Werley fala sobre pré-temporada, titularidade, Abel Braga e outros assuntos

O zagueiro do Vasco da Gama, Werley, falou sobre vários assuntos na entrevista coletiva desta quarta-feira, no CT do Almiranta.

Começo de ano

A nossa expectativa é que possamos manter o ele entre torcida e time. Isso foi muito importante no ano passado. Quando a torcida está junto do time, fica muito difícil ganhar do Vasco. Então, para mantermos, temos de ganhar e chegar nas finais do campeonato. No ano passado, perdemos a final. Vamos tentar ganhar esse ano.

Titular em 2020?

Tive oportunidade, sim, no ano passado. Eu e Castan jogamos em 2018 e começamos 2019 de forma indiscutível. Depois, comecei o Brasileiro eu me machuquei logo após a chegada do Vanderlei. Fiquei um mês fora, ele optou por manter o Henriquez. Futebol é dessa maneira: se perde espaço às vezes. Sempre que entrei, procurei ajudar. Estou no grupo, estou à disposição e me preparo bem. Quero ter sequência e voltar a recuperar espaço. Espero não ter lesões pois isso prejudica muito o atleta.

Cano e salários

A gente confia nas pessoas que estão no comando. A gente procura tratar internamente a questão dos salários. Claro que todos querem receber em dia, temos família atrás que depende. O presidente faz de tudo para honrar os compromissos. Tenho certeza de que ele daqui a pouco vai colocar a casa em ordem. Esperamos que o Cano possa jogar, estamos na torcida. Ele tem muita qualidade e vai dar muitas alegrias ao torcedor.

Abel

Perdemos um treinador experiente, mas veio outro. Tem um pouco de característica diferente. Esperamos poder fazer grandes jogos, fazer grandes competições. Que o time possa fazer o que o Abel pede nos treinos para poder conquistar bons resultados.

Calor

Não é fácil, ainda mais voltando de férias. A rapaziada sofreu bastante, estamos treinando em dois períodos. Aos poucos, estamos nos adaptando.

Werley durante entrevista nesta quarta

Bangu

Eles começaram a treinar em novembro, ou seja, faz tempo. A gente procura fazer o nosso, teremos de pular etapas. É diferente quando se tem mais tempo de preparação. Quando a bola rolar no domingo, teremos de equilibrar isso. Vamos defender as nossas cores com unhas e dentes para fazermos bons jogos

Pré-temporada

Nos últimos dois anos, tivemos entre 23 e 25 dias de preparação. Agora que voltou ao que era normal, só com dez dias de treinamento. É difícil, não é o ideal. A quantidade de jogos aumentou, a Libertadores e a Sul-Americana tiveram um alongamento. A gente não tem o que fazer. Tem de se preparar bem e, na hora que o campeonato começar, estar bem. Negócio é não ter lesão. Pois aí para e tem de começar do zero.

Leia mais sobre: Werley

Comentários

Últimas notícias

Veja mais notícias »