Leven Siano cita passe de Lucão e acusa: ‘Usam o Vasco para lavar dinheiro’

Leven Siano fala sobre a suposta prática de agiotagem no Vasco da Gama e cita um fatiamento no passe do goleiro Lucão.

Anderson Montalvão
Por Anderson Montalvão
-  6 de janeiro de 2021 às 18:09-  Atualizada em 6 de janeiro de 2021 às 18:16
Leven Siano candidato à presidência do Vasco
Leven Siano candidato à presidência do Vasco
data-full-width-responsive="true"

A política do Vasco da Gama volta a ficar agitada nesta semana. Com a decisão judicial que permitiu a Jorge Salgado ser empossado como presidente do Clube, o que provavelmente acontecerá nas próximas semanas, manifestações contrárias à decisão repercutem fortemente nas redes sociais, e, ao que tudo indica, a disputa pela presidência do Cruzmaltino está longe de terminar.

Na noite da última terça-feira (05), Luiz Roberto Leven Siano, candidato derrota no julgamento do TJRJ, participou de uma live no canal Vascaíno do Cerrado, e polemizou ao falar de uma suposta prática de lavagem de dinheiro por parte de agentes políticos vascaínos, que emprestam dinheiro ao Clube.

– De qualquer forma esse é o Vasco que as pessoas usam: o Vasco para lavar dinheiro. Querem, porque mais grave ou tão grave quanto usar o Vasco como agiotagem, porque a desculpa sempre é de que os juros são mais baixos que os do mercado, é usar o Vasco como forma de lavar dinheiro. – disse, Leven Siano.

Leven ainda citou que parte dos direitos econômicos do goleiro Lucão, uma das grandes promessas da base vascaína na atualidade, já pertence a credores do Clube.

– O Vasco não vai ser mais um clube onde um empresário manda porque tem oito jogadores no elenco. Pergunta o empresário do Lucão, ou ao Lucão, se 100% do passe dele pertence ao Vasco, e a quem pertence 20%… Pergunta se não é de um deles que emprestou o dinheiro – afirmou.

Leven também falou que a gestão de Jorge Salgado se apresenta como uma continuidade da gestão de Alexandre Campello, tecendo inúmeras críticas em relação aos recentes acontecimentos noticiados em São Januário, como a não permanência de Martín Benítez e a contratação de Luiz Mello para o o cargo de CEO Corporativo, dizendo também que, Carlos Leite continua mandando no futebol do Vasco.

– Eu acho que alguma coisa aconteceu num determinado momento ali, de alguma conversa que se chegou ao acerto de ponteiros e se estabeleceu que o mais confortável era seguir a gestão. Tanto é que, esse CEO flamenguista que foi anunciado, era o CEO anunciado por Campello. O marketing é o mesmo do Campello, o futebol de base é o mesmo, o futebol profissional você troca uma peça aqui, outra ali, mas quem continua mandando é o Carlos Leite – disse.

As declarações de Leven Siano, na íntegra

SALGADO CONTINUAÇÃO DE CAMPELLO

Para mim está claro que o Campello foi laranja do Salgado nessa eleição. O Salgado é, sem sombra de dúvidas, a continuação da gestão Campello. Eu não tenho nenhuma dúvida disso. Eu acho que alguma coisa aconteceu num determinado momento ali, de alguma conversa que se chegou ao acerto de ponteiros e se estabeleceu que o mais confortável era seguir a gestão, tanto é que esse CEO flamenguista que foi anunciado, ele era o CEO anunciado por Campello. O marketing é o mesmo do Campello, o futebol de base é o mesmo, o futebol profissional você troca uma peça aqui outra ali, mas quem continua mandando é o Carlos Leite. Então, na verdade, não há dúvida de que é uma continuidade e por conta disso que você perguntou, a gente vai ter que juntar os cacos.

