidores e parceiros que vão acabar desistindo do Vasco.

Fonte: Globo Esporte

Leia mais sobreEleiçãoMussa
22 comentários
  • Paulo Roberto - 3 de dezembro de 2020

    Sinceramente nenhum dos dois (Leven Siano e Jorge Salgado me inspiram confiança.
    O primeiro está cercado de empresários inescrepulosos
    O segundo exigiu ao Campelo assinasse uma confissão de dívida no valor de dez milhões de Reais que ele supostamente emprestou ao clube, sendo que o Campelo não encontrou evidência alguma e corretamente não assinou.

    Responder
  • Tom silva - 3 de dezembro de 2020

    Ele não queria as eleições para dia 17 e agora ele na que ? Ele conseguiu alguma coisa suja por aí tá muito estranho os acontecimentos ? Alguma coisa muito boa esses caras vão perde ? É muito trabalho para esses caras ! Se bem que eles não fazem nada a não ser brigar por cargo para amigos e parentes ” coitados de noz torcedores “

    Responder
  • Luiz - 3 de dezembro de 2020

    Nós temos que nos unir e ir lá no Vasco e da uma prensa nesse Mussa .Concordo consigo Rafael Silva

    Responder
    • Paulo Roberto - 3 de dezembro de 2020

      Tem que excluir esse sujeito do Clube de Regatas Vasco da Gama.
      Eles não são Vascainos.
      São conspiradores

  • Luiz - 3 de dezembro de 2020

    Nós estamos fudido com esse povo do Vasco,com esse rolo pra ver quem vai ser o presidente só acontece aí é uma merda .É sinal que a mamata é boa tem muitos entereçados

    Responder
  • Carlos Bahmad - 3 de dezembro de 2020

    Esse Mussa é muito sujo.
    Assume logo Leven…

    Responder
    • Jorge Novaes - 3 de dezembro de 2020

      Tem que botar essa turma toda pra fora. Não dá mais pra aturar.

  • Silvio Lucio de Souza - 3 de dezembro de 2020

    O vasco não tem comando, essa traça do Roberto Monteiro, o tal de Edmilson Valentim, e agora esse tal de Mussa, se acham os donos do vasco, se perpetuaram nos cargos, explorando o Vasco e de comum acordo, querem manter suas vantagens, não a toa, estão poiando o Leven, con certeza deve levar suas vantagens. Senão, só prejudicam o andamento do Vasco, mesmo na situação de desgraça que o clube se encontra hj, para eles pouco se importam.

    Responder
    • Raimundo Vicente - 3 de dezembro de 2020

      com todo respeito a esse SR. mais ele tá agindo como um moleque, já tá passando da hora dele se aquietar e ir curtir os seus netinhos e deixar o Vasco pra pessoas mais jovens se preocupar

  • Edinaldo - 3 de dezembro de 2020

    Esse mussa é um atraso para o Vasco

    Responder
    • Jorge Novaes - 3 de dezembro de 2020

      É uma praga, juntamente com um monte de conselheiros.

  • Rafael Silva de Oliveira - 3 de dezembro de 2020

    Como já disse a torcida do Vasco no Rio de janeiro é muito fraca ,si a torcida botar Pânico nesses bando de vagabundos isso não estaria acontecendo com o nosso gigante da colina , porque aqui meus irmãos eu digo uma coisa eu sou é Vasco

    Responder
  • Ary - 3 de dezembro de 2020

    Mussa,e a maioria da velharada que são os donos do Vasco, são um atraso prá esse time!

