Zé Ricardo revela estratégia para enfrentar o Wilstermann em Sucre

O técnico Zé Ricardo não quer o Vasco da Gama defensivo na partida em Sucre, mas ressalta dificuldades de jogar na altitude.

Feliz com o resultado, mas já pensando na partida de volta, o técnico do Vasco da Gama, Zé Ricardo, comentou as estratégias para o Gigante da Colina fazer uma boa exibição também na Bolívia, mas ressaltou a dificuldade de jogar na altitude, que no caso será nos 2.810 metros de Sucre.

“Não vejo o Vasco se defendendo lá. A maneira que vejo o futebol é jogando sempre buscando o gol. É uma vantagem, não temos que desprezar, mas quanto mais próximos do gol adversário, menos vamos sofrer. Sofremos um pouco com as bolas paradas deles. Lá a bola ganha velocidade muito grande, e temos que estar atentos”, disse o treinador.

Em seguida, o treinador ressaltou que o Jorge Wilstermann virá bem mais ofensivo na próxima partida, e que mesmo com boa vantagem, é preciso ter cuidado, principalmente por possuírem o trunfo, que é a altitude.

“Sabemos que teremos um adversário mordido, que irá para o tudo ou nada na Bolívia. Isso é perigoso. É uma boa vantagem, foi merecida. Mas depois da primeira eliminatória contra o Concepción, temos que ter os pés no chão. Não vejo nossa equipe jogando de forma diferente (na Bolívia). Lógico que temos que ter alguns cuidados”, concluiu o treinador.

No primeiro confronto, em São Januário, o Vasco não teve grandes dificuldades durante a partida, tanto que goleou os bolivianos por 4x0. Mas, jogando na altitude e na casa do adversário, é promessa de que será bem mais complicado para o Gigante da Colina, que mesmo com a grande vantagem, não deve relaxar, como disse Zé Ricardo.

Leia mais sobre: Vasco x Jorge Wilstermann, Libertadores

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »