Goleiro-artilheiro e campeão: Wilson, do Coritiba, passou pelo futsal do Vasco em 98

Experiente goleiro do Coritiba, Wilson teve passagem vitoriosa pelo futsal de base do Vasco da Gama em 1998.

Wilson e Jader na conquista do futsal infantil pelo Vasco
Wilson e Jader na conquista do futsal infantil pelo Vasco (Foto: Arquivo Pessoal)

Na contra o Coritiba, o Vasco da Gama reencontrará um velho conhecido. Trata-se de Wilson, experiente goleiro de 37 anos. O arqueiro, no entanto, não passou pela equipe de campo do Gigante e sim de futsal, em 1998, ainda muito jovem, e teve sucesso mesmo em pouco tempo.

Antes de chegar ao Cruzmaltino, Wilson teve uma passagem pelo Flamengo, onde fez parte de sua formação. Na época, o Vasco buscava montar grandes times nas mais diversas modalidades, incluindo o futsal de base. A partir disso, o arqueiro foi convidado para defender a meta vascaína.

Naquele time ainda tinham outras promessas que não vingaram em campo, casos de Nélio, ex-meio-campista do Flamengo, Anderson, ex-atacante do Gigante, além de Júnior, ex-volante também com passagem pelo Gigante nos gramados. Técnico da equipe na época, Jader Campello relembrou a chegada de Wilson.

– Trabalhei com o Wilson a primeira vez no Fluminense, em 94, e passamos um tempo juntos, ele era menino ainda. Mas desde então, o Wilson já tinha uma personalidade muito forte desde bem novinho, e isso foi florescendo junto com o futsal. Até que em 1998 formamos um grupo muito forte e ele era uma espécie de comandante desse grupo.

Ele foi um dos goleiros mais badalados da base naquela época, por sua qualidade em baixo das traves, mas também por ser “goleiro-artilheiro”, anotando diversos gols de falta, pênalti e de longa distância. Jader Campello reforçou a característica de Wilson e relembrou quando classificou o Vasco para a decisão do Campeonato Carioca da categoria.

– Lembro de um gol que ele fez contra a AABB, na semifinal do Carioca, num jogo muito difícil, e o Wilson decidiu o jogo com um petardo antes do meio de quadra, lá da nossa área quase. A bola foi muito forte. Ele fez aquele gol que credenciou o Vasco para a final do campeonato. Dentro do gol ele também era intransponível, formidável. Sempre foi um baita de um goleiro e um garoto muito bom de se lidar.

Com a contribuição direta do goleiro, o Cruzmaltino se sagrou campeão Estadual de futsal infantil. Ainda sobre o poder ofensivo, o técnico contou o escalava como “goleiro-linha”, o que se tornou comum nos últimos anos. Segundo ele, o motivo não por necessidade, mas por ter Wilson, que se saía muito bem na função.

– Já em 1998 eu utilizava muito o goleiro-linha porque por eu ter o Wilson, não precisava por um jogador de linha, pois ele fazia muito bem esse trabalho, apesar das regras ainda limitarem bastante. O Wilson adquiriu essa condição, tinha um chute muito forte, então fazia muitos gols lá do meio da rua nessa época.

Wilson foi campeão Carioca infantil com o Vasco em 98
Wilson foi campeão Carioca infantil com o Vasco em 98 (Foto: Arquivo pessoal)

Segue acompanhando

Como passar do tempo, Wilson foi das quadras para os gramados e se notabilizou como um grande goleiro, com passagens de destaque por Figueirense, Vitória e o Coritiba, onde está agora e é considerado ídolo. O técnico contou que sempre tem o acompanhando, e classificou o arqueiro como um dos melhores do mundo no quesito batida na bola.

– Quando eu o vejo no campo, sem nostalgia, vejo exatamente aquele espetáculo de jogador, só que evoluído com o tempo. Ele trouxe aquelas qualidades e aperfeiçoou, desde o espírito de liderança até o controle de bola com os pés. Ele é um dos melhores do mundo na forma como bate na bola, não me acanho em dizer isso. Põe a bola onde quer. E dentro do gol também vejo aquele goleiraço que já via desde os 15 anos no Vasco da Gama. Sou aquele torcedor que não perde um jogo dele. Estou sempre vendo. É um prazer para mim ver os jogos dele. Me faz bem. Só tenho a parabenizar o Wilson.

As informações e entrevista com o técnico são do site UOL Esporte. Hoje do outro lado, Wilson estará em campo na partida entre Vasco e Coritiba, que será na tarde deste sábado (16), às 16h30min, em São Januário, válida pela 30ª rodada da Série B. O experiente goleiro é conhecido por fazer grandes atuações diante do Gigante, o que seria um problema diante da necessidade de vitória.

Leia mais sobreCoritibaWilson
Nenhum comentário ainda.
Deixe sua opinião

Últimas notícias
30 de novembro de 2021
Time da Virada recolherá assinaturas para a realização da AGE no Vasco

O Movimento Time da Virada estará na frente de São Januário neste sábado coletando assinaturas para a realização da AGE.

Edu reitera desejo de jogar no Vasco

Artilheiro da Série B do Campeonato Brasileiro 2021, o atacante Edu, do Brusque, reiterou o desejo de defender o Vasco da Gama.

Vasco disputa prêmio de melhor campanha de responsabilidade social

Por conta da camisa lançada em apoio ao movimento LGBTQIA+, o Vasco da Gama concorre ao prêmio de melhor campanha de responsabilidade social.

Péssima campanha no 2º turno ajuda a explicar fracasso do Vasco na Série B

Depois de um primeiro turno fraco, o Vasco da Gama fez um segundo turno ainda pior na Série B, influenciando no não acesso.

Confira números do Vasco na Série B 2021

Confira números do Vasco da Gama na Série B do Campeonato Brasileiro 2021, os quais não permitiram o acesso.

Movimentações do Vasco no mercado: veja quem chega, quem sai e quem fica no Clube

O Vasco da Gama reformulará o departamento de futebol para a temporada 2022 e já busca por reforços para o elenco.

Reportagem destaca que o Sócio Gigante tem plano destinado aos animais; assista

A reportagem mostrou que o Vasco da Gama, no programa Sócio Gigante, tem uma categoria especial para os bichos de estimação.

Vasco é multado por objetos jogados em São Januário no jogo contra o CSA

Por conta de objetos jogados em São Januário no jogo contra o CSA, o Vasco da Gama terá que pagar multa de R$ 5 mil.

Conheça a história do Dom Corvo I e Único, mascote do Vasco nas décadas de 40 e 50

O Vasco da Gama teve o Dom Corvo I e Único como símbolo de sorte nas décadas de 40 e 50, mas que perdeu força a partir de 60.

Alexandre Mattos afirma que acerto com outro clube freou conversas com o Vasco

O diretor executivo Alexandre Mattos disse que teve uma boa conversa com o presidente do Vasco da Gama, Jorge Salgado, mas não avançou.

Veja mais notícias