Luxemburgo cita vontade de permanecer no Vasco: ‘Agora é uma questão moral’

Técnico Vanderlei Luxemburgo disse querer permanecer caso diretoria do Vasco da Gama assim deseje e que ''dinheiro não é problema''.

Raphael Fernandes
Por Raphael Fernandes
-  21 de fevereiro de 2021 às 19:51-  Atualizada em 21 de fevereiro de 2021 às 19:52
Vanderlei Luxemburgo em jogo contra o Atlético-MG (Foto: André Durão)

Com a queda para a Série B do Campeonato Brasileiro praticamente decretada após o empate em 0x0 com o Corinthians neste domingo (21), na Neo Química Arena, em São Paulo, pela 37ª rodada da competição, o técnico Vanderlei Luxemburgo afirmou, em entrevista coletiva na Vasco TV após o jogo, que está disposto a permanecer no Vasco da Gama para a temporada 2021, caso assim seja a vontade da diretoria cruzmaltina.

– Daqui você começa uma reconstrução, pagamento, vai ter uma perda substancial de receita. Coloquei que se o Vasco não se mantivesse na primeira divisão, eu não queria receber. Se a diretoria quiser que eu permaneça, estou propenso a negociar – disse.

Ainda sobre o assunto, Luxa garantiu que aspectos financeiros não seriam empecilhos para sua possível permanência, e que a situação passa muito mais por uma questão ”moral”.

– Durante minha vida profissional, ganhei muito dinheiro. Agora é uma questão moral. Quero ajudar o Vasco da Gama a se reconstruir. Já participei de vários clubes que se reconstruíram. Vou discutir de uma realidade dentro de segunda divisão – complementou.

Vale lembrar que, matematicamente falando, o Vasco ainda não está rebaixado. Para tal, porém, é preciso vencer o Goiás na próxima quinta-feira (25), em São Januário, às 21h30min, torcer para uma derrota do Fortaleza para o Fluminense e tirar uma diferença de 12 gols contra a equipe cearense, situação essa incomum para os padrões ”normais” do futebol.

Leia Mais Sobre