Luis Fernandes se manifesta após ser agredido por membro da chapa Sempre Vasco

Luis Fernandes explica o que aconteceu antes da agressão e considera episódio como um ato covarde e lamentável.

Avatar
Por França Fernandes
-  7 de novembro de 2020 às 20:53-  Atualizada em 7 de novembro de 2020 às 20:53
Luis Fernandes (Foto: Divulgação)

Vítima de uma agressão por parte de um membro da chapa “Sempre Vasco”, de Julio Brant, Luís Manuel Fernandes, que apoia a “Somamos”, de Leven Siano, classificou o ato como “covarde” e lamentou que tal episódio tenha acontecido na primeira eleição presidencial direta do Cruz-Maltino.

A confusão aconteceu no começo da tarde (7). Luís Manuel Fernandes e Rodrigo Stockler, autor da agressão, foram encaminhados para a delegacia.

“Prestei queixa. Foi um ato covarde, lamentável. Deveria ser uma eleição histórica, por ser a primeira eleição direta, e que, infelizmente, fica manchada”, disse Luís, antes de explicar o que aconteceu antes da agressão:

“Ele disse que eu tinha de me retirar do recinto. Eu respondi que, além de Grande Benemérito, estava ali como fiscal de um chapa, que ele não tinha autoridade para me retirar do recinto. A reação dele foi me desferir um soco”.

Luís Manuel afirmou que Julio Brant lhe pediu desculpa, mas não escondeu ter a movimentação do candidato foi aquém das expectativas. Ele ressaltou ainda que atitudes como a agressão que sofreu devem ser “banidas do Vasco”.

“Julio veio me pedir desculpa, mas, sinceramente, acho que é pouco. Acho que ele deveria dar um pronunciamento repudiando essa atitude. Quando ele teve Covid, eu ainda era candidato e fui o primeiro a manifestar solidariedade a ele, torcer pela pronta recuperação. Essa [agressão] é uma atitude que temos de banir do Vasco. Essas atitudes não são aceitáveis”, assegurou.

Fonte: Uol