Confira os desafios que Ricardo Sá Pinto terá no Vasco

O técnico Ricardo Sá Pinto inicia seu trabalho no Vasco da Gama nesta semana e encontra um cenário delicado.

Ricardo Sá Pinto, novo técnico do Vasco
Ricardo Sá Pinto, novo técnico do Vasco (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

O cenário que Ricardo Sá Pinto encontrará a partir de hoje, quando começa efetivamente a trabalhar no Vasco, não será nem um pouco bom. Há oito jogos sem vencer e com salários atrasados, o peso da necessidade de mudança recaem sobre o recém-chegado treinador, que foi apresentado oficialmente na última sexta-feira (16) e representa um sopro de esperança ao vascaíno.

Ainda se ambientando ao clube, ele terá apenas dois dias de trabalho antes de sua estreia, na próxima quarta-feira (21), contra o Corinthians, em São Januário (RJ).

Interino nas derrotas para Flamengo e Internacional, Alexandre Grasseli — que será auxiliar do treinador — aposta que a energia demonstrada por Sá Pinto contagiará o elenco.

“A energia com que o Mister chegou é impressionante. Pode ter certeza que contagiou a todos essa vontade de fazer bem feito e desenvolver um grande trabalho. Tenho certeza que nós teremos uma reação positiva, com vitórias”, declarou à Vasco TV após a derrota para o Internacional por 2 a 0.

Esteve no Beira-Rio

Após ter o primeiro contato com o grupo na sexta-feira, dia em que foi apresentado em entrevista coletiva, Ricardo Sá Pinto viajou com a delegação para Porto Alegre (RS) ao lado de seu auxiliar fixo Rui Mota. Acompanhou o jogo contra os gaúchos da tribuna do estádio Beira-Rio.

O português deixou Grasseli à vontade para trabalhar, mas fez questão de passar um incentivo para os jogadores antes da partida.

“Evidentemente força, incentivo, uma palavra de confiança foi dada por toda a equipe técnica do mister. Nós teremos informações positivas, pontos a serem melhorados. Existe uma comissão, departamentos alimentando a nova equipe com informações. Tenho certeza que com breve espaço de tempo encontraremos o caminho das boas exibições e das vitórias”, disse Grasseli.

Quatro derrotas seguidas

Dos oito jogos sem vencer do Vasco, os últimos quatro foram de derrotas. O tempo de seca de vitória do Cruz-maltino é o mesmo que o artilheiro da equipe com 16 gols, Germán Cano, está sem balançar as redes.

Outrora uma das defesas menos vazadas do Campeonato Brasileiro, o Vasco agora tem um saldo de -4.

Esperança de pagamento

Em participação no canal “Machão da Gama”, na semana passada, o presidente do Vasco, Alexandre Campello, ressaltou a possibilidade de pagamento de ao menos uma folha salarial na última sexta-feira (16), algo que não aconteceu. A promessa era a de que, se isso não acontecesse nesta data, seria feito entre hoje (19) e amanhã.

O clube deve dois meses de salário aos jogadores e um mês do acordo de parcelamento da dívida feito no primeiro semestre. Já aos funcionários, o débito é de três a quatro meses, dependendo dos casos.

O Cruz-maltino, no entanto, considera atraso somente a partir do dia 20, algo que, judicialmente, não possui validade.

Sá Pinto, em seu embarque para o Brasil, demonstrou surpresa ao tomar conhecimento através da imprensa portuguesa da situação salarial do Vasco. Questionado sobre o assunto em sua apresentação, preferiu deixá-lo a cargo da diretoria.

Fonte: Uol

Leia mais sobreRicardo Sá Pinto
7 comentários
  • Edison - 19 de outubro de 2020

    Não é por falta de pg que esse pessoal tá mal, os caras são ruins d+++, pode pagar em dia: Henrique, Pikachu, Marcos Junior, Ribamar, que essa cambada continuam as mesmas porcarias.

