Em live do Fuzarca!, Euriquinho e Leven Siano criticam Sempre Vasco por postura na eleição: ‘É vergonhosa’

Euriquinho chegou a apontar tentativa de fraude por parte da Sempre Vasco, e não os vê com chances de ganhar a eleição do Vasco da Gama.

Avatar
Por Willams Meneses
-  4 de novembro de 2020 às 09:49-  Atualizada em 4 de novembro de 2020 às 10:16
Euriquinho e Leven Siano em live do Fuzarca!
Euriquinho e Leven Siano em live do Fuzarca! (Foto: Reprodução)
data-full-width-responsive="true"

O grupo Fuzarca! promoveu uma live em seu canal no Youtube na noite da última terça-feira (03) com a presença de Euriquinho, grande benemérito, ex-vice-presidente de futebol do Vasco da Gama, conhecido principalmente por ser filho do ex-presidente Eurico Miranda, que faleceu em março de 2019 vítima de um câncer no cérebro.

Sempre polêmico quando assunto é a política vascaína, Euriquinho se manifestou sobre a determinação da Justiça por eleição online e no dia 14, que se refere ao outro sábado, sendo que antes estava marcada para este, dia 7. A decisão, inclusive, aconteceu após uma reunião entre os cinco candidatos em São Januário para tratar do assunto.

Para Euriquinho, a ação se trata de um desespero da chapa Sempre Vasco, que tem Julio Brant como candidato, sendo que eles, na visão dele, não tem chance alguma de vencer a eleição, dizendo que apenas em caso de fraude. O grande benemérito ainda disse que tudo isso mostra quem realmente tenta burlar as eleições do Vasco, o que sempre acusaram o seu pai.

– Já era esperado, né? O desespero dos amarelos é algo estarrecedor. Ao mesmo tempo que o Brant vai no Vasco e faz uma reunião com todo mundo, ele por trás está tramando uma decisão da Justiça. Isso é normal. Mostra o desespero deles, eles não têm a mínima possibilidade de ganhar essa eleição, só se for fraudando. Tudo o que eles sempre questionaram em relação à fraude e outras coisas, está provado que não era o Eurico, era tudo ele, o grande armador de eleição, o homem que burlava as eleições do Vasco, e está provado aí. Só se ele estiver burlando de outra dimensão (risos).

O grande benemérito continuou sua declaração reforçando que a Sempre Vasco está tentando burlar as eleições, só que se mostrou confiante de que, seja como acontecer, eles não serão vencedores. Ele classificou como vergonhosa a condução da chapa no caso, ainda ironizando a demora para que se movimentassem para que a votação fosse realizada de forma online. Na conclusão, ele ainda citou ‘interesses obscuros’ de Julio Brant em São Januário.

– É bom que mostra que quem sempre tentou burlar a eleição, quem sempre tentou entrar no Vasco através do judiciário, quem sempre tentou intervir na gestão do Vasco através dele, e que até hoje usa o poder de influência de um desembargador e dois juízes descaradamente são os amarelos. Só que eles vão pedir música no fantástico, vão perdeu com roubo e sem roubo porque ele não tem a mínima condição de ganhar essa eleição. É vergonhosa a atuação deles nessa condução de eleição do Vasco, primeiro que é uma demonstração de incompetência fora do comum, se eles queriam eleição online que estivessem planejando há sete meses, a pandemia foi decretada há sete meses atrás. Eles tiveram esse tempo para estruturar a eleição, chegaram agora, não conseguiram, tiveram que adiar porque não conseguiram habilitar uma empresa para isso, ou seja, é demonstração total de incompetência deles mais uma vez. A gente sabe que ele não tem projeto para o Vasco e sim de poder para assaltar os cofres do Clube.

Leven Siano também criticou Julio Brant por ação na Justiça

Já depois de uma hora de live, Leven Siano fez uma rápida participação e também se manifestou sobre a determinação da Justiça. O candidato disse que foi pego de surpresa com a liminar após a reunião entre os candidatos para tratar do assunto, citando que a Sempre Vasco não respeita o Clube com tal atitude, e questiona sobre como conseguir respeito dos adversário agindo de tal maneira.

– Estou impressionado com o movimento da Sempre Vasco. A gente tentando construir uma solução consenso para o Clube e somos surpreendidos com mais uma liminar na Justiça. Uma pena. Mas estamos muito confiantes de que nós teremos ainda como enfrentar isso tudo e construir um Vasco que respeite os seus poderes, à institucionalidade, o estatuto. Acredito muito que um candidato à presidência, um presidente que não respeita seu estatuto, não respeite sua própria casa. Se a gente não respeita a própria casa como é que a gente vai conseguir respeito com nossos adversários?

No encontro entre os candidatos, ficou decidido pelo adiamento das eleições para que se tivesse mais tempo justamente para tratar da forma como a eleição seria realizada, presencial, online ou híbrida (presencial e online). No entanto, a liminar, em pedido de Faues Mussa, presidente da Assembleia Geral, mudou todo o cenário, o que deve ter mobilização dos presidenciáveis.

Leia Mais Sobre