Abel Ferreira cita trabalho de Luxemburgo no Palmeiras ao conquistar a Libertadores

O Abel Ferreira destacou o trabalho e agradeceu a Vanderlei Luxemburgo após conquistar o título da Libertadores pelo Palmeiras.

Abel Ferreira, novo técnico do Palmeiras
Abel Ferreira, novo técnico do Palmeiras (Foto: Reprodução Internet)

Abel Ferreira chorou bastante após conquistar a Copa Libertadores, seu primeiro título pelo Palmeiras e também o primeiro de sua carreira como treinador profissional. O português de 42 anos de idade comemorou enrolado com uma bandeira de seu país e fez uma lista de agradecimentos, citando seus jogadores, Vanderlei Luxemburgo e até Marcelo Gallardo, técnico do River Plate (ARG).

Após tirar o time argentino na semifinal, com a vitória por 3 a 0 e a sofrida derrota por 2 a 0 no Allianz Parque, Abel viralizou por uma conversa entusiasmada com Gallardo logo depois da classificação. O técnico disse ao argentino que iria vencer a competição.

“Foi o Vanderlei [Luxemburgo] quem começou esse trabalho. Não escondo, a verdade é essa. Depois de fazer um trabalho, tivemos que resgatar alguns jogadores, mas quem começou o trabalho foi ele e nós todos que fechamos. Muita gente perguntou o que tinha dito ao Gallardo. Eu disse que ia ganhar essa competição e dedicar uma porcentagem a ele, porque seria melhor treinador graças a ele. E ele disse para eu ganhar. Se sou melhor treinador, devo também ao Gallardo”, afirmou.

“Sinceramente, a palavra que mais me passa na cabeça é obrigado. Agradecer a todos os jogadores que eu treinei, de forma muito especial e carinhosa aos do Palmeiras, porque não há bons treinadores sem bons jogadores, bons líderes. Quem começou a caminhada foi o mister Luxemburgo e ele tem trabalho feito na competição. Quando peguei o Palmeiras, estava em todas as competições, há um trabalho dele, também”, acrescentou.

Há pouco menos de três meses no Brasil, Abel chorou bastante durante a comemoração do título e voltou a se emocionar na entrevista coletiva. O motivo: a distância da família. Ele diz o trabalho no Palmeiras tem o feito melhorar como treinador, mas piorar como familiar.

“Conquistei muito aqui, mas quantas vezes eu chorei sozinho. Chorei muito e saí do campo para ninguém ver o quanto estava chorando. Muito difícil, sou de família, adoro minhas filhas e esposa e atravessei o Atlântico, acreditando em uma coisa antes de acontecer. Vim para um clube que tenho a certeza que pode me proporcionar títulos. Sou muito melhor treinador hoje, mas sou pior pai, filho, marido, irmão, tio. Infelizmente há sempre algo que temos de sacrificar pela nossa profissão”, completou.

Fonte: Uol

1 comentário
  • Tó Zé - 31 de janeiro de 2021

    Parabéns Abel,ser português também é sinônimo de competência

    Responder
Deixe sua opinião

Últimas notícias
17 de junho de 2021
Vasco encerra 4ª rodada da Série B em 15º lugar e a apenas 1 ponto do Z4

Com 4 pontos conquistados em 12 disputados, o Vasco da Gama está a apenas 1 do Vitória, primeira equipe da zona de rebaixamento da Série B.

4-4-2 ou outro! Vasco precisa sair do 4-3-3 de ‘conforto’ e testar um esquema diferente

As opções são limitadas, mas qualidade não é o único problema do Vasco da Gama, que precisa sair da zona de conforto testar outro esquema.

Werley consegue rescisão na Justiça e não é mais jogador do Vasco

Fora dos planos da diretoria, o zagueiro Werley conseguiu uma liminar na Justiça para rescisão indireta com o Vasco da Gama.

Cabo mantido e cobrança interna: clima no Vasco esquenta após derrota para o Avaí

Sem Jorge Salgado, Alexandre Pássaro se reuniu com elenco e comissão técnica, e futuro de Marcelo Cabo depende do resultado contra o CRB.

Confira a agenda de jogos das categorias de base nesta semana

Base do Vasco da Gama terá a agenda cheia nesta semana com jogos em várias categorias e competições nacionais.

Delacruz coloca para fora sentimento sobre o momento do Vasco: ‘Eu te odeio!’

O rapper vascaíno Delacruz botou para fora o seu sentimento sobre o momento ruim que o Vasco da Gama vem passando nos últimos anos.

Vasco viaja para o Rio Grande do Sul; equipe feminina enfrenta o Brasil de Farroupilha

O Vasco da Gama viajou nesta quinta-feira para o Rio Grande do Sul, onde enfrentará o Brasil de Farroupilha pelo Brasileiro Feminino A2.

Sarah Borborema acompanha Carlos Brazil e troca o Vasco pelo Corinthians

Sarah Borborema, assessora de imprensa da base, deixou o Vasco da Gama e acertou com o Corinthians, assim como Carlos Brazil.

Definida a arbitragem para o jogo entre Vasco e CRB

Confira a arbitragem para o jogo entre Vasco da Gama e CRB, neste sábado, em São Januário, pela 5ª rodada da Série B.

Carro de Léo Jabá também é apedrejado após derrota para o Avaí; atacante lamenta

Léo Jabá, atacante do Vasco da Gama, publicou um desabado no seu perfil no Instagram após ter carro apedrejado na sua saída de São Januário.

Veja mais notícias