    Responder
  • Ituassu - 19 de outubro de 2020

    O elenco tem qualidade. Bem melhor do que esse elenco do Inter. Agora escalar: Henrique, Carlinhos, Marcos Junior, Paredes e Miranda; ta de brincadeira. Depois não entende pq o time não cria.
    E um esquema tático fajuto, anacrônico que ta fazendo Talles, Vinicius e Pikachu perderem rendimento, onde segura os laterais e deixa os atacantes sozinhos. Esse Grasseli é uma graça mesmo. Sem futuro. Mto fraco e sem visão que nem o Ramon.
    TIME DO VASCO HJ É:
    FM, Castan, R Graça, Tenório, Neto Borges, Andrey, Juninho, Benitez, Talles, Vinícius e Cano.
    Com esse time vcs vao ver o Vascao voltar pras cabeças. Se inventar com Carlinhos, Henrique e Marcos Junior…. esquece!!
    SV

    Responder
  • Nildo Leal - 19 de outubro de 2020

    O Vasco precisa mesmo de um presidente que não tenha medo de formar uma equipe competitiva pra buscar títulos. Há anos o Vasco fica lutando pra não cair pra série B. A torcida está apoiando e merece respeito, não só salários em dias mas acima de tudo um gestor que tenha visão futura de um clube grande como o Vasco da Gama. Chega de presidentes que só faz o chá com bolacha, pega um cara que seja ousado, que queira ser grande junto com seu clube, chega de migalhas, chega de humilhação. Tem que ser “o cara”pra presidir, senão o vasco não sai desse cenário ridículo que vem fazendo parte a todo esse tempo.

    Responder
  • Ailton - 19 de outubro de 2020

    O time já é muito ruim com salários em dia, o que estamos vendo agora é com salários atrasados,

    Responder
  • Osvaldo Silva - 19 de outubro de 2020

    Técnico não joga p isso q ele é técnico, o que precisamos é de jogador e pagamento em dia de salários, faz isso e teremos um time de vdd

    Responder
  • Vinicius - 19 de outubro de 2020

    Como exigir mudança de postura de um elenco que não recebe há meses?
    Pague em dia e exija a alma desses jogadores!
    Os verdadeiros culpados são essa diretoria e esse bando de beneméritos que só olham para seus interesses pessoais.

    Responder
  • Vicente Otávio da Fonseca - 19 de outubro de 2020

    Nós necessitamos de um novo e potente Presidente! Nada destes restos da era anterior! Já devíamos tê-lo tido deste a última eleição. Infelizmente tal não aconteceu porque o presidente anterior não quis, impôs o atual num golpe político porque, talvez, no íntimo, não gostava do Vasco e o dirigiu para a situação catastrófica em que está!

    Responder
Deixe sua opinião

Últimas notícias
28 de setembro de 2021
Fernando Diniz e Nenê mudam a cara do Vasco que busca arrancada histórica na Série B

Chegadas do meia Nenê do técnico Fernando Diniz colocam o Vasco da Gama em condições de brigar por vaga no G4 da Série B.

Diniz exalta atuação de Marquinhos Gabriel e projeta estreia de John Sánchez

Técnico do Vasco da Gama, Fernando Diniz elogiou Marquinhos Gabriel mais uma vez e projetou a estreia de John Sánchez.

Andrey recebe camisa comemorativa de seus 150 jogos pelo Vasco

Volante do Vasco da Gama, Andrey completou 150 jogos com a camisa Cruzmaltina na partida desta segunda-feira (27) contra o Goiás

Léo Matos fica à disposição do Vasco contra o Confiança após suspensão

O lateral-direito Léo Matos está disponível ao Vasco da Gama após cumprir suspensão no jogo contra o Goiás.

Jogadores do Vasco arremessam camisas para a torcida após vitória sobre o Goiás

Os jogadores do Vasco da Gama arremessaram camisas para a torcida após vencerem o Goiás por 2×0 no Estádio de São Januário.

Diniz se impressiona com torcida do Vasco: ‘Parecia que tinham 40 mil pessoas’

Técnico do Vasco da Gama, Fernando Diniz foi só elogios aos pouco mais de 3 mil vascaínos que estiveram em São Januário contra o Goiás.

Com Fernando Diniz, Vasco mostra que ainda pode ser protagonista na Série B

O Vasco da Gama mostrou que ainda pode ser protagonista na Série B do Campeonato Brasileiro, apesar da classificação ainda estar distante.

Vasco mantém esperança no acesso com 1º tempo impecável e apoio da torcida

Com força dos vascaínos, Vasco da Gama tem primeiro tempo quase perfeito diante do Goiás e começa a sonhar com acesso à Série A.

Fernando Diniz se rende ao talento de Riquelme e diz contar com jovens do Vasco

Treinador do Vasco da Gama, Fernando Diniz, elogia Riquelme, fala da importância dos jovens no elenco e diz contar com todos.

Andrey celebra marca de 150 jogos pelo Vasco

Volante formado no Vasco da Gama, Andrey atingiu a marca de 150 jogos disputados com a camisa do Gigante da Colina.

Veja mais notícias