Henrique elogia e destaca troca de experiência com os garotos da base do Vasco

O lateral-esquerdo Henrique destacou a troca de experiência com os garotos da base do Vasco da Gama, que estão no profissional.

Avatar
Por França Fernandes
-  12 de janeiro de 2021 às 22:48-  Atualizada em 12 de janeiro de 2021 às 22:48
Henrique durante entrevista à Vasco TV (Reprodução/VascoTV)

Após o retorno de Vanderlei Luxemburgo ao comando técnico do Vasco, a equipe reencontrou o bom futebol e se afastou do Z4. No entanto, é preciso conter a euforia, já que foram apenas duas partidas e ainda restam 10 jogos para que o Cruz-Maltino se salve matematicamente. Em coletiva de imprensa, o lateral-esquerdo Henrique destacou a troca de experiência com os meninos da base, que estão tendo mais oportunidade com o técnico.

– É muito importante, Vasco sempre teve grandes jogadores na base, revelou grandes jogadores. A gente sabe a importância dessa molecada, que sempre quer escutar mais e busca mais dentro do clube. Pec, Caio, Juninho, Bruno, Riquelme. Com certeza eles vão dar muito ao Vasco. Há troca de experiência, e o mais importante disso é que eles têm muito a passar para nós. A troca é realmente dos dois lados. Estamos sempre conectados nas nossas ações. São garotos que sempre ouviram, têm muita qualidade e muita cabeça – ressaltou.

Nas últimas duas partidas, Henrique subiu de produção e foi decisivo em três lances capitais. Ele salvou o time ao tirar duas bolas em cima de linha contra Atlético-GO e Botafogo. Além disso, foi responsável pelo cruzamento, na medida, para Talles Magno estufar a rede do goleiro Diego Cavalieri e abrir o placar no clássico.

– Futebol por mais que seja um esporte coletivo, às vezes é bastante individual. Ninguém perde ou ganha sozinho. Quantas vezes o Cano não nos ajudou com gols, o Fernando salvando… O Ricardo tem muita essa qualidade de salvar gols em cima da linha. Ele sempre fez isso. Ali, cara, eu vi que o jogador do Atlético driblou o Fernando, o Fernando fechou muito bem e não fez o pênalti. Castan foi diminuindo o espaço dele. Pensei: “Vou fechar do lado dele porque tenho certeza que no canto dele ele não vai tomar”. Fiquei bem posicionado e tirei. No segundo lance, é lance de bola parada, e eu sempre fico no primeiro pau. Quando a bola sai, a gente sai para não dar condição. Quando vi que o jogador deles ficou em condição de chutar, pensei em fechar porque o gol ficou grande. Se eu não tiro, o Pikachu ia tirar. A gente sempre fala para um confiar no outro – analisou.

O Vasco volta a campo no próximo sábado, em São Januário, diante do lanterna Coritiba, às 21h (de Brasília). O time aguarda a regularização no Boletim Informativo Diário (BID), da CBF, do meia argentino Martín Benítez, que renovou seu empréstimo com o clube até o dia 30 de junho de 2021.

Fonte: Lancenet

Leia Mais Sobre