Diretoria planeja corte de cerca de 40% do quadro de funcionários do Vasco

A diretoria do Vasco da Gama fará nos próximos dias um corte de cerca de 40% do seu quadro de funcionários.

França Fernandes
Por França Fernandes
-  4 de março de 2021 às 13:31-  Atualizada em 4 de março de 2021 às 13:31
Jorge Salgado discursa durante posse
Jorge Salgado discursa durante posse (Foto: Rafael Ribeiro/ Vasco)
data-full-width-responsive="true"

A nova diretoria do Vasco anunciará nos próximos dias um corte de cerca de 40% do seu quadro de funcionários.

A medida faz parte do pacote de ações que visa à adequação do orçamento já previsto no projeto de governo, mas potencializado com a consequente queda nas receitas.

Em maio do ano passado, o clube demitiu 62 dos seus então 700 funcionários, e existe a possibilidade agora de a redução ultrapassar a marca dos 250.

As dispensas começaram nesta quinta-feira(3) com as demissões de oito profissionais do departamento de futebol, dentre eles o treinador de goleiros Carlos Germano e o auxiliar José Quitete.

Ídolo vascaíno, campeão brasileiro em 97, da Libertadores em 98 e do Torneio Rio São Paulo de 99, Germano estava em sua segunda passagem no cargo há quase um ano – havia exercido há função no rebaixamento de 2013.

Além deles, foram dispensados os preparadores-físicos da comissão permanente Armando Marcial, Mauro Britto e Alexandre Trindade, e os fisioterapeutas Alexandre Barbosa, Márcio Monteiro e Ramon Travassos.

Lembrando que com a dispensa do técnico Vanderlei Luxemburgo já haviam deixado o clube os auxiliares Antônio Mello e Maurício Cupoertino, e o preparador-físico Daniel Félix.

A reestruturação do departamento está sendo conduzida pelo diretor Alexandre Pássaro, que trabalha também nas negociações para a reformulação do elenco.

A “barca” sairá lotada de São Januário.

Fonte: Blog Futebol, Coisa & Tal