Entrevista coletiva de Ricardo Sá Pinto após o jogo contra o Defensa y Justicia

Ricardo Sá Pinto afirmou que o Vasco da Gama fez um bom jogo contra o Defensa y Justicia e disse que o resultado foi injusto.

França Fernandes
Por França Fernandes
-  4 de dezembro de 2020 às 00:22-  Atualizada em 4 de dezembro de 2020 às 19:41
Ricardo Sá Pinto contra o Defensa y Justicia
Ricardo Sá Pinto contra o Defensa y Justicia (Foto: Bruna Prado/AFP)
data-full-width-responsive="true"

Após a eliminação diante do Defensa y Justicia com a derrota por 1 a 0 em São Januário, o técnico Ricardo Sá Pinto concedeu entrevista coletiva expressa e irritou-se muito com perguntas sobre a demora em substituir, já que só mexeu na equipe aos 31 minutos do segundo tempo, quando trocou o zagueiro Marcelo Alves por Tiago Reis.

– Por que eu demorei? Não entendi a pergunta. Substituí quando tinha que substituir. Depois me dê o telefone dele que eu pergunto a ele quando devo substituir. Fica como opção (risos).

A coletiva foi rapidíssima, e o português, impaciente, respondeu a apenas três perguntas. Considerou o resultado injusto, disse que o Defensa não teve chances e reclamou de pênalti não marcado aos 16 minutos do segundo tempo, quando Frías colocou o braço na bola.

Confira outros tópicos:

Reclamação contra a arbitragem e gols perdidos

– Se tivéssemos marcado uma das seis ou sete oportunidades, ninguém falaria sobre isso. Contra zero oportunidades do adversário. Você está chateado, não? Me parece. Continuo a dizer: o Vasco fez um grande jogo e merecia ter passado à fase seguinte. É uma grande injustiça esse resultado. Volto a dizer: o adversário teve zero oportunidades. E tivemos um pênalti que nos foi roubado.

Como corrigir a questão das muitas perdas de oportunidades para melhorar no Brasileiro?

– Continuar a trabalhar para melhorar.

Fonte: Globo Esporte