Fabio Nogueira detalha as obras que estão sendo realizadas em São Januário

Vice-presidente de Patrimônio do Vasco da Gama explicou como estão sendo feitos os reparos em São Januário.

São Januário em obras
São Januário em obras (Foto: Reprodução)

O vice-presidente de Patrimônio do Vasco da Gama, Fábio Nogueira, esmiuçou os trabalhos de reforma que estão sendo feitos no estádio de São Januário. Em entrevista ao Canal Atenção Vascaíno, o dirigente deu detalhes sobre os reparos que estão sendo realizados nas sociais e arquibancadas da Colina Histórica.

Nogueira destaca que a revitalização de São Januário foi pensada para acontecer mesmo com os setores recebendo torcedores durante a reta final da Série B, o que segundo ele, não interferiu na restauração do local.

– Em São Januário nós fizemos o tratamento das áreas separando em blocos, de maneira que nós tivéssemos um alinhamento com o retorno de público. Nós tratamos prioritariamente a área da social, tratando todo tipo de risco estrutural que nós tínhamos na marquise, chegamos a concluir a pintura e ainda falta ali naquela área fazer a finalização da impermeabilização por cima da marquise.

O chefe da pasta de Patrimônio do Gigante da Colina também explicou as intervenções promovidas na arquibancada, que ainda carecem de alguns ajustes. Além disso, foi feita uma revisão na área destinada à torcida adversária.

– Na arquibancada, a gente tem um tratamento que fizemos na curva, marquise, corrigindo os riscos estruturais, mas ainda falta finalizar a questão da pintura. Na área de arquibancada de visitante nós tínhamos problemas estruturais por trás, que foram sanados.

O executivo ainda falou sobre os consertos realizados na parte interna de São Januário e da previsão para conclusão do restauro no estádio.

– Por dentro do estádio, nós temos atuações bem importantes na fachada internas, com correções elétricas e algumas outras questões estruturais que foram tratadas. Hoje a gente ainda tem um gap com relação a parte de pintura e acabamento. Nós temos a expectativa de que em 2022 a gente consiga recuperar um recurso para fazer a destinação e poder terminar aquilo que foi desenhado em relação a essa reforma e manutenção.

As obras em São Januário começaram em julho deste ano. Incialmente, o prazo para o término dos trabalhos era de 120 dias. Mesmo com as restrições, o Clube conseguiu receber o público na última parte da Série B.

Nenhum comentário ainda.
Deixe sua opinião

Últimas notícias
30 de novembro de 2021
Time da Virada recolherá assinaturas para a realização da AGE no Vasco

O Movimento Time da Virada estará na frente de São Januário neste sábado coletando assinaturas para a realização da AGE.

Edu reitera desejo de jogar no Vasco

Artilheiro da Série B do Campeonato Brasileiro 2021, o atacante Edu, do Brusque, reiterou o desejo de defender o Vasco da Gama.

Vasco disputa prêmio de melhor campanha de responsabilidade social

Por conta da camisa lançada em apoio ao movimento LGBTQIA+, o Vasco da Gama concorre ao prêmio de melhor campanha de responsabilidade social.

Péssima campanha no 2º turno ajuda a explicar fracasso do Vasco na Série B

Depois de um primeiro turno fraco, o Vasco da Gama fez um segundo turno ainda pior na Série B, influenciando no não acesso.

Confira números do Vasco na Série B 2021

Confira números do Vasco da Gama na Série B do Campeonato Brasileiro 2021, os quais não permitiram o acesso.

Movimentações do Vasco no mercado: veja quem chega, quem sai e quem fica no Clube

O Vasco da Gama reformulará o departamento de futebol para a temporada 2022 e já busca por reforços para o elenco.

Reportagem destaca que o Sócio Gigante tem plano destinado aos animais; assista

A reportagem mostrou que o Vasco da Gama, no programa Sócio Gigante, tem uma categoria especial para os bichos de estimação.

Vasco é multado por objetos jogados em São Januário no jogo contra o CSA

Por conta de objetos jogados em São Januário no jogo contra o CSA, o Vasco da Gama terá que pagar multa de R$ 5 mil.

Conheça a história do Dom Corvo I e Único, mascote do Vasco nas décadas de 40 e 50

O Vasco da Gama teve o Dom Corvo I e Único como símbolo de sorte nas décadas de 40 e 50, mas que perdeu força a partir de 60.

Alexandre Mattos afirma que acerto com outro clube freou conversas com o Vasco

O diretor executivo Alexandre Mattos disse que teve uma boa conversa com o presidente do Vasco da Gama, Jorge Salgado, mas não avançou.

Veja mais notícias