777 respalda Luiz Mello e trata polêmica sobre elo com Flamengo como encerrada

Empresa norte-americana deu voto de confiança ao dirigente e o manteve no cargo de CEO da SAF do Vasco da Gama.

Josh Wander e Luiz Mello em São Januário
Josh Wander e Luiz Mello em São Januário (Reprodução/ Vasco TV)

A má relação entre dirigentes do Vasco associativo com o gestor da SAF pautou a reunião do Conselho de Administração, nesta quarta-feira. Membros da diretoria administrativa do clube cobraram uma posição do CEO Luiz Mello, por entenderem que ele assinou o termo de posse como sócio do Flamengo. Apesar da crise entre as lideranças, a 777 Partners, que tem o controle, trata o assunto como página virada.

A reunião do Conselho de Administração da SAF acontece a cada três meses e já estava prevista. Participaram os executivos da 777 Partners, os dirigentes de SAF e membros do clube associativo, como o presidente Jorge Salgado. Há um distanciamento muito grande entre a gestão da SAF e dirigentes do clube, que cogitavam pedir o afastamento de Luiz Mello.

Ao tomar posse como CEO da SAF, em agosto do ano passado, Luiz Mello, declarou que ”não detém, direta ou indiretamente, vínculo associativo […] de clube ou entidade de prática desportiva, exceto pelo acionista fundador, o CLUB DE REGATAS VASCO DA GAMA”. Dirigentes do clube entendem que ele mentiu. Mello, no entanto, se defendeu e afirmou não ter cometido nenhuma ilegalidade. Ele não era sócio estatutário do Flamengo, mas o ge apurou que ele tinha um plano de sócio-torcedor ativo.

Luiz Mello prestou esclarecimentos formais e reforçou que não houve ilegalidade. Executivos da 777 Partners entenderam da mesma maneira e respaldaram o dirigente. A empresa trata o assunto como encerrado, segundo pessoas consultadas pelo ge.

Momento do futebol e São Januário

A reunião foi a primeira com Nicolas Maya, que assumiu uma cadeira no Conselho de Administração após a saída de Juan Arciniegas, oficializada nesta terça. Nicolas participou presencialmente. Outras lideraças da 777 entraram por videoconferência.

Outros temas entraram na pauta, como o momento ruim do futebol e as condições de São Januário. O estádio pertence à associação, mas está alugado à SAF. Não houve um entendimento sobre o assunto.

Houve também questionamentos sobre a posição do Vasco na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, mas assim como aconteceu no último encontro, no início do mês, houve a promessa de reforços.

Fonte: Globo Esporte

1 comentário
  • Responder

    A 777 está pouco se lixando para o Vasco o queles querem está acontecendo é a torcida enchendo os estádios se associando e enchendo o bolso deles o Vasco ganhando ou perdendo a grana cai no bolso deles

Comente

Veja também
Luiz Gustavo comemorando gol contra o Flamengo
Conheça Luiz Gustavo, zagueiro que pode estrear pelo Vasco no profissional

O zagueiro Luiz Gustavo é uma das novidades do Vasco da Gama e pode fazer sua estreia como profissional contra o Palmeiras.

Pedrinho e Josh Wander
Conflito entre Associativo e 777 Partners pela Vasco SAF pode durar até 2 anos

O controle da SAF do Vasco pode ser finalizado em até dois anos, mas prazo pode ser menor se aparecer algum investidor.

Álvaro Pacheco comanda 1º treino no Vasco
Vasco relaciona 5 jogadores da base para o jogo contra o Palmeiras

Com alguns desfalques para enfrentar o Palmeiras, o técnico Álvaro Pacheco viaja com cinco atletas da base do Vasco da Gama.

Vânia Rodrigues em discurso na 3ª audiência da reforma de SJ
Moradores da Barreira do Vasco saem em defesa da reforma de São Januário

Vânia Rodrigues, representante dos Moradores da Barreira do Vasco, saiu em defesa da reforma do Estádio de São Januário.

Vegetti em ação pelo Vasco contra o Criciúma
Vasco é multado por objetos arremessados em São Januário no jogo contra o Criciúma

Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) julga o Vasco da Gama por episódio registrado diante do Criciúma e Clube pagará R$ 20 mil.