Diogo Siston é a aposta do Vasco para o começo do Carioca

Com três títulos conquistados em quatro meses, Diogo Siston é a aposta do Vasco para o início do Campeonato Carioca.

França Fernandes
Por França Fernandes
-  3 de março de 2021 às 12:05-  Atualizada em 3 de março de 2021 às 12:05
Diogo Siston, técnico do Sub-20 do Vasco
Diogo Siston, técnico do Sub-20 do Vasco (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)
data-full-width-responsive="true"

Quatro meses no comando do sub-20 do Vasco, três títulos. Campeão estadual, da Copa do Brasil e da Supercopa com a garotada da Colina, Diogo Siston passou de auxiliar técnico a comandante do Cruz-Maltino para as duas primeiras rodadas do Campeonato Carioca – a partir do terceiro desafio na competição, Marcelo Cabo assumirá a equipe.

Em novos tempos de austeridade financeira e rebaixamento para a Série B do Brasileiro, diretoria e departamento de futebol, em comum acordo, decidiram apostar na mescla entre jogadores da categoria sub-20 e alguns atletas do profissional para a disputa do Estadual. E ninguém melhor do que Siston para iniciar os trabalhos com uma equipe que ele conhece muito bem. Ou seria o clube?

O agora treinador fez parte de uma geração vitoriosa atuando na base cruz-maltina. Canhoto habilidoso, apesar de volante, defendeu o time profissional de 2000 a 2003. Sua estreia como jogador profissional foi em 13 de fevereiro de 2000, no empate em 1 a 1 com o Corinthians (gol de Romário), no Pacaembu, pelo Torneio Rio-São Paulo. Seu primeiro e único gol em 49 jogos pelo Vasco ocorreu em 17 de agosto de 2002, na derrota por 2 a 1 para o Athletico-PR, em São Januário, pelo Campeonato Brasileiro.

Dispensado no fim de 2003, quando tinha 22 anos, optou por ganhar experiência na Europa, com passagens por clubes de Portugal, Israel e Grécia até se aposentar dos gramados dez anos depois, quando defendia o Rio Claro (SP), em 2013.

“Passei por todas as categorias, desde o futsal até o campo, me profissionalizei aqui. Aqui recebi a oportunidade de voltar a trabalhar com futebol, após encerrar minha carreira como atleta. No clube que me acolheu como filho, que sempre tive como minha segunda casa, hoje vivo momentos importantes. Mas sempre destaco que não conquistei nada sozinho. Os principais responsáveis pelos nossos feitos recentes são os jogadores, que estão entendendo e honrando a grandeza do Vasco”, disse o comandante, que chegou à Colina aos nove anos de idade e defendeu a camisa vascaína de 1992 a 2003.

A estreia do Vasco no Estadual será nesta quarta-feira, às 21h, em São Januário. Tanto a comissão técnica quanto os jogadores do sub-20 permanecem na equipe profissional para o compromisso diante do Volta Redonda, no próximo sábado (6), às 21h05, no Estádio da Cidadania.

Fonte: Jogada 10