Leandro Castan revela dificuldades nos primeiros jogos após contrair Covid-19

O zagueiro Leandro Castan, do Vasco da Gama, disse que sentiu dificuldades nos primeiros jogos após contrair Covid-19.

Avatar
Por Tauan Montalvão
-  15 de janeiro de 2021 às 09:12-  Atualizada em 15 de janeiro de 2021 às 09:14
Leandro Castan durante o jogo contra o Caracas (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Na tarde da última quinta-feira (14), o zagueiro do Vasco da Gama, Leandro Castan, concedeu entrevista ao canal oficial do Vasco da Gama no Youtube, Vasco TV.

Castan falou sobre a sua volta a campo após contrair Covid-19, e afirmou que ficou pouco prejudicado logo nos primeiros jogos, mas logo após o jogo contra o São Paulo já estava se sentindo bem melhor.

– Para mim, é difícil falar se tive sequela ou não. Depois do que passei na minha vida, todas as coisas são mais fáceis. Às vezes, esqueço que eu não sou um super-herói. Tive a covid-19, diarreia, nada mais, nada de pulmão. Fiquei debilitado, com certeza. Nos últimos dias de covid-19, consegui correr na esteira. Sexta, eu treinei, sábado, fui ao treino, o treinador pediu para eu jogar com o São Paulo, e eu disse que não dava.

Segundo Castan, mesmo não estando no seu melhor momento ele não citou a Covid-19 como desculpa para justificar o mau desempenho que vinha apresentando.

– Depois de três treinos, eu já estava jogando. Em nenhum momento, uso isso como desculpa porque todo mundo estava passando por isso. Foi um ano muito difícil. Teve essa doença no ano, você contrair um vírus, ficar 10 dias sem trabalhar e logo depois ter que jogar. Foi uma loucura.

Com a chegada de Vanderlei Luxemburgo, Leandro Castan apresentou melhor desempenho e foi considerado um dos melhores zagueiros das últimas rodadas do Campeonato Brasileiro.

Leia Mais Sobre