Declarações de Alexandre Pássaro na entrevista coletiva desta sexta-feira

Executivo de futebol do Vasco da Gama, Alexandre Pássaro falou sobre os planos para o futebol vascaíno nesta temporada.

Anderson Montalvão
Por Anderson Montalvão
-  26 de fevereiro de 2021 às 20:20-  Atualizada em 26 de fevereiro de 2021 às 20:34
Alexandre Pássaro em entrevista nesta sexta-feira
Alexandre Pássaro em entrevista nesta sexta-feira (Foto: Reprodução/Vasco TV)
data-full-width-responsive="true"

O executivo de futebol do Vasco da Gama, Alexandre Pássaro, falou ao lado de Jorge Salgado e outros membros da diretoria vascaína na tarde desta sexta-feira (26), em São Januário.

Pássaro comentou as mudanças que serão adotadas no Vasco, classificando-as como duras, mas necessárias, comunicando que o departamento de futebol passará por melhorias que darão condições de trabalho.

Aos jornalistas, o dirigente respondeu sobre a situação de jogadores como Germán Cano e Martín Benítez, entre outros que se especula que podem deixar o Gigante da Colina, além de falar sobre reforços e aproveitamento da base.

Com o Vasco rebaixado e com recursos cada vez mais escassos, Alexandre Pássaro terá uma missão delicada na montagem do elenco competitivo para a temporada de 2021, fato destacado por ele nas declarações abaixo.

Alexandre Pássaro: – Quando a gente fala de Superior Tribunal de Justiça Desportiva o que buscamos é justiça. Eu sou advogado e sei disso.

Alexandre Pássaro: – Fizemos de tudo o que estava no nosso alcance para fazer com que as coisas andassem de maneira diferente.

Alexandre Pássaro: – A gente pode ver dos dois primas: ou o que faltou um ponto ou que nos tiraram um ponto. Isso a gente não vai esquecer. E o que nos cabe é lutar por essa justiça.

Alexandre Pássaro: – As mudanças são duras, mas muito mais duro e sofrido é a gente passar o que estamos passando agora. As mudanças que iremos tomar serão para melhorar, ainda que haja dificuldade financeira. Nós vamos melhorar o departamento de futebol do Vasco, ainda que os recurso sejam menores, porque vamos mudar a metodologia.

Alexandre Pássaro: – Dentro do futebol do Vasco da Gama, seja na base ou no profissional, nós teremos uma explicação para cada decisão tomada, não vamos seguir ondas, pedidos e apelos, porque isso não deu certo. Vamos mudar para melhor, mas de uma forma diferente.

Alexandre Pássaro: – Se confirmada a queda, vamos voltar de uma forma diferente. Vamos fazer de tudo e mais um pouco. Reforço a minha felicidade da escolha pelo Vasco. Tinha outras propostas. Hoje tenho ainda mais certeza.

Alexandre Pássaro: – Já iniciamos a busca por um novo treinador. Não é um processo aleatório. Já falei com alguns deles. Essa decisão vai ser explicada por um processo.

Alexandre Pássaro: – Onze jogadores do grupo principal se juntarão ao elenco sub-20 para os dois primeiros jogos do Campeonato Carioca, comandados por Siston.

Alexandre Pássaro: – Ambos têm contrato e cumprem contrato. Conversei com eles. A princípio, seguem conosco. Não queremos é ficar com algum jogador que não queira estar no Vasco.

Alexandre Pássaro: – Alexandre Pássaro admite que Marcelo Cabo é um dos treinadores analisados pelo Vasco.

Alexandre Pássaro: – Eles não estão sendo analisados por serem treinadores de Série B. Qualquer nome analisado ou fechado será por entendermos que o treinador é competente para dirigir o Vasco da Gama em qualquer divisão.

Alexandre Pássaro: – O jeito que se trabalha no futebol do Vasco não é adequado para disputar a série A. “Queremos competir com qualquer equipe que esteja disputando com a gente. O time do Vasco, hoje, não é competitivo.

Alexandre Pássaro: – O time do Vasco, hoje, não é competitivo. Não estou culpando nem os jogadores e nem a comissão técnica, mas temos que mudar isso!

Alexandre Pássaro: – Não se acelera a venda de ativos. Se realiza quando se entende que esse ativo tem um preço justo. A nossa prioridade aqui é a reestruturação da equipe e de todo o departamento de futebol.

Alexandre Pássaro: – Alexandre Pássaro falando que o time precisa de mudança de mentalidade e comportamento. Citou o exemplo do América-MG, que em um ano foi de quase rebaixado na Série B, para semifinalista da Copa do Brasil e vice-campeão da competição.

Alexandre Pássaro: – Pássaro diz que preza pelo equilíbrio dentro do elenco em relação a idade. Segundo ele, atualmente, 51% do elenco é composto por jovens de até 22/23 anos. Ele crê que é um número alto e o ideal seria uma mescla maior.

Alexandre Pássaro: – Alexandre Pássaro informou que até o início da próxima semana o novo técnico chegará.

Alexandre Pássaro: – Eu ainda não fui a Sala de Troféus do Vasco, mas não preciso ir para saber o tamanho do Vasco.

As declarações foram reproduzidas do Globo Esporte, Expresso 1898, Esporte News Mundo e News Colina, veículos que cobriram a coletiva em São Januário.

Leia Mais Sobre