Carlos Germano afirma que não esperava sair e não descarta futuro retorno ao Vasco

O ídolo do Vasco da Gama, Carlos Germano, se colocou à disposição do Clube em eventos e caso queiram o seu retorno futuramente.

Avatar
Por Willams Meneses
-  6 de abril de 2021 às 20:15-  Atualizada em 6 de abril de 2021 às 20:15
Carlos Germano
Carlos Germano (Foto: Carlos Gregório Jr / Vasco.com.br)
data-full-width-responsive="true"

Demitido há cerca de um mês, o ídolo do Vasco da Gama, Carlos Germano, que estava trabalhando como preparador de goleiros, se manifestou sobre a sua saída de São Januário.

Em entrevista concedida ao canal Fanático Vascaíno, no Youtube, Carlos Germano revelou que não esperava deixar o Vasco, e crê que a decisão pela sua saída foi um processo natural que acontece com mudança de gestão.

– Não esperava. Eu entendo de uma forma, assim, aconteceu isso em 2015 quando eu saí. Em 2014 eu estava no Vasco ainda, houve mudança de gestão, naquela época eu também achei que fosse permanecer, mas não aconteceu, e nessa gestão também aconteceu isso. Eu gosto do Vasco, vou estar sempre o apoiando. Hoje não estou lá, mas fui lá esses dias e participei de um jogo junto com Mauro Galvão, então a gente quer ver o crescimento do Clube. Se amanhã eu vou voltar, não sei, mas gostaria de ter continuado.

Sobre os bastidores da sua saída, Carlos Germano disse que conversou com o vice-presidente geral Carlos Osório, e com o diretor executivo Alexandre Pássaro. O ídolo contou que, inclusive, o último não queria que deixasse o Clube.

– Conversei muito com o Osório há um tempo, ele me recebeu super bem, quem me deu a notícia de que estaria sendo desligado foi o Alexandre Pássaro, eu senti que ele não queria. Nossa conversa foi maravilhosa, e até acredito que ele espere que num futuro bem próximo eu esteja trabalhando com ele, talvez não na preparação de goleiros, mas de alguma outra forma, na coordenação, e a conversa com o Carlos Osório foi dessa forma. Estive em São Januário e batemos um papo.

À disposição do Vasco

Carlos Germano ainda contou que pode retornar ao Vasco em projetos futuros, que ainda não foram revelados. Ele afirmou que, mesmo não estando no Clube, está à disposição sempre que necessário, para eventos e até um eventual retorno.

– O Vasco está com alguns projetos maravilhosos. O Osório mesmo me passou alguns deles, que temos que esperar para acontecer ainda, e acredito que possa fazer parte. Eu me deixei à disposição do Clube. Se o Vasco precisa fazer um evento lá em Manaus, no Maranhão e aonde quer que seja eu estarei sempre de peito aberto para poder viajar, estar próximo do torcedor vascaíno, e é dessa forma sempre. Se daqui a um ou dois meses eu talvez possa voltar ao Vasco, vou ficar muito feliz, vou mesmo. Mas, assim, acredito que tenha saído do Vasco pela mudança de gestão, não pela parte política porque eu não participo.

Carlos Germano encerrou a sua segunda passagem como preparador de goleiros no Vasco, ele que foi contratado na gestão de Alexandre Campello. Antes, o ídolo havia exercido a função entre 2009 e 2014, nos anos em que Roberto Dinamite foi presidente do Clube.

Leia Mais Sobre