    Responder
  • Darly - 3 de dezembro de 2020

    Essa porra desse velho e gaga, só serve pra atrapalhar,como esse se foi parar nessa posição, esse clube realmente tá acabado

    Responder
  • Carlos José dos Santos - 3 de dezembro de 2020

    É a mas sensata decisão de que libere que a justiça decida quem será o novo presidente do Vasco e que todos acate a decisão da justiça

    Responder
  • Markin - 3 de dezembro de 2020

    Esse mussa manda na justiça essa é a verdade a justiça no brasil é assim mesmo vergonha

    Responder
  • Thiago Mauricio neto - 3 de dezembro de 2020

    Esses vagabundos vão espera o Vasco cai de novo para acaba com essa palhaçada de eleições
    Pelo amor de Deus deicha o levem ser presidente

    Responder
  • Raimundo - 3 de dezembro de 2020

    Não queremos o Mussa…

    Responder
  • Lenine padilha - 3 de dezembro de 2020

    Eleição é no voto direto e não no Tapetão; já dessa palhaçada!

    Responder
  • Tom silva - 3 de dezembro de 2020

    É assim é , ele manda e desmanda na justiça ! Uma hora que assim outra hora que assado ? Sei não ? ” Levem fica esperto “

    Responder
  • Moura, Henrique - 3 de dezembro de 2020

    Tu és um palhaço, MUSSA!!!! TU E ESSA PENCA DE SAFADOS NÃO QUEREM O BEM DO VASCO. VCS SE ACHAM MUITO PROTEGIDOS. ACHAM Q PODEM TUDO. MAS SAIBA Q NO VASCO, ENTRE TORCEDORES OS TORCEDORES TEM HOMENS DE CORAGEM E DESPEITO.

    Responder
  • Wanderley da Silva - 3 de dezembro de 2020

    Decisão sensata.

    Responder
Deixe sua opinião

Últimas notícias
18 de junho de 2021
Mesmo pressionado, Cabo conta com apoio do elenco do Vasco

Apesar do mau momento atual, elenco do Vasco da Gama simpatiza com o trabalho de Marcelo Cabo e também com seu jeito de ser no dia a dia.

Sempre Vasco critica montagem do elenco para a Série B e diz que ‘quer ajudar’

Grupo político de Julio Brant criticou o atual elenco do Vasco da Gama e se colocou à disposição de Salgado para ajudar no que for preciso.

Vasco encara o Athletico-PR nesta sexta pelo Brasileiro Sub-17; SporTV transmite

Athletico-PR e Vasco da Gama se enfrentam nesta sexta-feira (18), às 19h, no CT do Caju, em Curitiba, pela 7ª rodada do Brasileiro Sub-17.

Vasco foi derrotado pelo CRB na última vez que enfrentou o time alagoano

Último Vasco da Gama x CRB aconteceu em outubro de 2016, em São Januário, também pela Série B, e equipe alagoana saiu vitoriosa por 2×1.

Nos últimos 200 jogos, Vasco teve menos de 50% de aproveitamento

Aproveitamento do Vasco da Gama nas últimas 200 partidas, que contam desde 2018, foi de 46,33%; foram 74 vitórias, 56 empates e 70 derrotas.

17 de junho de 2021
Marcelo Cabo tem mais que o dobro de vitórias em comparação a derrotas no Vasco

Em 21 jogos comandando o Vasco da Gama, Cabo tem 9 vitórias, 8 empates e 4 derrotas; aproveitamento é de 55,5%.

Vasco encerra 4ª rodada da Série B em 15º lugar e a apenas 1 ponto do Z4

Com 4 pontos conquistados em 12 disputados, o Vasco da Gama está a apenas 1 do Vitória, primeira equipe da zona de rebaixamento da Série B.

4-4-2 ou outro! Vasco precisa sair do 4-3-3 de ‘conforto’ e testar um esquema diferente

As opções são limitadas, mas qualidade não é o único problema do Vasco da Gama, que precisa sair da zona de conforto testar outro esquema.

Werley consegue rescisão na Justiça e não é mais jogador do Vasco

Fora dos planos da diretoria, o zagueiro Werley conseguiu uma liminar na Justiça para rescisão indireta com o Vasco da Gama.

Cabo mantido e cobrança interna: clima no Vasco esquenta após derrota para o Avaí

Sem Jorge Salgado, Alexandre Pássaro se reuniu com elenco e comissão técnica, e futuro de Marcelo Cabo depende do resultado contra o CRB.

Veja mais notícias