Alexandre Campello faz duras críticas a Mussa e Julio Brant

Alexandre Campello, presidente do Vasco da Gama e candidato à reeleição, criticou Brant e Mussa, pela decisão de eleições online no Clube.

Avatar
Por Tauan Montalvão
-  4 de novembro de 2020 às 16:33-  Atualizada em 4 de novembro de 2020 às 16:33
Alexandre Campello, presidente do Vasco, na sala de coletivas de São Januário
Alexandre Campello, presidente do Vasco, na sala de coletivas de São Januário (Foto: Thiago Ribeiro/AGIF)
data-full-width-responsive="true"

O atual presidente do Vasco da Gama e candidato à reeleição, Alexandre Campello, criticou o candidato à presidência do Clube, Julio Brant, e o presidente da Assembleia Geral, Faués Cherene Jassus, o Mussa.

Via Twitter, Campello ressaltou que não permitirá que a eleição do Gigante da Colina seja ‘tomada de assalto’ por grupos políticos.

Confira a publicação

A eleição do Vasco tem 4 candidatos que cumprem sua palavra e o Julio Brant, que mais uma vez age em conluio com o presidente da Assembleia Geral, o senhor Mussa. Aliás, três filhos e um neto do senhor Mussa compõem a chapa do Julio Brant. Isso explica o que vem ocorrendo.

Eles acionam a Justiça para tudo, até mesmo para impedir uma reunião de CD. E alguns integrantes do Judiciário, estranhamente, acatam todas as solicitações sem parecer nem se debruçar ao certo sobre o que ocorre no Vasco – uma das decisões se referiu a mim como presidente do CD!

Nós não vamos permitir que a eleição do Vasco seja tomada de assalto por grupos políticos, com a conivência de alguns integrantes do Judiciário.

Como o senhor Mussa se presta ao ridículo papel de dizer que faria sempre o melhor para o Vasco e simplesmente ignora o que os candidatos – inclusive o Julio Brant – combinaram?

Queremos uma eleição híbrida, limpa e que seja feita pelo e para o Vasco. Entendemos que a eleição híbrida é o modelo mais democrático, aquele que dá chance a cada sócio vascaíno de escolher como prefere votar.

Está mantida a reunião de amanhã, conforme combinado entre todos os candidatos ontem, com o objetivo de analisar empresas de votação online.

A eleição do Vasco da Gama aconteceria neste sábado (07), porém após interferência de Mussa, que pede que o pleito seja realizado de forma online, a votação precisou ser adiada.