Bruno Gomes é suspenso por 2 jogos por expulsão contra o Atlético-GO

O volante do Vasco da Gama, Bruno Gomes, pegou dois jogos de suspensão no STJD pela expulsão na partida contra o Atlético-GO.

Bruno Gomes em ação pelo Vasco
Bruno Gomes em ação pelo Vasco

O Vasco teve o volante Bruno Gomes punido no STJD do Futebol por infração cometida no Campeonato Brasileiro. Expulso na partida contra o Atlético/GO, o jogador foi denunciado por praticar agressão física, mas em julgamento teve a conduta desclassificada para ato desleal ou hostil e foi punido com dois jogos de suspensão. A decisão da Primeira Comissão Disciplinar foi proferida por maioria dos votos e cabe recurso.

Nos acréscimos da partida entre Vasco e Atlético/GO o árbitro Héber Roberto Lopes expulsou o volante Bruno Gomes após acessar as imagens no monitor do VAR. De acordo com o árbitro, Bruno atingiu Matheus Vargas com uma cotovelada. A Procuradoria ofereceu denúncia ao atleta do Vasco por infração ao artigo 254-A do CBJD.

Em sessão virtual o Subprocurador-geral Michel Sader reiterou os termos e capitulação da denúncia e destacou que a prova de vídeo juntada pela Procuradoria deixa claro a cotovelada do atleta. “Aos 7 segundos é possível ver ele atingir o adversário. Ele olha, se vira e atinge o adversário. O atleta teve a intenção de atingir. Mantenho a denúncia e peço a punição nos termos do artigo 254-A”, sustentou Michel Sader.

Advogado do clube carioca, Paulo Rubens Máximo pediu a desclassificação da denúncia e afirmou que Bruno Gomes não teve a intenção de atingir. “Com pena mínima de quatro partidas, para poder se aplicar o tipo infracional do artigo 254-A tem que haver a intenção de atingir e causar dolo. A jogada é reprovável e passível de punição, mas algumas considerações ao de ser feitas. Isso é uma característica do time do Atlético a chegada e marcação junta. O atleta do Vasco não tem a intenção de atingir o adversário. O atleta não foi expulso no primeiro momento e só foi após a chamada do VAR. Nesse sentido, a defesa pugna pela desclassificação para o artigo 254 ou 250 e a esse atleta seja aplicada a pena mínima, com a detração da suspensão já cumprida”, finalizou.

Após as sustentações o relator do processo, auditor Ramon Rocha explicou seu entendimento e proferiu seu voto. “A conduta praticada pelo denunciado está descrita na súmula por golpear com o braço no rosto do adversário com brutalidade, o que evidencia a existência de uma agressão física corroborada pela prova de vídeo juntada pela Procuradoria. O atleta olha para trás e no momento do golpe ele está de lado e bate com a parte externa em lance fora da disputa da bola. A linha é tênue e o artigo 254-A pune muito gravosamente, mas é o que nós temos e acho que o enquadramento da Procuradoria está correto. Voto pela pena mínima de quatro partidas”, justificou.

Vice-presidente da Comissão, o auditor Sérgio Furtado Coelho divergiu entendendo que o lance não se tratou de agressão física. Nesse sentido, votou para desclassificar a conduta para ato desleal previsto no artigo 250 do CBJD com a aplicação de duas partidas de suspensão. O voto divergente foi acompanhado pelos auditores Miguel Ângelo Cançado, Fernando Cabral Filho e pelo presidente Alcino Guedes.

Leia mais sobreBruno GomesBruno Gomes
3 comentários
  • Eder - 10 de outubro de 2020

    Jogador mediano nao merce ser titular. Acho q e craque

    Responder
  • Sam elvis - 9 de outubro de 2020

    Se fosse jogador do urubu, ia ser absolvido ou pegaria um só jogo. Lá no stjd são os mulambos q julgam.

    Responder
  • Sam elvis - 9 de outubro de 2020

    Stjd quem comanda lá é uma mulamba , torcedora do urubu.

    Responder
Deixe sua opinião

Últimas notícias
27 de novembro de 2021
Vasco pode ter mudanças no meio-campo para enfrentar o Londrina; veja quais

Fábio Cortez deve mudar todo o setor de meio-campo do Vasco da Gama para o jogo contra o Londrina neste domingo.

Técnico do Londrina projeta jogo difícil contra o Vasco e reforça clima de decisão

O técnico Márcio Fernandes busca a permanência do Londrina na Série B e conta com o resultado positivo contra o Vasco da Gama.

Caio Lopes deve ser titular contra o Londrina

Caio Lopes deve ser titular no Vasco da Gama contra o Londrina no próximo domingo, pela Série B do Campeonato Brasileiro.

Luiz Mello se manifesta após reuniões com Camila Farani e Carol Paiffer

Luiz Mello, CEO do Vasco da Gama, afirmou que as conversas com as empreendedoras Camila Farani e Carol Paiffer foram boas.

Vasco vence o Boavista e está na final da Taça Rio Sub-15

O Sub-15 do Vasco da Gama venceu o Boavista por 2×1 neste sábado e garantiu a vaga para as finais da Taça Rio.

Jhon Sánchez deve ser titular contra o Londrina

Jhon Sánchez, atacante do Vasco da Gama, deve ser titular no jogo contra o Londrina no próximo domingo, pela Série B.

Enquanto a torcida sonha, Salgado, sequer, comparece à reunião com Carol Paiffer

Jorge Salgado não compareceu à reunião com Carol Paiffer, para entender como ele pretende ajudar o Vasco da Gama.

Ricardo Gomes revela ‘boas chances’ de acerto com o Vasco

Ricardo Gomes se reunirá novamente com o Vasco da Gama em breve, quando deve selar o acordo para ser o CEO de futebol.

Vasco encerra temporada neste domingo com o pior turno de sua história na Série B

Com uma campanha frustrante, o Vasco da Gama somou 21 pontos e é apenas o 16º no returno da Série B do Brasileiro.

Goleiro Júlio César teria sido oferecido ao Vasco

Livre no mercado, o goleiro Júlio César, ex-Botafogo, Fluminense e Grêmio, teria sido oferecido para reforçar o Vasco da Gama.

Veja mais notícias