Anderson Conceição se emociona em apresentação e diz se inspirar em Mauro Galvão

Anderson Conceição não segurou a emoção ao relembrar quando começou na base do Vasco da Gama e se diz preparado para vestir a camisa 4.

Anderson Conceição e Carlos Brazil durante apresentação
Anderson Conceição e Carlos Brazil durante apresentação (Foto: Emanuelle Ribeiro/ge)

É um xerife. Nesta quarta-feira, o zagueiro Anderson Conceição foi apresentado como novo camisa 4 do Vasco. Ele rescindiu com o Cuiabá e assinou contrato com o Cruz-Maltino até dezembro. Ele foi formado na base de São Januário entre os anos de 2005 e 2008, mas não chegou a atuar como profissional. E exatamente por lembrar da família daqueles momentos que ele se emocionou na apresentação como novo reforço vascaíno.

– Sou do extremo sul da Bahia. Minha mãe teve que trabalhar em três lugares para conseguir uma passagem de ida para mim. Por ela também que eu falei que ia sair de casa e só voltaria quando virasse profissional. Cheguei na (rodoviária) Novo Rio, passei no teste e liguei para ela: “Mãe, passei e não vou voltar”. Isso me marcou muito na época – recordou, com a voz embargada. E completou:

– Sou daquela geração de guerreiros que não desistem, perseveram. Muitos daquela época me mandaram mensagem: “Irmão, você voltou para casa. Não conseguimos jogar no profissional do Vasco, mas você vai conseguir”. Sou muito trabalhador. Não estou chegando para passear. Estou chegando para trabalhar – prometeu Anderson.

Esta será a oitava Série B que Anderson Conceição vai disputar. O aproveitamento dele tem três acesso, inclusive como capitão do Cuiabá. Com experiência de quem conhece o caminho, o defensor indica o caminho para o Cruz-Maltino, finalmente, conseguir o acesso.

– Precisa ter trabalho focado durante toda a temporada, ter um coletivo que queira a mesma coisa. Deixar os problemas fora, blindar. Dificuldades teremos muitas. Momentos bons e ruins. Tem que, na dificuldade, não sair do trilho. Esse vai ser o caminho para a reconstrução do Vasco – indicou, antes de emendar:

– A diretoria está selecionando a dedo. Essa competição vai ser uma das mais difíceis de todas que eu joguei. Não é só técnica, qualidade, mas muita fome. Muitas vezes não é na técnica que se vence. Muitas vezes é na raça que se conquista os três pontos. Tem que entrar com essa mentalidade. Time aguerrido e que sabe onde quer chegar – pregou.

A camisa 4 é inspirada num dos maiores ídolos do Vasco: Mauro Galvão.

É um número pesado. Sempre gostei de jogar com o número quatro. A partir do momento que aceitei o contrato, perguntei se o número estava livre porque o lendário Mauro Galvão jogou com ela. Estou preparado – garantiu.

Fonte: Lance!

Nenhum comentário ainda.
Deixe sua opinião

Últimas notícias
27 de janeiro de 2022
Agradecendo a Deus, Raniel celebra 1º gol pelo Vasco

Com boa atuação e gol de cabeça, centroavante, ao menos inicialmente, mostra que o Vasco da Gama tem, sim, um camisa 9 de ofício.

26 de janeiro de 2022
Zé Ricardo é enfático ao falar de Bruno Gomes: ‘Tem que estar com a cabeça no Vasco’

Treinador do Vasco da Gama, Zé Ricardo comentou a situação do volante Bruno Gomes, que entrou na Justiça para deixar o Clube.

Próximos jogos do Vasco

Veja os próximos jogos do Vasco da Gama que serão disputados pela Copa do Brasil, Série B do Brasileiro e pelo Carioca.

Mãe do zagueiro Anderson Conceição vai à loucura com vitória do Vasco; assista

Zagueiro do Vasco da Gama teve boa atuação na estreia do Campeonato Carioca e deixou sua mãe extremamente feliz.

Zé Ricardo analisa atuação do Vasco contra o Volta Redonda e elogia produção ofensiva

Zé Ricardo elogiou a estreia do Vasco da Gama no Campeonato Carioca e destacou a produção ofensiva do time contra o Volta Redonda.

Zé Ricardo explica opção por Edimar e exalta entrosamento com Weverton

Técnico do Vasco da Gama destacou também a atuação de Edimar como primeiro volante após a saída de Yuri Lara.

Zé Ricardo se surpreende com placar contra o Volta Redonda e exalta força da torcida

O técnico Zé Ricardo admitiu que não esperava que o Vasco da Gama pudesse vencer o Volta Redonda com um placar elástico.

Juninho comemora vitória do Vasco e agradece ao técnico Zé Ricardo

Volante revelado no Vasco da Gama, Juninho celebrou o triunfo Cruzmaltino na primeira rodada do Campeonato Carioca.

Entrevista coletiva de Zé Ricardo após o jogo contra o Volta Redonda

O técnico Zé Ricardo citou dificuldades encontradas diante do Volta Redonda e elogiou a produção ofensiva do Vasco da Gama.

Gabriel Pec vibra com boa atuação na estreia do Vasco no Carioca

Cria do Vasco da Gama, Gabriel Pec foi um dos grandes destaques da vitória do Cruzmaltino contra o Volta Redonda.

Veja mais notícias