COMO ESTARIA O VASCO SE CAMPELLO PERMITISSE A TRANSIÇÃO PÓS DIA 07

Se o Campelo tivesse aberto o clube para nós da maneira como abriu para o Salgado agora, intervir, ajudar, colaborar, certamente desde o dia 8 ou 9 de novembro a torcida poderia ter sentido o peso da nossa influência, da nossa colaboração, da força dos nossos executivos, da força do projeto dos nossos parceiros. Nós teríamos tido tempo ainda de colocar jogadores para o Campeonato Brasileiro, nós teríamos tido tempo de fazer com que a gente jamais caísse na Sul-Americana, não teríamos sido eliminados. Teríamos ainda prazo para inscrever jogadores e estaríamos numa outra situação, pois a questão da organização financeira teria sido mais facilitada.

SOBRE MARTÍN BENÍTEZ

A gente não teria que passar essa vergonha que a gente tá passando para o Independiente, do jogador vai e volta, vai e volta, a chegar ao ponto de ter que pagar mais de 80 mil por jogo para ter o jogador agora, que é muito mais do que qualquer bicho em qualquer clube do futebol brasileiro e sem falar nos salários. Então, a gente tem uma situação aí que teria sido muito diferente, muito diferente mesmo.

USAM O VASCO PARA LAVAR DINHEIRO

De qualquer forma esse é o Vasco que as pessoas usam: o Vasco para lavar dinheiro. Querem, porque mais grave ou tão grave quanto usar o Vasco como agiotagem, porque a desculpa sempre é de que os juros são mais baixos que os mercados, é usar o Vasco como forma de lavar dinheiro. Eu gostaria que vocês perguntassem aqui quem empresta dinheiro para o Vasco, se eles podem provar a origem do dinheiro. Pergunta ao José Luiz se ele pode provar a origem do dinheiro que ele coloca no Vasco. Pergunta ao Licinho se ele pode provar origem do dinheiro. Então, essas pessoas colocam dinheiro lá, ficam anos e anos, passa o prazo de prescrição dos tributos que eles não pagam com relação a origem desse dinheiro e eles usam Vasco para lavar dinheiro, é isso que essas pessoas fazem. O Vasco não interessa, um Vasco organizado, autônomo financeiramente, por que vão perder a oportunidade de lavar dinheiro. Essas pessoas usam Vasco para seus interesses privados, para seus interesses particulares e chegou a hora do vascaíno ter alguém que olhe na cara de todo mundo e fala a verdade, e que se entrar lá vai mudar a coisa da água para o vinho, porque essa palhaçada com o Vasco que a Rede Globo faz, que a imprensa desportiva faz, que o rival faz, que a Federação faz, que a CBF faz, que essa meia dúzia de quatro que está lá no Vasco faz, isso vai acabar.

PASSE DE LUCÃO

O Vasco não vai ser mais um clube onde um empresário manda porque tem oito jogadores no elenco. Pergunta ao empresário do Lucão, ou ao Lucão, se 100% do passe dele pertence ao Vasco, e a quem pertence 20%… Pergunta se não é de um deles que emprestou o dinheiro… Onde que um clube de futebol vai ser visto como sério se o seu vice-presidente de futebol é credor do clube ao mesmo tempo? Onde que um clube de futebol vai ser visto como sério se o seu futuro potencial virtual presidente, que não será, é alguém que é credor do clube? Como é que as pessoas vão olhar para o Vasco de uma maneira a entender que aquilo é uma instituição séria? No mínimo de compliance que você tiver, onde você teria uma instituição que o presidente e o vice-presidente de futebol São credores do clube?

VÍDEO COM AS DECLARAÇÕES

Antes, porém, convidamos você a se inscrever no nosso canal

 

Com interesse em ouvi-los, dada à seriedade das acusações, a nossa reportagem entrou em contato com os citados por Leven Siano na entrevista, mas até o fechamento da matéria não obtivemos resposta concreta, tampouco, posicionamento a respeito, de modo que, nos colocamos à disposição para eventual manifestação.

Leia Mais Sobre